Denúncia de fraude em Pedrógão é fruto de “inveja” e “má-fé”

Município de Pedrógão Grande / Facebook

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves (d)

O Presidente da Câmara de Pedrógão Grande reagiu às suspeitas de fraude na reconstrução das casas, apontando que se trata de uma “investigação encomendada” fruto de “má-fé” e “inveja”.

“Os meus inimigos não conseguem digerir a situação de terem perdido as eleições e isto, portanto, é tudo denúncias de má-fé”, disse Valdemar Alves em declarações à SIC.

“Foi efetivamente uma peça de trabalho jornalístico encomendada, porque quem lê a parte final, em que se referem à minha pessoa e a outras pessoas, vê-se exatamente que é uma encomenda”, continuou.

O autarca foi ainda mais longe, apontando que as denúncias são fruto da “inveja também daquelas pessoas que falam, mas que não dão a cara”, acrescentando que essas pessoas “gostariam que as suas casas tivessem ardido para terem agora uma casa nova e também de outras pessoas que, efetivamente, estão invejosas do trabalho que foi feito pelo Governo, pela Câmara Municipal e pelo Fundo Revita”.

Apesar de não ter recebido qualquer denúncia sobre as irrregularidades noticiadas, o Fundo Revita anunciou que vai rever todos os processos associados à reconstrução das casas atingidas.

De acordo com os últimos dados do Fundo Revita, estão já concluídos os trabalhos de reconstrução de 160 das 261 casas de primeira habitação afetadas pelos incêndios de junho de 2017, pelo que se encontram ainda em obras 101 habitações.

Também na quinta-feira e na sequência das denúncias, o Ministério Público abriu um um inquérito para investigar as alegadas irregularidades.

A revista Visão denunciou na sua edição desta quinta-feira que cerca de meio milhão de euros de donativos destinados à reconstrução de casas de primeira habitação terão sido desviados para casas não prioritárias e obras não urgentes. A irregularidade tinha como base a alteração da morada fiscal após os incêndios que assolaram Pedrogão Grande.

ZAP //

PARTILHAR

26 COMENTÁRIOS

    • Esperemos, de facto, Sr Presidente da Camara, que a investigação seja séria e diga se esses DONATIVOS foram ou não utilizados de acordo com as regras e bom-senso.
      Todavia, se foram utilizados de forma adúltera, conforme parece, digo-lhe desde já que você não passa de um qualquer badameco sem escrúpulos e sem vergonha, levando-me a pensar que porventura não foram só beneficiados(mal) esses proprietários como, pelo que vemos e ouvimos diariamente, o Sr está a tirar proveito disso(quiçá dividindo esses mesmos proveitos/valores entre si e proprietários?) mesmo prejudicando a quem a esses DONATIVOS tem direito e necessita…
      Não sou da vossa terra mas sofri muito ao acompanhar os acontecimentos e o seu povo também contou com o meu donativo. A sí vi-o a chorar perante as camaras de televisão… provavelmente a chorar de contente, pois já estaria a pensar a melhor forma de entrar no carrocel da corrupção como é, hoje em dia, apanágio da maior parte dos políticos. Até a vergonha já perderam. Sim porque carácter, dignidade e honestidade(se estas noticias forem verdade) o Sr nunca soube o que isso significa…

  1. Este Valdemar… Ó Valdemar… então o que se passa na tua terra rapaz? Então deixaste que o pessoal metesse a mão no pote? Ó Valdemar…
    E nalguns casos até já teriam 4 e 5 casas! Ó Valdemar… Puseste também tu a mão no pote, Valdemar?

  2. Este senhor é o pior…. ou melhor quem vota nele ainda é pior…. primeira as casas dos compadres e amigos e depois logo-se vê!!!!
    Ladrão e o nome deste senhor…

  3. É sempre o mesmo argumento. Perseguição politica. Será que não tem espelho em casa? Não lhe fica nada bem fazer estas afirmações, tanto politica como pessoalmente. Ou será que pensa que o lugar que ocupa de presidente de câmara lhe dá o titulo de “reeinzinho”? Há questões concretas para esclarecer, e o senhor presidente da Câmara devia ser o primeiro a disponibilizar-se para apurar a verdade. É isso que o país precisa. Ou será que tem medo que se faça investigação?

  4. Bastaria dizer “que venha a investigação e quando for demonstrado que está tudo limpo, tomaremos as nossas iniciativas (contra quem merece)”.

    Assim, é o clássico ‘fogo de barragem’. Rios de tinta na imprensa, basta resistir uns dias à agitação nas notícias, depois passa… que haverà outras coisas a capturar a atenção.

  5. Parece-me absurdo fazer este tipo de comentários e insinuações neste momento, quando se inicia uma investigação, presumivelmente séria.
    Apurem-se os factos, o que será fácil, e exijam-se responsabilidades perante todas as irregularidades.
    Segundo as notícias da época, entretanto já esquecidas, a administração central também não está isenta de responsabilidades, uma vez que se aproveitaram da sensibilidade e generosidade do povo para financiar obras nos hospitais. Lembram-se dessa…
    Puro oportunismo e descaramento político!

  6. Sr. presidente, como nosso funcionário publico que é, o primeiro que deve desejar é que se investigue para tirar qualquer duvida que possa existir, e só depois da conclusão poderá falar ou entregar-se à justiça. Já é muito grave haver suspeitas pois como diz o povo “onde há fumo há fogo”

  7. Ha qualquer coisa de errado nesta historia começo a pensar que ninguem sabe fazer contas segundo um responsavel da União das Misericordias foram reconstruidas 160 casas, ora bem se dividirmos 500 000 € pelas ditas casas dá uma media de 3125 € por cada casa.
    Temos que com 3125 euros o que é que se pode fazer? talvez meter um telhado talvez meter as portas e as janelas e pouco mais, agora reerguer casas de raiz. há realmente qualquer coisa de errado alguem que explique com é que o Euro em Pedrogáo vale tanto.

  8. Se bem me recordo parece-me ter sido este senhor que anteriormente era de um partido e depois com a desgraça do seu povo nas próximas eleições trocou de partido, coisa estranha à primeira vista! Também me parece que será do seu dever e dos seus presidentes de junta conhecerem o povo de perto para saberem ao certo as necessidades de cada um, veremos de que lado estará a verdade caso haja uma investigação a sério, espero que não seja há maneira da de Tancos.

    • Este labrego Presidente de Câmara, ao que transparece na região, está metido em jogatanas de corrupção. Vamos ver os próximos capítulos.

  9. Podem começar a investigação pela casa que está a ser construída no Outao na freguesia da Graça o presidente da Câmara de Pedrógão é uma Maria vai com as outras é um panhounha que nem sabe falar nada de jeito

  10. Podem começar pela casa que está ser construída no Outao freguesia da Graça essa é uma entre muitas outras presidente da Câmara de Pedrógão vira casacas também deve estar a comer há grande é uma Maria vai com as outras investigam mas a sério houve muita gente a comer há conta da desgraça de outros

  11. Esta é apenas mais uma habilidade deste cavalheiro, podem crer. Num País a sério há muito que o “Sr Presidente da Câmara de Pedrógão” já estaria preso, não por isto, mas sim pela quantidade de trafulhices que tem andado a fazer.

RESPONDER

Rede de imigração ilegal no SEF. Denúncias de corrupção eram antigas, mas ficaram na gaveta

A inspectora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que foi detida nesta semana, por pertencer alegadamente a uma rede de imigração ilegal, já tinha sido identificada num inquérito interno desta entidade, devido às mesmas …

Bancos querem passar a cobrar por grandes depósitos. Particulares escapam

BCP, Novo Banco e Caixa Geral de Depósitos defendem que é preciso cobrar aos grandes clientes por depósitos de grande dimensão. Particulares e pequenas e médias empresas escapariam desta medida. A ideia foi lançada pelo …

Filho de Bolsonaro já não vai ser embaixador em Washington

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente do Brasil, anunciou na terça-feira, na Câmara dos Deputados, que desistiu da sua indicação para embaixador do país em Washington, nos Estados Unidos (EUA). Na véspera, Jair Bolsonaro, que …

OE2020. Catarina Martins critica chantagem da Comissão Europeia a cada ano

A coordenadora do Bloco de Esquerda criticou esta terça-feira a chantagem da Comissão Europeia em relação a Portugal repetida a cada legislatura e a cada ano, reiterando a disponibilidade "para negociar um Orçamento do Estado …

Maior parte das escolas não cumprem lei de 2009 sobre a educação sexual

Grande parte das escolas não está a cumprir a lei de 2009 que define como deve ser dada a educação sexual no ensino obrigatório, do 1.º ao 12.º ano de escolaridade. A conclusão surge num relatório …

Pouco poder, mas algum. Deputados únicos podem desencadear revisão da Constituição

Os deputados únicos não têm poder para pedir a votação do programa de Governo, ao contrário dos grupos parlamentares, nem podem sozinhos censurar o Executivo, mas podem desencadear, como qualquer parlamentar, um processo de revisão …

Funcionários públicos esperam entre 100 e 280 dias para se poderem reformar. Processo pode ser acompanhado online

A atribuição das novas pensões de reforma aos funcionários públicos está a demorar, em média, entre 100 a 280 dias - ou seja, entre três e mais de nove meses. A revelação foi feita esta terça-feira, …

"Onde está o Varandas?". Claques não faltaram à vitória do Sporting em hóquei em patins

Apesar das quebras de protocolos, Juventude Leonina e Diretivo Ultras XXI marcaram presença no jogo desta terça-feira de hóquei em patins entre o Sporting e a Oliveirense. Na noite desta terça-feira, o Pavilhão João Rocha foi …

Do azedume às contas do passado. Críticos internos atacam Rio

Depois de Rui Rio ter anunciado esta segunda-feira que se recandidata à liderança do PSD, os críticos internos vieram a público. Acusam-no de querer dividir o partido e ajustar contas com o passado e esperam …

"Acho ridículo que sejam feitas obras, portas ou não", diz Ventura

O CDS que não quer o líder do Chega no meio dos seus deputados e a solução pode mesmo passar por abrir uma porta especial para o deputado. "Acho ridículo", comenta André Ventura. Na última conferência …