Facebook planeia criar a sua própria criptomoeda

B!T

O Facebook está a explorar a criação da sua própria criptomoeda, que permitiria aos seus milhares de milhões de utilizadores em todo o mundo fazer pagamentos eletrónicos, segundo fonte próxima da rede social.

De acordo com o Cheddar, que cita fontes ligadas à estrutura interna da rede social, o Facebook estará mesmo empenhado em desenvolver a sua própria criptomoeda, baseada na tecnologia de blockchain.

“Estão a levar o projeto muito a sério”, esclareceu a fonte, que pediu anonimato. A rede social de Zuckerberg começou a estudar a blockchain há cerca de um ano, quando um membro da sua equipa de desenvolvimento, Morgan Beller, começou a olhar para forma como a plataforma social poderia usar a tecnologia emergente.

Na altura, Beller era a única trabalhadora da empresa que se dedicava a estudar a tecnologia de blockchain, que sustenta criptomoedas como a Bitcoin e Ethereum.

Os holofotes recaíram sobre o seu trabalho na semana passada quando o Facebook anunciou que o vice-presidente encarregue da app Messenger, David Marcus, iria liderar uma nova equipa para “explorar como aproveitar melhor o blockchain na rede social”.

Marcus lidera agora uma nova equipa com menos de uma dúzia de funcionários da rede social. Antes de entrar na empresa, David Marcus já foi presidente da PayPal, que facilita as transações entre utilizadores no Messenger.

O vice-presidente encarregue do Messenger é um investidor em Bitcoins, e em dezembro entrou no conselho da Coinbase, que administra uma das mais populares transações de criptomoedas.

O Facebook já tentou utilizar uma moeda digital em 2009. A Facebook Coin teve uma vida curta, de apenas dois anos, muito pela falta de utilização por parte dos utilizadores. Na altura, a moeda do Facebook era utilizada em jogos como o Farmville, para que os utilizadores do Facebook pudessem progredir no jogo mais rapidamente.

Mas, em entrevista, Marcus esclareceu que a rede social não pretende repetir a experiência. “Pagamentos com criptomoedas neste momento são caros e morosos. Só depois das várias comunidades que gerem blockchains solucionarem esses problemas é que nós, talvez, faremos alguma coisa.”

Assim, o trabalho do Facebook na tecnologia de blockchain pode demorar anos a materializar-se.

Num post interno, o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, disse apenas, que, “tal como muitas outras empresas, o Facebook está a explorar esta tecnologia. A nova equipa estará encarregue de explorar as potenciais aplicações da blockchain. Não temos mais informação para partilhar”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. que giro ! para alem de controlarem o que os utilizadores pensam e dizem ,tambem querem saber o que eles compram ! claro que depois vendem essas informaçoes a empressas , quais sao os potenciais clientes e poupam imenso em campanhas publicitarias ineficazes, e ainda menos privacidade para o utilizador

RESPONDER

Encontrado raro caracol fossilizado em âmbar com 99 milhões de anos

Uma equipa internacional de paleontólogos descobriu em Mianmar um caracol incrivelmente fossilizado em âmbar datado de há cerca de 100 milhões de anos - sendo, por isso, contemporâneo dos dinossauros.  Ao contrário da maioria dos …

Se não pararmos de comer carne, vamos acabar com o planeta

Cada cidadão deverá reduzir em 75% o seu consumo de carne de vaca, 90% de carne de porco, comer metade da quantidade de ovos e triplicar o consumo de sementes e frutos secos. Segundo um estudo …

Encontrado o mais antigo registo sobre Jerusalém

Especialistas da Autoridade de Arqueologia de Israel (AAI) encontraram uma pedra com uma inscrição de dois mil anos de idade na qual se lê "Jerusalém" em hebraico. Encontrada numa escavação subterrânea por baixo do Centro de …

NASA tem esperança que os ventos de Marte reanimem a Opportunity

Os ventos fortes, que se fazem sentir em Marte num determinado período do ano, poderão ajudar a limpar a poeira dos painéis solares do rover Opportunity, que está adormecido desde junho. De acordo com a …

Dormir muito é tão prejudicial como dormir pouco

Um novo estudo descobriu que dormir muito pode ter consequências tão prejudiciais para a saúde como dormir pouco, reduzindo igualmente as capacidades cognitivas.  Um grupo de cientistas da Universidade norte-americana de Ontario conduziu em junho de 2017 …

Cientistas desenvolveram uma retina humana em laboratório

Cientistas da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, desenvolveram a partir do zero tecido da retina humana para aprender como é que são compostas as células que nos permitem ver o mundo a cores. Os cientistas …

Asteróide deixa cientistas perplexos com a sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, e ficaram completamente perplexos. Os dados obtidos apontam para uma quantidade extremamente baixa de poeira na superfície do …

Ossadas contam história de criança neandertal devorada por pássaro gigante da Idade do Gelo

Arqueólogos descobriram os restos humanos mais antigos já encontrados na Polónia. Análises posteriores revelaram pertencerem a uma criança neandertal que terá sido devorada por um pássaro gigante. Apesar de as ossadas terem sido recuperadas há já …

Cientistas descobrem de que são feitos os exoplanetas semelhantes à Terra

Investigadores da Universidade de Zurique analisaram a composição e estrutura de exoplanetas distantes usando ferramentas estatísticas. A sua análise indica se um planeta é parecido com a Terra, se é composto por rocha pura ou …

10% dos homens são daltónicos

Um em cada 10 homens sofre de daltonismo, uma perturbação caracterizada pela incapacidade de diferenciar todas ou algumas cores. O daltonismo, também conhecido como discromatopsia ou discromopsia, é uma perturbação da perceção visual caracterizada pela incapacidade …