Filho da rainha Isabel II citado em processo de abuso sexual

Centenas de páginas de documentos judiciais que fazem parte das acusações de abuso sexual ao milionário norte-americano Jeffrey Epstein foram reveladas na passada sexta-feira.

Os documentos incluem as alegações sobre um caso de difamação de 2015 em que uma mulher afirmava ter atuado como “escrava sexual” de Epstein enquanto ainda era uma adolescente e que terá prestado serviços vários homens, entre os quais ao duque de Iorque, filho do meio da rainha Isabel II de Inglaterra.

Epstein, que se terá suicidado este sábado, declarou-se inocente em julho face às acusações avançadas por procuradores federais de Nova Iorque sobre o tráfico sexual de dezenas de raparigas menores de idade, algumas com apenas 14 anos, entre as quais Virginia Giuffre.

Virginia Giuffre é a mais conhecida das supostas vítimas de Epstein por ter afirmado que o milionário a terá forçado a realizar atos sexuais com vários homens públicos, incluindo o príncipe Andrew, duque de Iorque, em 2001.

Nos documentos revelados na sexta-feira, contudo, outra mulher que alegou ter sido abusada por Epstein e Maxwell e também diz ter sido forçada a atos sexuais com o príncipe Andrew na mansão do milionário em Nova Iorque.

Em resposta, um porta-voz do Palácio de Buckingham recusou a veracidade das acusações. “Refere-se a processos nos EUA, em que o que o duque de Iorque não é citado. Qualquer sugestão de impropriedade com menores de idade é categoricamente falsa.”

Todavia num comunicado enviado à CNN, o porta-voz da rainha reconhecia algum envolvimento com o milionário: “O duque de York aceita que não foi sensato ter conhecido Epstein em dezembro de 2010. O duque não se encontrou com Epstein desde então.”

O milionário foi detido a 6 de julho e a polícia encontrou diversas fotografias de raparigas nuas na sua mansão, em Nova Iorque. Desde então, não voltou a estar em liberdade. Dois dias depois, foi acusado de tráfico sexual, incluindo de menores, tendo nessa altura evocado a sua inocência.

No dia 23 de julho, Jeffrey Epstein foi encontrado inconsciente e com marcas no pescoço no chão da sua cela prisional. A partir de então, foi colocado sob vigia constante, aplicada a prisioneiros que tenham apresentado tendências suicidas.

À altura da sua morte, pensava-se que Jeffrey Epstein ainda estaria sob esse regime. Porém, o que as notícias publicadas na sequência da sua morte têm vindo a revelar é que não só o milionário não estava sob vigia como estava sozinho à altura do seu suicídio.

A acusação contra Jeffrey Epstein está irritada com o facto de o suicídio do magnata impossibilitar o confronto em tribunal sobre os alegados abusos sexuais a menores.

Caso fosse condenado, o norte-americano poderia enfrentar uma pena de prisão até 45 anos por abuso e tráfico sexual de menores. Epstein tentou previamente um pagamento de 100 milhões de dólares, cerca de 89,9 milhões de euros, como fiança, além de ter acordado com a utilização de um sistema de monitorização para que não saísse dos Estados Unidos.

Contudo, os procuradores recusaram o acordo, apresentando provas de que o multimilionário poderia sair do país, uma vez que apreenderam um montante elevado de dinheiro em notas e um passaporte australiano com pseudónimo no cofre da sua mansão em Nova Iorque.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PJ investiga ameaças a 3 deputadas, à SOS Racismo e aos familiares. “Têm 48 horas para sair de Portugal”

A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez pessoas em que é dado um prazo de 24 horas para que as mesmas abandonem "território nacional" em 48 horas e …

Área Metropolitana de Lisboa em contingência até ao fim de agosto

O Governo vai manter a Área Metropolitana de Lisboa (AML) em situação de contingência até ao final de agosto, apurou o jornal Observador junto do Executivo socialista liderado por António Costa. De acordo com o …

Sindicato vai processar Ryanair por assédio laboral e discriminação

O Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai processar a Ryanair por assédio laboral e discriminação, exigindo a restituição de créditos laborais, após a resolução de contratos por justa causa, disse …

Em Itália, preparar o regresso às escolas inclui serras afiadas

Itália, o primeiro epicentro de covid-19 fora da China, usou um regime agressivo de testes e uso de máscaras para conter uma segunda vaga no país. Agora, as escolas estão a preparar-se para receber, no …

Marcelo promulga Estatuto do Antigo Combatente e veta alterações ao direito de petição

O Presidente da República promulgou o novo Estatuto do Antigo Combatente, aprovado por larga maioria no parlamento em 23 de julho, desejando tratar-se de “o início de um caminho” e não “o seu termo”. Em nota …

O céu de Wuhan iluminou-se com 400 drones para homenagear a população

O céu de Wuhan, cidade chinesa onde se pensa ter surgido o novo coronavírus, em dezembro de 2019, foi iluminado, este domingo, com 400 drones para homenagear os habitantes. De acordo com o vídeo da CGTN, …

Vila do Conde revela que tem 173 casos ativos no concelho

A Câmara de Vila do Conde, do distrito do Porto, revelou esta quarta-feira que existem 173 casos ativos de covid-19 no concelho e que já está em marcha um plano de apoio à população, assim …

Descarrilamento de comboio na Escócia faz pelo menos três mortos

Três pessoas morreram e seis ficaram feridas em consequência do descarrilamento de um comboio de passageiros na Escócia, anunciou a polícia escocesa, citada pela agência Lusa. O acidente ocorreu 160 quilómetros a nordeste de Edimburgo. Numa primeira …

Temido garante que "não haverá exceções" para o Avante (e pede cautela com vacina russa)

A ministra da Saúde defendeu esta quarta-feira que a lotação da Festa do Avante!, organizada pelo PCP, terá este ano que ser inferior à capacidade máxima de 100 mil pessoas do recinto no Seixal, por …

Trump pondera impedir entrada de residentes suspeitos de exposição à covid-19

A Administração norte-americana está a ponderar barrar a reentrada no país a cidadãos norte-americanos ou residentes legais suspeitos de terem sido expostos ao novo coronavírus. De acordo com o Jornal Económico, que cita o jornal New …