John McAfee oferece-se para crackar um iPhone e “salvar o mundo”

John McAfee / Facebook

John McAfee, criador do antivírus com o mesmo nome

John McAfee, criador do antivírus com o mesmo nome

O criador do antivírus disponibilizou-se para crackar o telemóvel que a Apple recusou se a desbloquear por pôr em risco a segurança dos seus clientes. 

Depois de a Apple se ter recusado publicamente a desbloquear o telemóvel do atirador de San Bernardino, eis que surge o polémico programador John McAfee a dizer que está disponível para ajudar o FBI.

O criador do antivírus com o mesmo nome disponibilizou-se para crackar o telemóvel de Syed Rizwan Farook, um dos terroristas que em dezembro do ano passado matou 14 pessoas.

A empresa emitiu um comunicado esta semana a dizer que o desbloqueio pode pôr em risco a segurança dos seus clientes, posição que ganhou o apoio de outras conhecidas empresas, tal como a Google, o Facebook, o Twitter e até a Microsoft (embora de uma forma mais tímida).

Aliás, os próprios clientes fizeram questão de demonstrar esse apoio, juntando-se em frente à loja da marca em São Francisco, na Califórnia.

McAfee diz que o facto de se disponibilizar para desbloquear o iPhone não significa que não concorde com a posição da Apple, aliás é precisamente para evitar que a empresa seja forçada a instalar um ‘backdoor’. O programador considera que essa medida seria o “fim do mundo” da segurança digital.

Na visão do pré-candidato à presidência dos EUA, a ordem judicial é ainda uma prova de incompetência das autoridades norte-americanas.

McAfee acredita que o Governo tem recursos suficientes para conseguir fazer esse desbloqueio mas só não o faz porque não contrata as pessoas certas para o trabalho e, à custa disso, está “décadas atrasado na corrida digital”.

Segundo o programador, o Governo só contrata pessoas que vêm diretamente das universidades e recusa-se a contratar ‘hackers’ cheios de piercings ou com cortes de cabelo estranhos.

‘Hackers’ esses como os que ele diz integrarem a sua equipa “maravilha” que vai conseguir crackar o iPhone sem grandes problemas.

Não acredita? Então McAfee tem um argumento ainda mais forte. O programador diz que é a única pessoa a aparecer nos resultados do motor de busca do Google quando se procura o termo “lenda da cibersegurança”.

“Se duvidam do meu potencial, procurem no Google por ‘lenda da cibersegurança’ e vejam o nome que aparece em primeiro lugar”, afirmou, dizendo que come um sapato se não o conseguir em três semanas.

ZAP / Aberto Até de Madrugada / Canal Tech

PARTILHAR

RESPONDER

Robôs substituem estudantes em cerimónia de graduação no Japão

Impedidos de estarem na sua cerimónia de graduação por causa do novo coronavírus, estudantes japoneses marcaram presença com a ajuda de robôs. Com as universidades fechadas devido à pandemia de covid-19, muitos foram os estudantes universitários …

Governo flexibiliza prescrição eletrónica de medicamentos

Esta quinta-feira, foi publicado em Diário da República o decreto-lei que cria o regime excecional de prescrição eletrónica de medicamentos durante o estado de emergência. O Governo criou um regime excecional de prescrição eletrónica de …

Médicos imigrantes impedidos de ajudar a combater o coronavírus nos EUA

Devido às regras dos vistos, muitos médicos imigrantes estão a ser proibidos de ajudar a combater a pandemia de covid-19 fora do hospital em que trabalham. Os Estados Unidos continuam a sentir em força as consequências …

Espanha insiste em emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo"

A ministra da Economia espanhola diz que o acordo alcançado pelo Eurogrupo "fazia falta", mas insiste que haja emissão conjunta de dívida europeia "a médio prazo". O Parlamento espanhol aprovou, entretanto, a renovação do estado …

Hyundai apresenta conceito de novo elétrico conduzido com joysticks

A Hyundai apresentou o conceito para um novo veículo, chamado Prophecy. O carro elétrico não é guiado pelo tradicional volante, mas sim por dois joysticks. As feiras automóveis estão todas interrompidas devido à pandemia de covid-19, …

Hospital da Cruz Vermelha excluído da rede de combate à pandemia

O Hospital da Cruz Vermelha não vai integrar a "rede covid", criada em resposta à pandemia do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira o executivo, realçando que esta decisão é tomada porque, face à situação atual, …

Coronavírus. Luvas de látex são perigosas quando não utilizadas corretamente

Quase como acontece com as máscaras, caso não sejam utilizadas corretamente, as luvas descartáveis de látex podem ser perigosas, ajudando a disseminar mais facilmente o vírus. A pandemia de covid-19 despertou grande interesse de como as …

Bloco de Esquerda "não vai aceitar austeridade" no pós-pandemia

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda diz que "não vai aceitar austeridade" em 2021, após a pandemia da covid-19, e garantiu que, pelo seu partido, "não faltará maioria" para ajudar Portugal a sair de …

Em Canonica d'Adda, homens e mulheres têm dias diferentes para ir às compras

A presidente da câmara de uma pequena cidade da Lombardia, Canonica d'Adda, em Itália, decidiu que homens e mulheres terão dias diferentes para fazer compras, visando limitar a multidão nas lojas e lutar contra a …

Linhas de crédito alargadas a todos os setores de atividade

O Governo alargou os apoios "à globalidade do tecido empresarial", nomeadamente aos setores do comércio e serviços, dos transportes, do imobiliário, da construção, indústrias extrativas e transformadoras. As linhas de crédito lançadas pelo Governo para apoiar …