FBI pode já não precisar da Apple para desbloquear iPhone de San Bernardino

Empresa misteriosa terá apresentado uma nova solução ao FBI para desbloquear o iPhone do terrorista de San Bernardino, já que a Apple não pretende ajudar as autoridades.

Até há pouco tempo, o governo norte-americano era categórico ao afirmar que a única forma de aceder ao iPhone do terrorista de San Bernardino seria através de um “backdoor” que teria de ser desenvolvido pela própria Apple.

Agora, uma solução alternativa parece ter sido encontrada para pôr fim à “guerra” que se instalou nos últimos tempos entre o governo e a empresa de Steve Jobs.

Segundo os promotores responsáveis pela ação movida pelo FBI, uma empresa apareceu com aquilo que pode ser o método alternativo para desbloquear o iPhone de Rizwan Farook, um dos responsáveis pelo massacre que fez 14 mortos em dezembro do ano passado.

Ainda não se sabe nada sobre qual será o método apresentado ou mesmo qual é afinal esta misteriosa empresa que prometeu levá-lo a cabo.

Certo é que esta novidade fez com que o órgão governamental americano pedisse o adiamento de uma audiência prevista para acontecer esta terça-feira, com a promessa de que a justiça seria atualizada face aos novos acontecimentos no próximo dia 5 de abril.

Para já, sabe-se apenas que é uma empresa privada e que a sua repentina oferta tem deixado o FBI “cautelosamente otimista”.

Recorde-se que também John McAfee, o criador do antivírus com o mesmo nome, se disponibilizou de imediato para ajudar as autoridades americanas.

Desde o início deste “litígio” que o FBI tem procurado outros métodos para conseguir aceder finalmente ao telemóvel.

“É por isso que pedimos ao tribunal que nos desse algum tempo para explorar esta nova opção”, afirmou uma representante do órgão norte-americano.

“Caso esta solução se comprove, isso vai permitir-nos fazer buscas no telefone, a fim de continuarmos as nossas investigações relacionadas com o ataque terrorista que matou 14 pessoas e deixou outras 22 feridas”, conclui.

Por outro lado, um executivo da Apple já deixou claro que a empresa nada sabe sobre este suposto método alternativo anunciado pelo Departamento de Justiça.

Aliás, o responsável assegura que não havia indícios de que o governo estaria a procurar outras soluções, porque o mesmo sempre foi insistente ao dizer que apenas a Apple seria capaz de o ajudar.

Desde o início do caso que a Apple sempre foi contra a vontade do governo em criar um “backdoor” que fosse capaz de desbloquear o dispositivo do terrorista.

O atual CEO da empresa, Tim Cook, alertou que esta é uma medida que pode pôr em causa a segurança de todos os seus clientes.

ZAP / Canal Tech

PARTILHAR

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …