“Ficar com o bolo e comê-lo”: planos secretos do Brexit apanhados por paparazzo

surreynews / Flickr

Theresa May, primeira-ministra britânica

Theresa May, primeira-ministra britânica

Um fotógrafo apanhou, graças a uma lente de grande alcance, um documento escrito à mão que terá rabiscados os planos do Reino Unido para a saída da União Europeia, o chamado Brexit.

Os supostos planos foram fotografados nas mãos de uma assistente do vice-presidente do Partido Conservador, Mark Field, à saída de uma reunião com elementos do chamado Departamento do Brexit.

“Qual é o modelo? Ficar com o bolo e comê-lo“, é uma das frases que a comunicação social britânica realça deste documento. A expressão é equiparável a algo como “ficar com o burro e o dinheiro do burro”, que seria mais usada em Portugal, neste contexto.

A BBC explica que “ficar com o bolo e comê-lo” é uma referência a uma frase de Boris Johnson, elemento do Partido Conservador e Secretário de Estado do Reino Unido para os Assuntos Externos, e ilustra a intenção de participar plenamente no mercado único europeu, sem ter que cumprir as obrigações quanto à imigração e à liberdade de circulação dos cidadãos europeus.

Mas, das notas escrevinhadas à mão, fica ainda patente a ideia de que “é improvável” que o Reino Unido consiga manter-se no mercado único europeu, depois do Brexit.

Há também referências às dificuldades nas negociações em Bruxelas, relevando-se especialmente que a equipa da União Europeia é “muito francesa” e que é preciso “garantir um processo justo”.

“Serviços mais difíceis porque os franceses esperam por negócios”, nota o documento, sublinhando que “os franceses serão provavelmente os mais difíceis” nas negociações.

Governo de May distancia-se do documento

O governo de Theresa May já veio negar que estas notas sejam, de facto, os planos oficiais para o Brexit.

“Estas notas individuais não pertencem a representantes do governo ou a um conselheiro especial. Não reflectem a posição do governo em relação às negociações do Brexit”, salienta uma nota oficial divulgada pela BBC.

Certo é que a oposição já está a aproveitar o caso para atacar o governo e Keir Starmer, do Partido Trabalhista, destaca que “estas revelações são significativas porque sugerem que o governo não vai sequer lutar pelo mercado único ou pela união de alfândegas nas negociações”.

“Se for esse o caso, haverá implicações enormes para a economia, os negócios e os empregos no Reino Unido”, sustenta Starmer, apelando ao governo para “publicar um plano claro para o Brexit” para “acabar com esta incerteza desnecessária”.

Entretanto, as repercussões também já se sentem no seio da União Europeia, com o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, a lamentar a postura britânica.

Eles querem ter o seu bolo, comê-lo e receber um sorriso do pasteleiro, mas não as outras coisas… Há valores europeus que não se podem separar. Não se podem escolher as cerejas”, frisa Bettel, citado pelo jornal The Independent.

Pelas redes sociais, também há muitas referências ao caso e há quem note que tudo isto parece uma “lamentável porcaria” ou que é, antes, um “estratagema ardiloso para fingir que [os britânicos] não têm ideia” como concretizar o Brexit.

https://twitter.com/mkpdavies/status/803554799862038528

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Com tudo isto os ingleses uma vez mais irão comandar as negociações como bem entenderem e os restantes europeus acabarão por assinar como de costume.

Subida do Salário Mínimo Nacional vai aumentar as propinas

A subida do Salário Mínimo Nacional para os 635 euros em 2020, vai ter influência em valores a pagar ou a receber, nomeadamente nas propinas mínimas do Ensino Superior público e nos tectos do Fundo …

É essencial um acordo internacional para taxar “gigantes” tecnológicos, defende Costa

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou esta sexta-feira insustentável do ponto de vista social a situação em que classes médias e pequenas empresas suportam a maior parte do esforço fiscal e defendeu um acordo …

Lisboa entre as cidades com trânsito mais caótico do mundo

Um estudo da Mister Auto - marca líder de mercado na venda de peças para automóveis - agora divulgado revelou que Lisboa está na 74.ª posição no 'ranking' das cidades mais circuláveis. Ou seja, muito …

Parlamento rejeita reforçar subsídio de doença para doentes crónicos e oncológicos

A Assembleia da República rejeitou esta sexta-feira, na generalidade, reforçar o subsídio de doença para doentes crónicos, oncológicos ou graves. Em causa estavam dois projetos de lei de Bloco de Esquerda e PCP e um projeto …

Vacas levadas pelo furacão Dorian aparecem dois meses depois

Três vacas desapareceram de uma ilha na Carolina do Norte, em setembro, na sequência do furacão Dorian. Nas últimas semanas, foram encontradas a oito quilómetros de distância. As três vacas desaparecidas de uma ilha na Carolina …

Criptomoedas são "péssima ideia" e interferem com a política monetária

O Nobel da Economia de 2007, Eric Maskin, afirmou, em entrevista à Lusa, que as criptomoedas são uma "péssima ideia", alertou que interferem com as medidas de política monetária e partilhou que tem esperança que …

PSD aponta Rio e Pinto Balsemão para Conselho de Estado. PS indica Louçã e Carlos César

PS e PS revelaram esta sexta-feira quais os nomes que vão indicar para o Conselho de Estado. O antigo governante Francisco Pinto Balsemão, o líder do PSD, Rui Rio, e o bloquista Francisco Louçã são …

Empresário de Schumacher diz que foi proibido de visitar o antigo piloto

O antigo empresário de Michael Schumacher, Willi Weber, disse não saber qual é o estado de saúde do antigo piloto, revelando ainda que a sua mulher, Corinna Schumacher, o proibiu de o visitar por temer …

Nevões em França causam um morto e deixam 300 mil famílias sem energia

Os fortes nevões que afetam França desde quinta-feira causaram a morte a uma pessoa e cortes de energia que estão a privar de eletricidade 300 mil famílias, sobretudo no sudeste do país. Um motorista de 63 …

Remoção de algumas placas com amianto "aumenta exponencialmente a perigosidade"

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, confirmou que ainda há estabelecimentos de ensino com estruturas de fibras de amianto incorporado, esclarecendo que a remoção de algumas aumenta a perigosidade. O Ministério da Educação removeu "muitos milhares …