“Turistas energéticos” acumulam contratos de luz e gás para fugir a dívidas

A Associação de Comercializadores de Energia no Mercado Liberalizado (ACEMEL) vai propor à ERSE a criação de uma lista negra de devedores que colecionam contratos de fornecimento de energia, deixando para trás um rasto de dívidas.

Chamam-se “turistas energéticos” e são clientes que trocam constantemente de fornecedor de energia, deixando um rasto de dívidas que, ao fim de seis meses, acabam por prescrever. Para acabar com este fenómeno, a Associação de Comercializadores de Energia no Mercado Liberalizado vai propor à Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos a criação de uma lista negra de devedores, que na maior parte das vezes são domésticos.

Segundo Ricardo Nunes, presidente da ACEMEL, o problema afeta mais as empresas de menor dimensão. A Luzigás, a Logica Energy e a Rolear Viva foram algumas das associadas que chamaram a atenção para este fenómeno. Mas, avisa o líder da ACEMEL ao Diário de Notícias, “estes turistas energéticos rodam todos”.

No entanto, a tarefa de criar uma lista negra não é fácil, uma vez que existem “dificuldades legais para controlar este fenómeno”. A isto acrescenta-se o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) que “torna quase impossível a criação de listas negras de devedores”. Segundo o líder da ACEMEL, a solução apresentada passa pela criação de, pelo menos, um sistema de comunicação entre empresas para troca de informação.

Ricardo Nunes alerta para uma descida artificial nas tarifas em 2018 e 2019 anunciada pela ERSE e pelo Governo, tendo em conta a tendência de aumento dos preços da energia no mercado grossista, que já atingiram recordes históricos no ano passado.

A distorção de preços, só no ano passado, ficou avaliada em 45 milhões de euros – que 1,1 milhões de clientes do mercado regulado pagaram a menos e 5,1 milhões de clientes do mercado livre pagaram a mais.

Ricardo Nunes referiu, ainda, que acredita que o próprio mercado vai fazer aumentar a concorrência entre comercializadores e, por isso, prevê também um movimento de concentração, verticalização e aquisições no mercado de energia.

“São demasiados players para os consumidores decidirem qual a melhor opção em termos de preços e ofertas. Vamos ter menos empresas, que vão estar presentes nas diferentes áreas da cadeia de valor”, acrescentou.

ZAP //

 

 

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pois, eu conheço é empresas como a Iberdrola, que mesmo depois de denunciado o contrato nos 14 dias iniciais, que foi obtido por vendedores burlões, continuam a enviar facturas, e ainda recorrem a empresas de cobrança de crédito, a quem nunca sequer foi sua cliente!
    Ou como a Endesa que demorou mais de 1 ano para devolver um valor inferior a 20 euros, cobrados a mais, após fecho do serviço!

Responder a Eu! Cancelar resposta

Inspetores da PJ entregam pré-aviso de greve (e fazem ultimato a Costa)

A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal dá uma semana ao Governo para alterar estatuto profissional dos polícias, caso contrário, não desmarca a greve. A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal (ASFIC) da Polícia …

Ministro coloca Chefe das Forças Armadas em sentido e abre-lhe a porta da saída

O ministro da Defesa desdramatiza as declarações do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) que falou numa situação "insustentável". João Gomes Cravinho fala em "infelicidade na linguagem" e diz que se o CEMGFA …

Tribunal de Contas deteta falta de controlo na gestão de donativos de Pedrógão Grande

A auditoria do Tribunal de Contas detetou graves falhas nas decisões de fundo gerido pelo Estado, destinado à reconstrução das casas em Pedrógão Grande. A auditoria do Tribunal de Contas ao Fundo Revita - criado pelo …

Vingança pode ter motivado o atentado ao estúdio de animação no Japão

O autor do atentado ao estúdio de animação em Quioto terá dado a entender às autoridades que agiu por vingança quando lançou o incêndio que levou à morte de 33 pessoas. Segundo as fontes da Jiji …

Presidente da TAP fala em "fake news" sobre os enjoos nos aviões A330neo

Apesar de ter admitido os relatos de enjoos, o presidente da TAP, Antonoaldo Neves, disse que ainda não foi comprovada a correlação com os cheiros estranhos detetados. O presidente executivo da TAP falou esta quinta-feira por …

Iniciativa Liberal defende taxa única de IRS e liberdade de escolha da escola

Esta é a primeira vez que o partido concorre a umas eleições legislativas e, em declarações à agência Lusa, o presidente do partido e cabeça-de-lista pelo círculo do Porto, Carlos Guimarães Pinto, destacou algumas das …

Depois do veto de Marcelo, PSD chumba lei do lóbi

O grupo parlamentar do PSD vai votar conta as propostas de alteração do CDS e PS à lei do lóbi, fazendo cair o diploma. A 7 de junho, data da aprovação da lei do lóbi no …

Bloco defende fim das propinas na próxima legislatura

O Bloco de Esquerda vai propor o fim das propinas durante a próxima legislatura, anunciou esta quinta-feira, em Coimbra, a coordenadora nacional do partido, Catarina Martins, que defendeu também o financiamento plurianual para as universidades. “O …

Neto de Moura também processou outros juízes

O juiz Neto de Moura apresentou uma participação crime contra os juízes do Tribunal de Loures que absolveram um agente da PSP num processo apresentado pelo magistrado em 2012. Após os polémicos acórdãos sobre casos de …

PCP incita Parlamento a condenar ciganofobia do PAN

O grupo parlamentar do PCP apresentou um voto de condenação no Parlamento, que será votado esta sexta-feira, sobre a “atitude discriminatória e xenófoba” de uma representante do PAN para com a comunidade cigana na Moita, …