Florida executou o primeiro branco condenado por matar um homem negro (com droga experimental)

@wjxt47 / Twitter

Mark Asay, o primeiro homem a ser executado por homicídio racista

O nome de Mark Asay vai ficar para a história por ser o primeiro homem branco a ser executado por matar um negro e um hispânico na Flórida. O supremacista branco foi executado com uma injeção experimental.

Mark Asay tinha sido condenado por dois homicídios motivados por ódio racial há 30 anos. Na quinta-feira foi executado, tendo sido utilizada uma injeção letal experimental. Mas essa não é a única novidade no caso. O supremacista branco foi o primeiro a ser condenado e executado na Flórida por crimes motivados pelo racismo e ódio racial.

Desde 1976, ano em que o estado norte-americano voltou a aplicar a pena de morte, 20 homens negros foram executados por assassinar vítimas brancas, de acordo com o Centro de Informações da Pena de Morte.

O etomidato foi a droga utilizada nesta injeção letal. Trata-se de um anestésico nunca antes utilizado para execuções nos EUA e que pretende substituir o midazolam, um fármaco que tem vindo a ser posto de parte, por suspeitas de causar sofrimento desnecessário aos condenados.

Segundo o Observador, os Estados Unidos entraram num debate sobre as drogas usadas nas execuções, quando veio a público a informação de que várias execuções estavam a causar sofrimento desnecessário.

Em tempos, a cadeira elétrica foi o meio mais utilizado para levar a cabo as execuções mas tem sido substituída pela injeção letal, que o governo acredita ser a opção mais humana e ética possível.

Os estados do Alabama, Flórida, Carolina do Sul, Kentucky, Tennessee e Virgínia ainda permitem o uso da cadeira elétrica. No Arizona, Califórnia, Mississippi, Missouri, Oklahoma e Wyoming ainda aplicam penas de morte em câmaras de gás.

E em Delaware, New Hampshire e Washington, o enforcamento também é uma opção. Apesar de permanecerem viáveis, a injeção letal é o método por defeito a ser aplicado em todos os estados onde a pena de morte ainda é legal.

No caso de Asay, foi aplicado um cocktail de etomidato, rocurónio e acetato de potássio. O supremacista apresentava tatuagens ligadas a gangues de supremacistas brancos, como o grupo KKK, e símbolos racistas.

O homem de 53 anos foi condenado em 1987 por dois homicídios levados a cabo em Jacksonville. As provas apresentadas pelos procuradores confirmaram que o supremacista matou Robert Lee Booker, um homem negro de 34 anos, e Robert McDowell, hispânico de 26 anos, a tiro na mesma noite.

Asay terá contratado McDowell, um prostituto que se vestia de mulher, e matou-o a tiro quando percebeu que se tratava de um homem. Após vários comentários racistas, encontrou Booker e matou-o também. Até ao fim, negou sempre ter matado Booker, mas admitiu ter sido o responsável pela morte de McDowell.

O jornal inglês Mirror avança que o duplo homicida demorou onze minutos a morrer com a nova injeção.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Realço a resposta do Miguel e saliento a parcialidade racista, contra os brancos, desta notícia. O regozijo da morte do condenado por ser branco é revoltante!

  2. N.d.E.:

    Há temas em que o ZAP optou, como orientação editorial, por ter uma posição neutra, ou não a ter.
    Mas há temas em que o ZAP assume, de forma clara, frontal e inegociável, que tem uma posição.
    Esses temas estão clarificados nos pontos 6 e 7 do nosso Estatuto Editorial.

    A pena de morte é um dos temas em que o ZAP assume que tem uma posição.
    O ZAP é contra a pena de morte.
    De uma forma clara, frontal e não negociável.

    Lamentamos que a redacção desta notícia possa ter transmitido a ideia de que o ZAP se regozija com a morte de uma pessoa. Não é esse o caso.

    Infelizmente, é esse o “tom” generalizado das fontes que o ZAP consultou para a redacção desta peça, que oscilam entre a satisfação com que a morte é noticiada, e a omissão de qualquer tom crítico nos meios que habitualmente rejeitam a pena de morte e contra ela mais lutam.
    Porque, para variar, morreu um branco condenado por matar um homem negro.

    Para que fique claro:
    O ZAP rejeita o racismo. Qualquer tipo de racismo.
    E o ZAP rejeita a pena de morte.

RESPONDER

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …

Rio diz ser preocupante "notória desvalorização" que PS faz do ministro das Finanças

O líder do PSD disse, esta sexta-feira, ser preocupante a "notória desvalorização" que o Governo tem feito do ministro da Finanças, apontando como exemplo as novas regras de contratação nas PPP. "Temos assistido nos últimos dias …

Morreu a indiana que foi queimada quando ia a caminho do tribunal

A suposta vítima de violação, que foi incendiada a caminho de uma audiência de tribunal, morreu, esta sexta-feira, num hospital de Nova Deli. A mulher foi atacada por um grupo de homens na cidade de Unnao, no …

André Ventura avança com castração química para quem abusa de menores

André Ventura, líder e deputado único do partido Chega, entregou esta sexta-feira na Assembleia da República um projeto de lei que cria a pena acessória de castração química, agravando a moldura penal para os abusadores …

Centeno com apoios de peso para recandidatura ao Eurogrupo

Ao que tudo indica, o ministro das Finanças não deverá ter grande oposição em Bruxelas caso queira um segundo mandato como presidente do Eurogrupo. De Bruxelas chegam notícias de que Mário Centeno já terá apoios para …

Bruno Lage: "Respeito as opiniões, mas sou eu o treinador"

O Benfica venceu com uma goleada, esta sexta-feira, no terreno do Boavista (4-1) e aumentou provisoriamente para cinco pontos a vantagem sobre o FC Porto na liderança do campeonato. No final do jogo, o treinador do …