Falta de trabalho e habitação digna mostra “discriminação em relação à comunidade cigana”

A Assembleia da República prepara-se para ouvir a comunidade cigana, esta terça-feira, numa audição pública promovida pela subcomissão para a Igualdade e Não Discriminação que, em julho, apresenta um relatório sobre racismo, xenofobia e discriminação em Portugal.

“Sabemos que há discriminação em relação à comunidade cigana”, afirma responsável pelo parecer.

Segundo avançou a TSF, este encontro dá-se no seguimento de outras audições já realizadas pela AR, no inicio de fevereiro, nas quais ouviu representantes de associações ligadas à comunidade brasileira e de afrodescendentes.

À TSF, Catarina Marcelino, responsável por redigir este relatório, sublinhou que é preciso continuar a ouvir a comunidade e a recolher dados, mas afirma que não há dúvidas de que há “indícios fortíssimos” de discriminação em relação à comunidade cigana.

“Basta olhar para o mercado de trabalho, para a educação, para o Ensino Superior ou para a participação política. As pessoas ciganas não estão lá, a comunidade cigana não está lá”, disse a deputada do PS e antiga secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

Há também uma “percentagem muito elevada de pessoas de origem cigana a viver em habitação precária“, acrescentou.

Catarina Marcelino referiu que o relatório pretende “verificar as situações e torná-las visíveis, mas também apontar caminhos e propostas para erradicar a discriminação”. Baseando-se em informação da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), adiantou: “Sabemos que há discriminação em relação à comunidade cigana”.

“Os grupos mais afetados ou com mais queixas por discriminação são afrodescendentes, brasileiros e ciganos, por isso este é o nosso público-alvo. Contudo, aquilo que afeta os afrodescendentes e brasileiros é diferente daquilo que afeta as comunidades ciganas. O que fizemos foi dividir as audições em dois grupos, para falar de temas como educação, justiça, habitação, segurança e participação política”, explicou.

A ex-secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade do Governo liderado por António Costa reconheceu que há “muitos séculos de história de separação destas comunidades”, mas que, no entanto, é preciso avançar para uma maior integração destas comunidades: “Queremos a integração e a inclusão”.

Estão ainda previstas audições com altos dirigentes da administração pública de todas as áreas em análise, e, por fim, com o Governo. “Em julho teremos o relatório pronto com recomendações, não é um relatório apenas factual, pretende fazer recomendações”, garantiu Catarina Marcelino.

Quanto à audição pública desta terça-feira, que começou pelas 10:30, visa recolher contributos de membros de entidades como a SOS Racismo, a Associação de Mediadores Ciganos de Portugal ou a Rede Europeia Anti-Pobreza.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os nossos antepassados acasalaram com pelo menos 5 espécies diferentes

A análise genética revelou que os ancestrais dos humanos modernos cruzaram com pelo menos cinco grupos humanos arcaicos diferentes quando se mudaram da África e passaram pela Eurásia. Embora dois dos grupos arcaicos sejam conhecidos atualmente …

A Loja do Gato Preto

Loja do Gato Preto suspeita de envolvimento em esquema de contrabando

Os sócios da Loja do Gato Preto e vários funcionários da empresa são arguidos numa investigação relacionada com suspeitas de contrabando e falsificação de documentos, no âmbito de importações de utensílios de mesa e cozinha …

PS alarga fosso em relação ao PSD (mas ainda está longe da maioria absoluta)

O PS segue destacado nas intenções de voto relativas às próximas legislativas, alargando o fosso em relação ao PSD de Rui Rio para quase 14 pontos percentuais, segundo a sondagem da Aximage divulgada esta sexta-feira. De …

Desde a saúde ao trabalho, quase 170 diplomas em votação no último dia do Parlamento

Parlamento realiza o seu último dia de votações antes das férias de verão, uma “maratona” para votar 59 projetos de lei, 19 propostas de lei do Governo e 90 projetos e propostas de resolução. O parlamento …

Inteligência artificial criou uma nova vacina contra a gripe sozinha (e é melhor do que as atuais)

Uma inteligência artificial criada pela Universidade de Flinders, na Austrália, desenvolveu, sozinha, uma nova vacina para a gripe. Apelidada de “SAM” (sigla em inglês para “Algoritmos Inteligentes para Descobertas Médicas”), a tecnologia criou uma medicação tão …

Greve de técnicos superiores de diagnóstico vai dificultar realização de análises ou exames esta sexta-feira

Os técnicos superiores de diagnóstico paralisam, pela segunda sexta-feira consecutiva, e vão protestar na Assembleia da República, onde tencionam "acompanhar de perto" a votação de um projeto de resolução do PSD. Os técnicos prometem paralisar …

PSD promete congelar o número de funcionários públicos (para lhes pagar melhor)

O PSD afirmou esta quinta-feira que existe margem no seu cenário macroeconómico para atualizar salários pelo menos à taxa da inflação, e que utilizará o excedente de 800 milhões de euros para valorização remuneratória dos …

Trump assegura que drone iraniano foi abatido. Mas Irão nega o ataque

O Presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou na quinta-feira que um navio de guerra norte-americano destruiu um drone iraniano no estreito de Ormuz, numa altura de tensões crescentes entre os dois países. O Presidente norte-americano considerou …

Super-erupções vulcânicas estão a interromper a recuperação da camada de ozono

Desde que o buraco do ozono na Antártida foi detetado em 1985, o esgotamento da camada de ozono - o "grande guarda-chuva" que protege toda a vida na Terra - levantou uma preocupação considerável. Os esforços …

Perin falha testes médicos e só chega ao Benfica no final do ano

O guarda-redes italiano da Juventus vai prosseguir a recuperação à lesão em Turim e só dentro de quatro meses regressará à Luz para assinar pelo Benfica. "O Sport Lisboa e Benfica informa que, na sequência da …