Para a petrolífera Exxon, a culpa das alterações climáticas é das nossas escolhas

Nos últimos anos, as empresas petrolíferas têm-se afastado do discurso de negação das alterações climáticas. Gigantes globais de energia como a Total, a Exxon, a Shell e a BP reconhecem abertamente que a mudança climática está a acontecer – mas não assumem a culpa.

Um novo estudo realizado por investigadores de Harvard, nos Estados Unidos, mostra que a linguagem destas empresas passa a mensagem de que nós é que somos os principais culpados pelas mudanças no clima.

Segundo o Gizmodo, a equipa analisou 212 documentos públicos e internos da Exxon, de 1972 a 2019, que incluíam todos os memorandos internos da empresa disponíveis ao público, todos os anúncios publicitários que a empresa pagou no The New York Times e os principais relatórios sobre as mudanças climáticas.

Nesta análise, os investigadores empregaram três formas diferentes de linguística computacional para localizar as diferenças do discurso da Exxon em público e em privado. As discrepâncias eram gritantes.

O portal avança que, em discussões internas, a Exxon não hesita em usar o termo “combustíveis fósseis“, mas nunca refere tais palavras em público. Em vez disso, a empresa acredita que é o “fornecimento de energia” e os “consumidores” que causam o “risco” climático.

Esta abordagem sugere que as escolhas individuais são o único problema, uma vez que são os cidadãos que usam um combustível “potencialmente” perigoso para o planeta.

O Gizmodo acrescenta que, em vez de dizer que as nossas ações causam “emissões de combustível fóssil”, a Exxon opta por usar o termo “emissões de gases de efeito estufa”, omitindo convenientemente os produtos que criam essa poluição.

O mesmo se aplica às discussões da Exxon sobre a solução da crise climática. Publicamente, não só deixa de mencionar o seu papel na causa da crise, como também se auto-defende como parte da solução.

A sua retórica centra-se nas referências à “promessa” das suas “soluções” tecnológicas, destacando como “desenvolve” e “inova” tecnologias.

Os autores do estudo salientam que se trata de uma narrativa de “salvador” combinada com “otimismo tecnológico”, que evita qualquer discussão sobre o fim da extração de combustível fóssil.

Publicamente, a empresa também prefere focar-se na necessidade de aumentar a “eficiência energética”, em vez de acabar com a produção de combustíveis fósseis.

“Em privado, a empresa menciona o cerne do problema, ou seja, os seus produtos. Mas, em público, as suas declarações são distorcidas a favor de um enquadramento individualista”, disse o investigador Geoffrey Supran, criticando a “assimetria na forma como o problema e as suas soluções são retratados”.

Em resposta à investigação, publicada na One Earth, a Exxon lançou a “bomba” de que a coautora do estudo, Naomi Oreskes, tem um relacionamento com uma empresa de advogados que conduz litígios climáticos, a Sher Edling.

Os autores negam. “A Sher Edling não desempenhou nenhum papel no artigo que publicamos, nem em qualquer outro trabalho académico que fizemos”, escreveram.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …