Falta de trabalho e habitação digna mostra “discriminação em relação à comunidade cigana”

A Assembleia da República prepara-se para ouvir a comunidade cigana, esta terça-feira, numa audição pública promovida pela subcomissão para a Igualdade e Não Discriminação que, em julho, apresenta um relatório sobre racismo, xenofobia e discriminação em Portugal.

“Sabemos que há discriminação em relação à comunidade cigana”, afirma responsável pelo parecer.

Segundo avançou a TSF, este encontro dá-se no seguimento de outras audições já realizadas pela AR, no inicio de fevereiro, nas quais ouviu representantes de associações ligadas à comunidade brasileira e de afrodescendentes.

À TSF, Catarina Marcelino, responsável por redigir este relatório, sublinhou que é preciso continuar a ouvir a comunidade e a recolher dados, mas afirma que não há dúvidas de que há “indícios fortíssimos” de discriminação em relação à comunidade cigana.

“Basta olhar para o mercado de trabalho, para a educação, para o Ensino Superior ou para a participação política. As pessoas ciganas não estão lá, a comunidade cigana não está lá”, disse a deputada do PS e antiga secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade.

Há também uma “percentagem muito elevada de pessoas de origem cigana a viver em habitação precária“, acrescentou.

Catarina Marcelino referiu que o relatório pretende “verificar as situações e torná-las visíveis, mas também apontar caminhos e propostas para erradicar a discriminação”. Baseando-se em informação da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), adiantou: “Sabemos que há discriminação em relação à comunidade cigana”.

“Os grupos mais afetados ou com mais queixas por discriminação são afrodescendentes, brasileiros e ciganos, por isso este é o nosso público-alvo. Contudo, aquilo que afeta os afrodescendentes e brasileiros é diferente daquilo que afeta as comunidades ciganas. O que fizemos foi dividir as audições em dois grupos, para falar de temas como educação, justiça, habitação, segurança e participação política”, explicou.

A ex-secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade do Governo liderado por António Costa reconheceu que há “muitos séculos de história de separação destas comunidades”, mas que, no entanto, é preciso avançar para uma maior integração destas comunidades: “Queremos a integração e a inclusão”.

Estão ainda previstas audições com altos dirigentes da administração pública de todas as áreas em análise, e, por fim, com o Governo. “Em julho teremos o relatório pronto com recomendações, não é um relatório apenas factual, pretende fazer recomendações”, garantiu Catarina Marcelino.

Quanto à audição pública desta terça-feira, que começou pelas 10:30, visa recolher contributos de membros de entidades como a SOS Racismo, a Associação de Mediadores Ciganos de Portugal ou a Rede Europeia Anti-Pobreza.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Escola na China transformou-se num "edifício andante" para evitar a demolição

Os residentes da cidade chinesa de Xangai que, no início deste mês, passaram pelo distrito de Huangpu podem ter encontrado uma visão incomum: um "edifício andante". De acordo com a cadeia de televisão CNN, uma escola primária …

Joke Boon, a chef holandesa que não tem olfato nem paladar

Joke Boon perdeu o paladar e o olfato quando ainda era criança, mas isso não a impediu de viver da culinária, área na qual estes requisitos são, à partida, essenciais.  "Como seria a minha vida se …

Portugal com mais 39 mortos, mais 4007 casos e recorde de internamentos graves

Portugal registou hoje 39 mortos e mais 4.007 casos de novas infeções pelo novo coronavírus, tendo alcançado um novo recorde de 286 doentes internados nos cuidados intensivos por covid-19, segundo a Direção-Geral da Saúde. Registou-se este …

Leiloada carta de Nobel antissemita a desprezar Einstein e os judeus

Uma carta escrita em 1927 pelo Prémio Nobel Philipp Lenard a um colega a reclamar das conquistas de Einstein e do suposto domínio judaico da ciência foi a leilão no Nate D. Sanders Auctions, em …

Sue, o T-rex, terá tido uma forte dor de dentes devido a uma infeção

Sue, o T-rex cujo esqueleto é um dos mais completos já descobertos até aos dias de hoje, terá sofrido uma forte dor de dentes durante a sua existência. "Dois dentes estão realmente fundidos e um terceiro …

Câmara com IA confundiu careca do bandeirinha com a bola (e arruinou o jogo de futebol)

Os adeptos da equipa de futebol escocesa Inverness Caledonian Thistle FC experimentaram uma hilariante falha tecnológica durante um jogo no fim de semana passado. De acordo com o IFLScience, o clube escocês anunciou há algumas semanas …

"Francisco Louçã fez bullying para precipitar ruptura do Bloco com o PS"

O PS acredita que foi a postura de "bullying" de Francisco Louçã que forçou o Bloco de Esquerda a precipitar uma "ruptura com o PS", conforme avança o deputado João Paulo Correia, vice-presidente da bancada …

Remdesivir: de droga milagrosa a negócio milionário com "muito, muito mau aspeto"

Apresentado como único medicamento anti-viral eficaz no combate à covid-19, foi o primeiro medicamento aprovado pela FDA, regulador farmacêutico americano, no tratamento da doença. Agora, a sua eficácia é contestada — e os negócios milionários …

"Imagine there is no corruption". Há uma campanha contra a corrupção em Portugal nas ruas de Nova Iorque

Um professor português da Universidade de Columbia, nos EUA, tem em marcha uma campanha contra a corrupção em Portugal, com várias acções nas ruas de Nova Iorque. De guitarra em punho e a cantar "Imagine there …

Morreu Sean Connery, Sir James Bond

O actor escocês Sean Connery morreu, neste sábado, aos 90 anos de idade, conforme avança a BBC. As causas da morte não são ainda conhecidas. Sean Connery tornou-se conhecido como "James Bond", tendo sido o primeiro …