Falta de acordo permite invasão espanhola nas águas portuguesas (e vice-versa)

Portugal e Espanha ainda não se entenderam e, caso não assinem um novo acordo de pescas até Dezembro deste ano, as águas portuguesas ficam livres para uma “invasão” espanhola.

O actual acordo em vigor, que data de 8 de Agosto de 2014, termina a 31 de Dezembro de 2017 e ainda não há fumo à vista para a assinatura de um novo documento.

Ora Dezembro está mesmo ao virar da esquina, conforme alerta a Associação dos Armadores (AAPI), através do Dinheiro Vivo, lembrando que o potencial novo acordo de pescas a firmar entre Portugal e Espanha, ainda tem que ser aprovado nos Parlamentos dos dois países e pelo Rei de Espanha, pelo que o processo pode demorar a concretizar-se.

Assim, a partir de Janeiro de 2018, e se o acordo não estiver formalmente concluído, os barcos espanhóis podem invadir livremente a Zona Económica Exclusiva (ZEE) portuguesa. E o mesmo poderá acontecer com os barcos portugueses na ZEE espanhola.

O acordo bilateral de pescas entre Portugal e Espanha surge no âmbito da Política Comum de Pescas da União Europeia “que impunha a partilha das ZEE“, conforme refere ao Dinheiro Vivo o secretário-geral da AAPI, Luís Vicente.

Dado que aquela solução não interessava a nenhum dos países, os Governos português e espanhol optaram pelos acordos bilaterais. E, como no passado, “não há qualquer razão para que não exista acordo, falta é assinar”, refere Luís Vicente.

O que é certo é que sem esse entendimento formal, a ZEE portuguesa, “de acordo com a política da UE”, passará a ser “uma área livre”, esclarece o mesmo responsável.

“Ou seja, a ZEE portuguesa, tendo-se conseguido limitar o acesso das embarcações espanholas através do acordo bilateral, deixa de se poder limitar, tal como Espanha relativamente aos barcos portugueses, caso não haja acordo em vigor em 2018”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A União Europeia tem sido pródiga em leis tendenciosas que nos têm tramado e os nossos políticos uns baile mandado ao sabor da valsa de Bruxelas, partilhar o nosso mar que dizem estar a ficar esgotado de peixe com a Espanha que tem uma das maiores frotas pesqueiras do mundo vê-se logo à partida que é um bom acordo para nós, ainda não percebi porque razão não temos nós acesso ao petróleo do Mar do Norte, será que nesta área já não somos europeus?.

RESPONDER

Príncipe germânico foi enterrado com seis mulheres em redor de um caldeirão

Um cemitério pertencente a um senhor de alto estatuto foi descoberto na Saxónia-Anhalt, perto de Brücken-Hackpfüffel, numa escavação que os arqueólogos estão a descrever como a mais importante dos últimos 40 anos da história da …

Entre interrupções e insultos, Biden chama palhaço a Trump (e este põe em causa a sua sanidade mental)

Aconteceu ontem o primeiro de três debates, nos quais os candidatos republicano e democrata à Casa Branca - Donald Trump e Joe Biden - têm oportunidade de apresentar aos eleitores norte-americanos as suas propostas para …

Europa alarga restrições. Alemanha limita festas, Eslováquia em emergência e Itália não facilita

Os país europeus estão a anunciar novas medidas restritivas contra a covid-19, num altura em que o número de infeções voltou a aumentar e o inverno está a chegar. De acodo com o Diário de Notícias, …

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …

"Cada qual no seu lugar". Jerónimo avisa Marcelo que “tudo tem limites” nos poderes presidenciais

O secretário-geral do PCP avisou Marcelo Rebelo de Sousa que “tudo tem limites” quanto aos poderes presidenciais, face aos sucessivos apelos para a viabilização do Orçamento do Estado de 2021 pela esquerda ou pelo PSD. “Cada …

Ferro Rodrigues não aceita projeto de lei do Chega por inconstitucionalidade

O projeto de lei do Chega para limitar o cargo de primeiro-ministro e outros governantes apenas a portadores de nacionalidade portuguesa originária foi rejeitado pela Assembleia da República devido a inconstitucionalidade. O despacho do presidente da …