Fake news não têm solução e só tendem a piorar

A Pew Research realizou uma pesquisa que revelou que 51% dos especialistas do setor de tecnologia acreditam que o desenvolvimento acelerado da tecnologia irá dificultar o controlo das “fake news”, notícias falsas que são partilhadas na internet. Para muitos, a situação não tem solução e a tendência é de piorar.

A empresa de pesquisas entrevistou cerca de 1.100 especialistas do setor, questionando se acreditavam que o problema das “fake news” ia piorar ao longo da próxima década. 49% dos entrevistas defendem a ideia de que a tecnologia existente atualmente é suficiente para solucionar o problema a curto prazo, mas 51% acredita que só vai piorar.

Para os que dizem ser impossível solucionar a questão, a Pew Research identificou dois principais argumentos: o primeiro é de que o crescimento acelerado de soluções tecnológicas ultrapassará a capacidade para compreender o fenómeno das “fake news”, o que impedirá a correção do problema.

Outro argumento é que o desejo dos utilizadores por conteúdo falso e polémico é crescente e apenas continuará a alimentar as fontes de notícias falsas.

Algumas empresas de tecnologia que partilham este tipo de notícias, como o Facebook, Twitter e Google, atualmente trabalham em soluções que não estão a ser muito eficientes no contexto geral. As formas de combater as “fake news” consistem em multas, desenvolvimento de marcadores e educação dos usuários.

Em abril deste ano, o Facebook e a Mozilla investiram mais de 14 milhões de dólares, pouco menos de 12 milhões de euros, no fundo Iniciativa da Integridade Noticiosa. O objetivo deste fundo é educar os utilizadores a distinguir as notícias falsas das verdadeiras na internet.

De qualquer forma, esses esforços ainda não se revelaram totalmente eficientes contra o aumento alarmante de conteúdo falso ou com discurso de ódio nas redes sociais.

ZAP // CanalTech

RESPONDER

NASA mostra como o furacão Ofélia influenciou os incêndios em Portugal

A estação espacial norte-americana NASA divulgou um vídeo que ilustra o impacto dos furacões que atingiram o Oceano Atlântico, nos últimos meses, mostrando em particular como o Ofélia teve influência nos grandes incêndios que abalaram …

Cesarianas e tempos de espera nas urgências vão condicionar financiamento

Os hospitais com taxas de cesariana superiores a 29,5% ou 31,5%, consoante o grau de diferenciação, não vão receber do Estado o pagamento pelos respetivos episódios de internamento, no âmbito do programa para a redução …

Empresas públicas escondem das Finanças os salários dos gestores

Cerca de metade das empresas públicas não comunicaram dados sobre os salários dos membros do conselho de Administração ao Ministério das Finanças, como está estipulado na Lei. O Correio da Manhã apurou que, em 2016, 118 …

"0 tiros disparados". PSP publica (e depois retira) post polémico sobre tiroteio

O post partilhado no Facebook da PSP, que parecia fazer alusão ao tiroteio que, na semana passada, provocou a morte de uma mulher, já foi retirado desta rede social. "0 tiros disparados", podia ler-se. A PSP …

PJ descarta abuso sexual na Queima das Fitas de Porto e Braga. Autores dos vídeos ainda por apurar

A Polícia Judiciária descartou o crime de abuso sexual nos dois casos, mas mantém a investigação aos crimes de de gravação ilícita e devassa da vida privadas. Dois jovens envolvidos numa cena de sexo num autocarro …

Negociações para formar Governo fracassam na Alemanha

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamentou no domingo em Berlim o fracasso das negociações da CDU com os liberais do FDP e com Os Verdes para a formação de um novo governo. Desde as eleições …

Armada argentina duvida que chamadas de satélite sejam do submarino desaparecido

No sábado, bases navais da Argentina anunciaram ter recebido contactos por telefone-satélite que poderiam ter sido feitos a partir do submarino militar argentino Ara San Juan. De acordo com o Diário de Notícias, sete chamadas de …

Morreu o infame Charles Manson

Na sequência dos assassínios brutais que levou a cabo com a sua seita, Charles Manson tinha sido condenado à morte em 1971. Um dos criminosos mais famosos dos Estados Unidos, Charles Manson, líder de uma seita …

Portugal prepara-se para o regresso dos seus jihadistas

As autoridades portuguesas estão a preparar-se para o regresso dos jihadistas que partiram de Portugal para combater nas fileiras do Estado Islâmico. Polícia e entidades de apoio social estão a receber formação para prevenir a …

Criminologista espanhol encontrou a "mulher de roxo" do caso Maddie

A polícia inglesa procurava a "mulher de roxo", que tinha saído da Praia da Luz com o marido - um pedófilo condenado que entretanto morreu -  na mesma altura do desaparecimento de Madeleine McCann, em …