Fim do roaming vai prejudicar portugueses

Victor Dubilier / Flickr

-

A Associação Portuguesa dos Operadores de Comunicações Eletrónicas considerou hoje que a extinção das tarifas de ‘roaming’ dentro do espaço europeu a partir de 2017 irá prejudicar os consumidores portugueses em favorecimento dos do Norte da Europa.

A APRITEL destaca que os consumidores dos países do Norte da Europa “tipicamente viajam mais e têm perfis de consumo mais elevados” e que, por isso, com a introdução das novas medidas, “os países com maior afluência turística, como é o caso de Portugal, deverão esperar um aumento acentuado do tráfego realizado pelos clientes estrangeiros em território nacional”.

A associação afirma que esse aumento do tráfego vai existir “sem que os operadores portugueses tenham a possibilidade de recuperar a totalidade dos custos associados tanto à ocupação da sua rede, como às necessidades de investimento para atender à procura acrescida”.

E, por isso, “há o risco de que estas medidas provoquem um reequilíbrio dos preços domésticos, com transferência de bem-estar económico da generalidade dos consumidores para a relativa minoria que viaja e consome serviços de ‘roaming'”, afirma a APRITEL.

A associação considera também que os preços dos serviços de ‘roaming’ têm vindo a descer continuamente há vários anos e que, por isso, o fim do pagamento de ‘roaming’ “gerará distorções com impacto negativo, nomeadamente na diversidade, qualidade e níveis de preços na oferta dos serviços domésticos que são usados e valorizados pela generalidade da população”.

O Parlamento Europeu aprovou esta terça-feira, em Estrasburgo, o fim das tarifas de ‘roaming’ a partir de 15 de junho de 2017 nos telemóveis.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Que lata tem, estes grandes montes de me@da – coitados, já ganham pouco!…
    Ainda faltam 2 anos (devia ser já!), e já estão a tentar justificar um suposto aumento dos preços!!
    Estes artistas da APRITEL devem pensar que andamos todos a dormir!
    Mas qual aumento, ou investimento?
    O roaming não faz qualquer sentido, nem acarreta mais custos; diminuiu, isso sim, os lucros dos chulos, perdão: das operadoras!!

  2. Por outro lado, o consumidor português também pode adquirir ou assinar um telemóvel, hotspot ou cartão SIM de outro operador europeu e passar a usá-lo em Portugal sem os custos dos operadores locais e sem as tretas habituais dos pacotes internet+voz+tv+fixo, etc. Estou ansioso por passar a utilizar o hotspot 4G Orange de Espanha que adquiri nas últimas férias e passar a pagar os € 7,50 por cada 2 Gb que tinha no país ao lado. De um operador português tenho um hotspot 3G de menor desempenho e a € 10,00 cada Gb. Não se ponham finos que ainda acabam sem clientes…

    • Ah?
      Há por aí alguma confusão: o roming que vai acabar é para chamadas telefónicas, não é, obviamente, para a Internet!!
      .
      2GB por 7,50€ onde?! Mais uma vez, deve haver aí alguma confusão…
      Isso não existe, muito menos em Espanha!!
      Na Orange Espanha, o tarifário de Internet móvel 1GB 4G/mês, custa 10,89€!!
      Na Meo, NOS ou Vodafone, 2GB 4G/mês custam 12,99€ (ou seja, cá ainda tem melhor preço)!!
      Para a próxima, informe-se antes de escrever…

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …

No São José, há um doente numa cama 9 meses depois de ter alta. Não tem para onde ir

O Centro Hospitalar Lisboa Central tem diariamente uma média de 70 camas ocupadas com doentes que já deviam ter saído do hospital e há atualmente um caso que espera há nove meses por uma solução. Em …