Ficheiros do FBI sobre o Abominável Homem das Neves revelam histórias sobre 15 cabelos misteriosos

O governo dos EUA revelou os ficheiros do FBI sobre o Yeti, o Abominável Homem das Neves, esta semana: contêm alguns recortes de notícias e cartas formais de e para um caçador de monstros nos anos 1970. 

Parece que Peter Byrne, o caçador de monstros, escreveu ao FBI pela primeira vez em 26 de agosto de 1976. O bilhete, impresso em papel timbrado com “Centro de Informações e Exposição do Pé Grande”, sugeria que o FBI possuía carne e cabelo pertencente a uma criatura misteriosa, possivelmente pertencente ao Yeti.

“Senhores”, escreveu Byrne, de acordo com o Live Science. “Podem por favor, para esclarecer as coisas de uma vez por todas, informar-nos se o FBI examinou o cabelo que pode ser do Pé Grande; quando e se aconteceu e quais foram os resultados da análise”.

Não se sabe porque é que Byrne suspeitava que o FBI poderia ter feito tal análise, exceto por parte de um texto que o caçador escreveu: “Fomos informados que o cabelo, supostamente de um Pé Grande, foi examinado pelo FBI. A conclusão do relatório do exame dizia que não foi possível comparar o cabelo com o de qualquer criatura conhecida neste continente”.

Byrne parece ter-se preocupado com o facto de a agência não levar o Centro de Informações sobre o Bigfoot a sério. “Por favor, entenda que a nossa investigação aqui é séria”, escreveu, “que esta é uma questão séria que precisa de ser respondida”. O homem também assegurou à agência que não precisavam de se preocupar com o facto de ele implicar o seu envolvimento no seu trabalho.

“Um exame de cabelo, ou o oposto, não significa, de forma alguma, no que nos diz respeito, que o FBI esteja associado ao nosso projeto ou confirme de alguma forma a possibilidade da existência da criatura conhecida como Yeti”, escreveu.

O diretor adjunto do FBI da divisão de laboratórios da agência, Jay Cochran Jr., respondeu duas semanas depois, em 10 de setembro de 1976. “Desde a publicação do Atlas Ambiental de Washington em 1975, que se referia a esses exames, recebemos várias questões semelhantes às suas”, escreveu. “No entanto, não conseguimos localizar nenhuma referência a tais exames nos nossos arquivos.”

Mais de dois meses depois, em 24 de novembro de 1976, Byrne respondeu. Talvez encorajado pela resposta anterior, não pediu informações, mas um favor.

“Resumidamente, não nos deparamos frequentemente com cabelo que não conseguimos identificar e o cabelo que temos agora, cerca de 15 pêlos presos a um minúsculo pedaço de pele, é o primeiro que obtivemos em seis anos e que sentimos que pode ter importância”, escreveu. Byrne perguntou se Cochran “poderia organizar uma análise comparativa” do tecido para determinar a sua origem.

Na época em que tudo isto aconteceu, o Pé Grande estava nos noticiários. Byrne procurava a criatura há cinco anos, apoiada pela Academia de Ciências Aplicadas (AAS), uma pequena instituição em Boston que, de acordo com um documento no arquivo, também patrocinou caças do monstro de Lago Ness.

O New York Times traçara as aventuras de Byrne, de 50 anos, em junho de 1976. “A maioria dos avistamentos do Yeti são descartados como insubstanciais ou falsificados“, escreveu. “Mas alguns aguentam e têm alta credibilidade. Até agora, Byrne, embora nunca tenha visto um, recolheu os detalhes de 94 avistamentos relatados que parecem credíveis.”

Infelizmente para os caçadores do Pé Grande, os resultados não foram o que esperavam. Em 1977, o laboratório examinou os 15 cabelos. Uma carta final de Cochran, endereçada a Howard S. Curtis, vice-presidente executivo da AAS, dizia assim: “Concluiu-se como resultado destes exames que os cabelos são de origem familiar de cervo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …