FT afirma que Portugal está a provocar os investidores estrangeiros

Stuart Isett / Fortune Brainstorm Green

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas Brasileiras

O Financial Times publicou esta sexta-feira uma análise onde afirma que Portugal está a ser acusado de provocar investidores estrangeiros. Entre as razões enumeradas conta-se a reversão da privatização da TAP e das concessões nos transportes, assim como as decisões relacionadas com o Novo Banco.

“Portugal chocou de frente com os investidores internacionais depois da controversa decisão de reestruturar um dos maiores bancos” do país enquanto procura, ao mesmo tempo, equilibrar um ambiente propício ao investimento com a promessa de acabar com anos de austeridade, escreve esta sexta-feira Peter Wise, correspondente do Financial Times em Lisboa.

“Alguns dos maiores investidores de obrigações mundiais ameaçaram com ações legais depois de o Banco de Portugal impor perdas de quase dois mil milhões de euros à dívida sénior do Novo Banco”, afirma, referindo-se  à decisão do Banco de Portugal de transmitir 1.985 milhões de euros de dívida do Novo Banco para o “banco mau” BES.

A despertar a ira dos investidores estão também “as tentativas para alterar ou anular os contratos [de concessão] do setor dos transportes, incluindo a privatização da companhia aérea nacional”.

No que toca à TAP, apesar das indicações de uma aproximação entre o Executivo e o consórcio formado por David Neeleman e Humberto Pedrosa, o artigo critica a decisão do Governo de considerar inválido o contrato de venda de 61% do capital da empresa assinado em novembro.

“Os investidores estão furiosos com os esforços de Costa para restabelecer o controlo público da TAP, que o anterior governo vendeu”, diz o FT, lembrando que os socialistas questionam a validade do contrato e querem reaver a maioria da companhia “seja como for”.

Em relação à reversão das subconcessões de empresas dos transportes – todas já com um comprador definido, todos de fora do país -, o FT refere que estas já mereceram “a demonstração pública de preocupação das embaixadas britânica e mexicana em Lisboa”, lembrando que os contratos de subconcessão estão incluídos em entendimentos de maior dimensão.

Um dos analistas consultados pelo FT afirma que Costa “enfrenta a tarefa impossível de conciliar as exigências contraditórias entre os seus parceiros de esquerda e a comunidade de investidores internacionais“. Mujtaba Rahman, da consultora de risco Eurasia Group, afirma mesmo que tudo isto “deverá ter um impacto negativo no ambiente empresarial português durante anos”.

O jornal lembra ainda que António Costa está no governo graças a uma aliança com os partidos à sua esquerda e está a ser acusado por Pedro Passos Coelho, ex-primeiro-ministro, de “reverter e destruir” o que o anterior Executivo fez, alertando também que esse tipo de ações “mina a confiança dos investidores internacionais”.

Estas são, na perspectiva do FT, questões que colocam em causa a imagem do país. Os investidores internacionais atingidos pela decisão já avisaram que podem pressionar os custos dos empréstimos e ter efeito nos juros.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Certamente os senhores do “Tempo Novo” irão ter estas notícias em consideração pois ainda há bem pouco tempo o senhor Costa baseava-se muito nas raras notícias que lhe agradavam deste ou outros jornais estrangeiros para apontar o dedo ao anterior governo e agora não quererá ficar nos cornos do touro.

RESPONDER

Alimentos para bebés têm excesso de açúcar, alerta a OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) detetou em quatro cidades da Europa que pelo menos um em cada três alimentos infantis tem níveis de açúcar excessivos e são comercializados de forma incorreta como adequados para …

Estilo de vida saudável pode compensar risco genético de Alzheimer

Novas pesquisas sugerem que um estilo de vida saudável pode reduzir em um terço o risco de doença de Alzheimer ou outras formas de demência, mesmo existindo genes que aumentem o risco destas doenças. Investigadores britânicos …

Lançada Barbie em homenagem a David Bowie

A Matel acaba de lançar uma Barbie em homenagem ao músico britânico David Bowie, que faleceu em 2016, noticia esta semana a Associated Press. De acordo com a agência noticiosa, a nova da Barbie visa celebrar …

Netflix retrata a trágica história de Nicolau II, o último czar da Rússia

A Netflix acaba de lançar The Last Czars, uma série documental sobre a história de Nicolau II e a sua família, que acabou por ditar o fim da dinastia de 300 anos dos Romanov e …

Português desce e Matemática volta à positiva nos exames do 9.º ano

As médias dos alunos do 9.º ano nos exames desceram este ano a Português e subiram a Matemática, voltando a uma média positiva, mas com uma taxa de reprovação ainda a rondar os 30%. Os exames …

A famosa "Pirâmide Curvada" do faraó Senefuru foi aberta ao público pela primeira vez em mais de 50 anos

No Egito, foi aberta ao turismo, pela primeira vez desde 1965, a famosa "Pirâmide Curvada", construída por ordem do faraó Senefuru há 4.600 anos. Localizada em Dahshur, a 40 quilómetros a sul do Cairo, a pirâmide, …

Príncipe Carlos diz que temos 18 meses para salvar a humanidade

O príncipe Carlos admite que os próximos 18 meses serão cruciais para a sobrevivência dos seres humanos. Durante este tempo, os líderes mundiais terão de controlar as mudanças climáticas para evitar uma catástrofe irreversível. "Senhoras e …

Novo filme da saga Bond tem Agente 007 feminina

De acordo com jornais ingleses, o filme Bond 25 não terá um novo James Bond, mas sim uma nova Agente 007. No filme, que será uma homenagem ao legado de Roger Moore e de todos …

Manchester United não dá mais do que 33,5 milhões por Bruno Fernandes

O Manchester United só está disposto a pagar 33,5 milhões de euros pelo médio do Sporting Bruno Fernandes, escreve o jornal Mirror esta segunda-feira. De acordo com o diário britânico, a contratação de Harry Maguire …

Caso de ébola detetado em cidade com mais de dois milhões de habitantes

As autoridades de saúde detetaram o primeiro caso de ébola na cidade de Goma, na República Democrática do Congo, onde vivem mais de dois milhões de pessoas, confirmou no domingo o ministro da Saúde congolês. De …