Família real japonesa está em risco de extinção

A família real japonesa está a enfrentar uma crise demográfica e pode mesmo estar em risco de extinção. A impossibilidade de as mulheres terem acesso ao trono ou manterem os seus direitos quando se casam está a fazer com que uma crise de sucessão esteja para breve.

De acordo com a lei da Casa Imperial, que rege a sucessão dos imperadores, as mulheres não podem aceder ao trono e devem abdicar caso decidam casar com um plebeu.

Segundo o El País, dos 19 membros atuais da família real, apenas cinco são homens, incluindo o imperador Akihito, que irá abdicar do trono em abril do próximo ano. O seu sucessor direto é o filho mais velho, o príncipe Naruhito, de 58 anos, que tem apenas uma filha que, por lei, não poderá suceder-lhe ao trono.

A pessoas seguinte na linha de sucessão é o irmão do atual príncipe herdeiro, Fumihito, seguindo-se o filho, o pequeno Hisahito, de 11 anos, o único varão da família.

Há apenas cinco anos, o número de pessoas da família real japonesa era de 23. Esta mudança de cenário corresponde não apenas à morte de pessoas mais velhas, mas também à saída de muitas mulheres que abdicaram dos direitos de sucessão após o casamento.

Se todas as princesas da família casarem, Hisahito seria o único a poder assumir as funções da Família Imperial. Ele e a sua futura mulher teriam de suportar a carga de dar à luz um rapaz para, desta forma, dar continuidade à linhagem. No entanto, a opinião pública japonesa tende a preferir uma mudança mais abrangente: a mudança do papel das mulheres.

Ainda assim, o mais certo é que nada seja alterado num futuro próximo, na esperança de que Hisahito se case e consiga ter um filho varão.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

A enigmática geologia do Ultima Thule está a fascinar os cientistas

O asteróide Ultima Thule não tem paralelo. Uma análise a novos dados enviados pela New Horizons da NASA, que batizou o objeto que se localiza para lá de Neptuno no Cinturão de Kuiper, está a …

Minicérebro criado em laboratório consegue contrair músculos

Cientistas criaram em laboratório um minicérebro que se conectou espontaneamente à medula espinal de uma cobaia. O organóide foi também o primeiro da história a iniciar o movimento muscular. Composto por cerca de dois milhões de …

Orangotango sedado encontrado na bagagem de passageiro russo

Um turista russo que tentava traficar um orangotango foi detido em Bali, Indonésia, na sexta-feira. Andrei Zhestkov queria levar o animal para a Rússia e transformá-lo num animal de estimação. As autoridades do aeroporto indonésio decidiram …

Freddie Mercury quis que Mary Austin escondesse as suas cinzas (e já se sabe porquê)

Freddie Mercury é um dos ícones inquestionáveis da história da música. A sua maneira de entender o rock, a sua voz e a sua maneira de se mover no palco fizeram dele um dos melhores …

Fotógrafo pessoal de King Jong-un foi despedido. Estava demasiado perto

O fotógrafo pessoal do governante norte-coreano Kim Jong-un foi despedido do seu cargo e expulso do Partido Trabalhista por violar a "regra dos dois metros", ao tirar fotografias do líder supremo a uma distância muito …

Suplementos alimentares não previnem a depressão

A toma de suplementos alimentares mostrou-se incapaz de prevenir a depressão, segundo um estudo realizado em mais de mil pessoas de quatro países europeus. Os investigadores quiseram testar se a toma de suplementos nutricionais ou alimentares, …

A Wikipédia esteve em baixo (e foi de propósito)

Quatro linguagens da Wikipédia estiveram em baixo na quinta-feira: alemão, eslovaco, checo e dinamarquês - e não foi um erro técnico. Foi um protesto contra a nova lei que provavelmente será aprovada pelo Parlamento Europeu na próxima …

Cruzeiro à deriva na Noruega. Mais de 1300 pessoas resgatadas de helicóptero

Um navio de cruzeiro com cerca de 1.300 passageiros a bordo encontra-se, este sábado, à deriva na costa norueguesa, enfrentando um estado de tempo adverso, com vento forte. "O navio de cruzeiro Viking Sky lançou um …

“Coletes amarelos” passam despercebidos em Paris

Com os locais habituais de manifestação interditos e reforço militar junto às principais instituições francesas, os “coletes amarelos” são ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre turistas e parisienses. A manhã na capital …

Número de mortos em Moçambique sobe para 417

O número de mortos em Moçambique devido à passagem do ciclone Idai subiu para 417, anunciou este sábado o ministro do Ambiente moçambicano, Celso Correia, citado pela agência Reuters. O governante acrescentou que a situação …