“Vejo uma tempestade a formar-se nos céus.” FMI antecipa nova crise

imfphoto / Flickr

Diretor-adjunto do Fundo Monetário Internacional (FMI), David Lipton

O braço direito de Christine Lagarde no Fundo Internacional Monetário, David Lipton, antecipa uma nova crise financeira global e defende que nenhum país se preparou devidamente para lidar com isso.

David Lipton, primeiro diretor-geral adjunto do Fundo Monetário Internacional (FMI), citado pelo The Guardian, expressou a sua preocupação face à possibilidade de uma nova crise financeira global.

“Como costumamos dizer, devemos compor o telhado quando está sol. Mas como muitos de vocês, vejo uma tempestade a formar-se nos céus e receio que o trabalho na prevenção de crises esteja incompleto”, afirmou.

Para o braço direito de Christine Lagarde, cada país, individualmente, continua a não dispor dos meios de combate necessários para enfrentar uma nova recessão mundial. Assim, Lipton apelou a um trabalho conjunto para abordar problemas que possam conduzir a essa eventual recessão.

Além disso, adianta o Expresso, David Lipton mostrou-se preocupado com a capacidade da Reserva Federal dos Estados Unidos e dos bancos centrais para lidar com este problema, isto porque teme que se recorra à diminuição dos juros para impulsionar a economia no caso de se verificar uma nova recessão.

Neste seguimento, avisou que o peso das dívidas públicas detidas pelas autoridades monetárias reduz a sua capacidade para cortes adicionais aos juros e para reforços dos gastos.

Lembrando que o FMI enfrentou a última recessão desprovido dos recursos necessários até receber cerca de 880 mil milhões de dólares por parte dos governos de todo o mundo, afirmou ser “importante” que todos os líderes mundiais tenham concordado com uma revisão total dos fundos financeiros no próximo ano.

“Uma das lições que retirámos da última crise é que o FMI a enfrentou sem os recursos necessários, algo que devemos evitar que aconteça de novo”, declarou.

Em relação à China, o diretor-geral adjunto afirmou que o país deveria diminuir as suas barreiras ao comércio internacional e impor medidas mais duras para regular a propriedade intelectual, um pedido que vai ao encontro de um já feito por Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos.

No entanto, e dirigindo-se especificamente aos EUA, David Lipton recomendou que não lancem um ataque cerrado ao país. “Há muitas reformas que a China poderia fazer, que seriam não só do seu interesse, como dos restantes países do mundo. Mas a China não conseguir fazê-lo enquanto sentir uma arma apontada à cabeça e no meio de tanta tensão comercial.”

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Também já me cheira que tudo isto irá terminar mal, olhando para o caso português apenas e com um governo armado em Pai Natal com promessas de mãos largas para todos vai-se verificando agora que muitos ficaram para trás e agora fazem barulho e greves diariamente e com alguma razão desestabilizando ainda mais a precária situação do país e como o dinheiro não irá chegar para tanto é notório cada vez mais a má prestação dos serviços desde a saúde passando pelo ensino e segurança, pela restante Europa a situação não parece ir melhor!.

RESPONDER

Tancos. Detetada discrepância na listagem de lança-granadas

O CDS alega diferenças entre as listas comunicadas pelo Exército e entregues pela Polícia Judiciária Militar ao Ministério Público e quer alterar relatório final sobre Tancos. O CDS alegou existir uma diferença de 80 lança-granadas …

Rio defende inocência de Álvaro Amaro e critica julgamentos na praça pública

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o respeito pelo princípio de presunção de inocência para todos os portugueses e criticou julgamentos "na praça pública", referindo-se ao processo que envolve o …

Campanha para ajudar Miguel Duarte já angariou mais de 30 mil euros

A campanha de crowdfunding para ajudar Miguel Duarte, acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal, já angariou quase 30 mil euros. Para surpresa de Miguel Duarte, o objetivo inicial da campanha de crowdfunding lançada no …

Misteriosas ilhas artificiais na Escócia são mais antigas que Stonehenge

Arqueólogos da Universidade de Southampton, que trabalharam com colegas da Universidade de Reading e com o arqueólogo local Chris Murray, descobriram que alguns "crannogs" escoceses datam do período neolítico - muito mais antigos do que …

Greves da Soflusa e Transtejo desconvocadas

A secretária-geral e responsável pela comunicação da Soflusa, Margarida Perdigão, confirmou esta segunda-feira que as greves da empresa de transportes foram desconvocadas. As greves tinham início marcado para terça-feira. Os sindicatos assinaram um protocolo que vai …

ONG pede investigação sobre a morte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi

A organização não-governamental Human Rights Watch pediu uma investigação sobre o acesso à assistência médica e aos alegados maus tratos sofridos ao longo dos anos por parte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi, que morreu …

Os golfinhos formam amizades porque partilham os mesmos interesses

No que diz respeito a criar laços de amizade, parece que os golfinhos são mais parecidos connosco do que imaginávamos. O comportamento homófilo desempenha um papel central na formação das amizades humanas, uma vez que os …

Neozelandês que partilhou vídeo do massacre de Christchurch condenado a 21 anos de prisão

Um neozelandês foi esta terça-feira condenado a 21 meses de prisão por ter partilhado o vídeo que o alegado autor do ataque em março contra duas mesquitas de Christchurch, que fez 51 mortos, transmitiu em …

Michel Platini detido por suspeitas de corrupção

Michel Platini foi detido, esta terça-feira, em Nanterre, nos subúrbios de Paris, pela polícia judiciária durante investigação sobre alegada corrupção na organização do Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar. De acordo com a Mediapro, o …

Estados Unidos enviam mais mil militares para o Médio Oriente para "monitorizar" ações do Irão

Após o anúncio do Irão, de que vai recomeçar o enriquecimento de urânio para fins militares, os Estados Unidos decidiram enviar mais mil militares para o Médio Oriente. Os Estados Unidos decidiram enviar cerca de mil …