Frente Comum marca greve nacional da função pública

José Sena Goulão / Lusa

A coordenadora da Federação dos Sindicatos da Função Pública, Ana Avoila

Os sindicatos da Frente Comum da Administração Pública decidiram marcar uma greve nacional para o dia 15 de fevereiro, anunciou Ana Avoila no final de um plenário realizado esta terça-feira em Lisboa.

“Foi decidido marcar um dia de greve nacional para 15 de fevereiro para dar resposta à falta de propostas do Governo sobre os aumentos salariais na função pública”, precisou a coordenadora da Frente Comum no final de um plenário que reuniu em Lisboa dirigentes e ativistas sindicais.

Em declarações aos jornalistas no final do plenário, Ana Avoila referiu que a “greve é sempre um último recurso” na luta dos trabalhadores e adiantou esperar “que o Governo tome nota disso”. “Pelo que temos visto nos locais de trabalho, em que o descontentamento é tão grande e a vontade de lutar por aumentos de salários ainda é maior, [acredito] que vamos ter uma grande greve, e que o Governo vai ter de fazer leituras”, precisou a coordenadora da Frente Comum.

No final do plenário, dirigentes e ativistas sindicais reuniram-se num desfile para o Ministério das Finanças. No centro destes protestos está a proposta do Governo para atualizar a base remuneratória da função pública, que passará de 580 euros em 2018 para 635,07 euros em 2019, montante correspondente ao quarto nível da Tabela Remuneratória Única (TRU), e a ausência de uma proposta de aumentos salariais generalizada a todos os funcionários públicos.

Para Ana Avoila, “o Governo está a fazer uma falácia com a quarta posição remuneratória, porque a lei obriga-o a pôr aqueles 635 euros na primeira posição da Tabela Remuneratória Única para poder fazer a devida progressão que está prevista na lei”.

A isto acrescenta os aumentos salariais para todos, sendo que “o Governo ou resolve chegar-se à frente, como é costume dizer-se, e apresentar uma proposta para negociar e fazer aumentos de salários, ou, naturalmente, que vamos ter períodos de luta prolongados”, afirmou.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Ana Alvaiola és outra igual ao Mário Nogueira aos anos que não fazes nada mas sobes que escalão como se tivesses a trabalhar, aplaudia te se propusesses, a subida de escalão a quem merece e não por anos no escalão, mas não te agrada nem aos restantes sindicalistas da função pública para vocês é bom e tanto subir de escalão o que merece como o que não merece, como diz o ditado tudo ao molho.

RESPONDER

Autarcas e bombeiros exigem que Governo mantenha SIRESP a funcionar

As declarações do presidente da Altice Portugal de que o SIRESP ia "acabar a 30 de junho" fizeram soar os alarmes. Autarcas e bombeiros querem que o Governo mantenha a rede de emergência. Na quarta-feira, em …

Carlos Carreiras anuncia "vacina portuguesa" e causa mal-estar no Governo

O presidente da Câmara de Cascais afirmou que, "em completa articulação com o Governo", garantiu a compra e inclusive a cedência da patente de uma vacina para produzir na Área Metropolitana de Lisboa. Esta quarta-feira, num …

Pela primeira vez, Japão admite cancelar Jogos Olímpicos

O Japão admitiu pela primeira vez esta quinta-feira que o cancelamento dos Jogos Olímpicos, adiados desde o verão passado e com arranque marcado para 23 de julho, continua a ser uma hipótese em cima da …

Ataque de Sócrates ao PS é uma "tremenda injustiça". Costa não é um "traidor", diz Ana Catarina Mendes

A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, criticou as declarações de José Sócrates que, em resposta a Fernando Medina, atacou a direção do partido. Em entrevista à TVI, na noite desta quarta-feira, José Sócrates respondeu …

Guardiola iguala recorde de Mourinho na Liga dos Campeões

Pep Guardiola igualou o recorde de presenças nas meias-finais da Liga dos Campeões. O espanhol tem agora as mesmas oito presenças de José Mourinho. Há muito tempo que Pep Guardiola enfrentava dificuldades nos quartos de final …

Responsável pela acusação da Operação Marquês fica fora da lista de promoções do MP

O procurador Rosário Teixeira, responsável pela acusação da Operação Marquês, não figura entre os candidatos da lista de promoções do Ministério Público — e já recorreu da decisão. O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) aprovou …

Investigação a ligações entre PJ e Doyen só ouviu 2 testemunhas antes de ser arquivada

A investigação a alegadas ligações entre um inspetor da PJ e representantes da Doyen, foi arquivada após apenas terem sido ouvidas duas testemunhas. A denúncia sobre estas alegadas ligações chegou da então eurodeputada Ana Gomes. Foi …

Depois de Benfica e Sporting, Beto também interessa ao FC Porto

Depois do interesse de Benfica e Sporting, o FC Porto também está atento a Beto, o avançado do Portimonense que tem dado cartas esta temporada. Se pensava que esta ia ser uma corrida de dois cavalos …

Depois de uma emergência a contragosto, decidem-se as medidas para a 3.ª fase do desconfinamento

Esta quinta-feira, o Conselho de Ministros decide se o desconfinamento avança na próxima segunda-feira. Em causa está o avanço da terceira fase como previsto, a estagnação dos concelhos de maior risco na segunda fase ou …

"O culpado sou eu". Abel Ferreira perde Supertaça sul-americana nos penáltis

O Palmeiras, de Abel Ferreira, falhou na quarta-feira a conquista da Supertaça sul-americana de futebol, ao perder com o Defensa y Justicia no desempate por grandes penalidades (3-4), depois do desaire por 2-1 nos 120 …