Filha de ex-espião russo envenenado no Reino Unido acordou e já fala

Yulia Skripal / Facebook / EPA

Sergei Skripal, de 66 anos, e a filha Yulia, de 33, foram envenenados com uma substância neurotóxica

Yulia Skripal, a filha do ex-espião russo Sergei Skripal, está a melhorar rapidamente e já não se encontra em estado crítico, segundo adiantaram fontes da unidade hospitalar em que está a ser tratada.

Segundo adiantaram os médicos, “Yulia está a responder bem ao tratamento, mas continuará a receber cuidados médicos 24 horas por dia”. Diversas fontes diferentes disseram à BBC que a filha do ex-espião russo está acordada e fala.

Yulia e o pai foram hospitalizados há quatro semanas, depois de terem sido expostos a uma substância neurotóxica. Foram encontrados desmaiados num banco em Salisbury, no Reino Unido, no início de março. A polícia tem tratado o caso como tentativa de homicídio.

O ex-espião e pai de Yulia, Sergei Skripal, continua em estado crítico, sem tendência para melhorar ou piorar. Segundo o repórter da BBC Duncan Kennedy, Yulia saiu do estado de perigo imediato, mas não se sabe se haverá sequelas a longo prazo.

Crise diplomática

O ataque gerou uma crise diplomática entre a Rússia e o Reino Unido, depois de o governo britânico ter acusado os russos de estarem envolvidos na tentativa de homicídio e ter anunciado a expulsão de 23 diplomatas russos.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou que a substância neurotóxica foi identificada como o Novichok, um dos “agente nervosos” desenvolvidos pela Rússia . Altamente tóxicos, estes neurotóxicos bloqueiam o sistema nervoso e interrompem as funções vitais do organismo.

Moscovo, que nega as acusações, anunciou por sua que vai expulsar 23 diplomatas britânicos, além, de fechar o British Council na Rússia e o consulado britânico em São Petersburgo.

O presidente americano Donald Trump anunciou também a expulsão de 60 diplomatas russos. A Austrália e alguns países europeus também tomaram atitudes semelhantes. Até agora, 20 governos expulsaram diplomatas.

Portugal optou por não seguir o exemplo dos países europeus e EUA, tendo decidido não expulsar diplomatas russos do país – opção diplomática que Paulo Rangel, eurodeputado eleito pelo PSD, considera “um erro e uma traição aos britânicos“.

Yulia Skripal / Facebook

Yulia Skripal foi encontrada inconsciente num banco, no Reino Unido

 

A investigação da polícia britânica mostrou que havia uma grande concentração da substância tóxica na porta da casa da família. O produto químico também foi encontrado em outros locais da cidade, mas em menor concentração, segundo a polícia.

O detetive Nick Bailey, encarregado de investigar o caso, ficou seriamente doente, tendo sido hospitalizado. Bailey, que se deslocou a casa da família Skripal para averiguar a ocorrência, diz que a sua vida nunca mais será a mesma.

Troca de espiões

O coronel Sergei Skripal é um oficial de inteligência aposentado do Exército russo, que foi sentenciado a 13 anos de prisão pelo país em 2006. Foi condenado por revelar ao MI6, o Serviço Secreto de Inteligência Britânico, as identidades de agentes da inteligência russa infiltrados na Europa.

Em julho de 2010, Skripal foi um dos quatro prisioneiros libertados por Moscovo em troca de 10 espiões russos presos pelo FBI. Depois de uma troca de prisioneiros ao estilo da Guerra Fria, ocorrida no aeroporto de Viena, na Áustria, o coronel mudou-se para a cidade britânica de Salisbury, onde viveu discretamente durante oito anos.

De acordo com Mark Urban, o editor do programa Newsnight, da BBC, nos últimos anos Skripal tinha vindo a dar palestras em academias militares britânicas, fornecendo informações e análises sobre a inteligência russa.

A filha do ex-espião visitava-o com frequência. A esposa, o irmão mais velho e o filho morreram nos últimos dois anos – alguns em circunstâncias suspeitas, segundo familiares.

ZAP // BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Certamente que passou, mas em solo britânico não faz muito sentido, e, parece-me que foi mais um golpe para “consumo interno” russo!
      O ex-espião era um traidor à grande “Mãe Rússia” e o Putin não perdoa, além disso, disse várias vezes durante a campanha eleitoral que iria vingar os traidores à Rússia e este é, obviamente, um deles.
      Boa parte dos russos, como é típico, gostam de lideres que lhes encham o ego e claro que adoraram a demonstração de poder do Putin, principalmente em época de eleições… já na “invasão” da Ucrânia foi a mesma coisa!…
      O método também é “regularmente” usado pelo KGB/FSB…
      Eu apostaria 90% das hipóteses no Putin e menos de 5% nos EUA; ainda para mais nesta altura, com os serviços dos EUA todos “baralhados” pelo palerma do Tramp…

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …