Eutanásia que não o foi. Noa deixou de comer até morrer

@winnenofleren / Instagram

Noa Pothoven morreu aos 17 anos na Holanda num processo de eutanásia legal.

Noa Pothoven foi vítima de várias violações, que nunca conseguiu ultrapassar totalmente a nível psicológico. Depois de alegadamente ter escolhido morrer aos 17 anos, a família vem agora dizer que a eutanásia nunca foi autorizada.

O caso de Noa Pothoven chamou forte atenção mediática, após a jovem holandesa ter alegadamente escolhido a eutanásia aos 17 anos de idade. Noa sofria de stress pós-traumático, de depressão e anorexia após ter sido vítima de abusos sexuais por várias vezes. No entanto, o ministro da Saúde holandês informa que a família não autorizou a eutanásia.

“Agora a família deve ter permissão para chorar Noa em paz. Perguntas sobre a sua morte e os cuidados que ela recebeu são compreensíveis, mas só podem ser respondidas depois de os factos terem sido apurados. Pedi aos serviços da Inspeção de Saúde e Assistência à Juventude que o investiguem”, disse o ministro holandês.

Na altura, segundo informações do jornal britânico The Independent, a jovem morreu em Arnhem, cidade no leste da Holanda, no passado domingo, em sua casa, rodeada da família, com o auxílio de uma clínica especializada em eutanásia.

Todavia, o Expresso conta que Noa contactou uma clínica especializada em suicídio assistido, Stichting Levenseindekliniek, mas o seu pedido foi negado por ser “demasiado jovem” e “ainda com possibilidade de tratamento”.

Para acabar com as notícias incorretas (na imprensa internacional em particular) sobre a sua morte, referimos a declaração feita por amigos de Noa: Noa Pothoven não morreu de eutanásia. Para parar o seu sofrimento, ela parou de comer e beber. Levenseindekliniek lida exclusivamente com a eutanásia e fá-lo explicitamente dentro do quadro jurídico holandês”, disse a clínica em comunicado.

Em declarações ao jornal holandês Gelderlander, Noa explicou essa mesma situação e confessou estar “arrasada”, porque tinha de primeiro concluir o tratamento, que duraria até aos 21 anos. “Não consigo esperar tanto“, rematou a jovem holandesa.

Ao que tudo indica, a notícia de Noa ter recorrido à eutanásia para morrer não terá passado de um erro de tradução ou interpretação, já que nenhum dos jornais holandeses fala de morte assistida. A juíza de um tribunal de Arnhem terá ordenado o internamento da jovem num instituto em Achterhoek para impedi-la de se suicidar.

Os pais de Noa Pothoven nunca terão autorizado a eutanásia da filha após saberem as suas intenções. A holandesa de 17 anos terá deixado de comer e rejeitado o tratamento médico, o que pode ter levado a uma morte por desnutrição autoimposta, com a conivência dos seus pais e médicos.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A era da desinformação é assim… Atiram-se com notícias cá pra fora, na ânsia de ser os primeiros a publicar… E depois vem-se no dia seguinte publicar outra notícia a desmentir a primeira.

    Eu que até aprecio o The Independent como jornal, não posso deixar de lamentar esta péssima maneira de fazer informação. Neste momento, o The Independent já desmente a notícia, na própria notícia (nem fez outra notícia para desmentir a primeira) e diz que a notícia está em actualização.

    Conclusão: O que importa é ter sempre qualquer coisa pra dizer, pra ir vendendo jornais, ou neste caso, ir vendendo espaço publicitário e não perder os sponsors. Quem paga é o cidadão, que anda sempre desinformado com este diz que disse que não disse. É que… Entre morrer numa clínica com eutanásia medicamente assistida, e morrer por greve de fome… Ainda vai uma distânciazinha, não é por nada.

  2. ontem aqui: “Uma jovem holandesa de 17 anos, Noa Pothoven, decidiu pôr fim à sua vida, com autorização dos pais, depois de 6 anos a sofrer em consequência de várias violações. A eutanásia da jovem foi autorizada legalmente por se considerar que o seu sofrimento era “insuportável”.”
    ai ai essa accuracy

  3. Poderia ter deixado o livro que ela lançou com suas memórias grátis. Assim atraia mais gente para ler sua história. Eu nem consigo imaginar ser abusada sexualmente o desgosto que pode ser. Sinto muito por esse mundo triste! Brigada querida Noa Photoven eu não tenho capacidade de imaginar sua dor e não tenho dinheiro para ler sua história. Continuamos lutando para sobreviver um dia de cada vez! Tristezas eternas pela sua dor!

RESPONDER

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …