Ex-procurador conta “toda a verdade” e acusa Proença de Carvalho

António Cotrim / Lusa

O advogado Daniel Proença de Carvalho

Num “requerimento explosivo”, o ex-Procurador Orlando Figueira, acusado de corrupção no mesmo processo que envolve o ex-vice-presidente angolano Manuel Vicente, acusa o advogado Daniel Proença de Carvalho de ter comprado o seu silêncio em troca de um emprego.

O nome de Proença de Carvalho volta, novamente, a ser colocado no centro da chamada Operação Fizz, que investiga suspeitas de corrupção e de branqueamento de capitais, tendo como arguido mais mediático o ex-vice-presidente de Angola, Manuel Vicente.

No início de Novembro, o advogado Paulo Blanco, também arguido no processo, depois de ter representado o ex-vice-presidente angolano em alguns negócios imobiliários em Lisboa, já tinha acusado Proença de Carvalho.

Agora, é Orlando Figueira quem, “num requerimento explosivo”, como revela a Sábado, imputa culpas ao advogado, acusando-o de ter tentado comprar o seu silêncio.

A “menos de 50 dias” do arranque do julgamento, há um volte-face na defesa de Orlando Figueira que resolveu dar um “basta” no processo, alegando que não tinha dito tudo o que sabe por ter feito “um ‘acordo de cavalheiros'” com Proença de Carvalho.

“Chegou a altura de dizer basta e de contar toda a verdade!!!”, escreve Orlando Figueira no requerimento de 44 páginas que foi entregue no Juízo Central Criminal de Lisboa, nesta semana, segundo a revista.

O antigo procurador do Departamento de Investigação e Acção Penal assegura que Proença de Carvalho lhe prometeu “um emprego futuro” e o pagamento das despesas com a sua defesa, neste processo, para não mencionar o seu nome, nem o de Carlos Silva, vice-presidente do BCP.

Orlando Figueira, que é acusado de ter arquivado processos de figuras angolanas, após alegados pagamentos de Manuel Vicente, também frisa que o advogado lhe pediu para não falar da “existência da conta de Andorra”. Esta conta, naquele território offshore, terá servido para o pagamento das alegadas “luvas”.

Proença de Carvalho e Carlos Silva negam as acusações do ex-procurador, refere a Sábado.

O Ministério Público acusou Manuel Vicente de ter pago mais de 763 mil euros a Orlando Figueira. A julgamento vão suspeitas de crimes de corrupção, branqueamento de capitais, falsificação de documento e violação de segredo de justiça.

O caso tem sido marcado pela tensão diplomática entre Portugal e Angola, por estar em xeque um ex-responsável do Estado angolano.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Vamos ver se é desta que este também é julgado e condenado c/ a espada da JUSTIÇA. Este andou sempre por trás (ou á frente) dos outros corruptos, ladrões e vigaristas deste país.

    • Desde à muito, que passa incólume pelos “pingos da chuva”. Ñ por ser fininho, mas por termos uma justiça permeável a influências, e dividendos nas offshores. Haja coragem, e logo se verá porque este dono dos advogados de falinhas mansas, tem sido tão apaparicado.

  2. Ai Proença ai Proença, agora é que o teu capital se desmorona 🙂 à pois é… quem muito come e bem quer parecer, um dia….rasga a roupa que nela deixa de caber, novo ditado português, apenas uma rima.
    Fica com os dedinhos de fora.
    Quando um é apertado não há acordo de cavalheiro que resista Sr. infelizmente, a necessidade obrigou-o a aceitar e caíu para o lado do mais fraco, alias como sempre.
    Será que se verá mais alguma coisa sobre este Sr.? Ó Dr. Proença, apareça.

O Natal traz emoções fortes. Viva-as intensamente

Quando o tempo frio faz as suas primeiras aparições, quase imediatamente alguém afirma “não tarda nada estamos no Natal”. De facto, a quadra natalícia é o grande prémio de consolação do Inverno: o motivo pelo qual …

Estádio para os Jogos Olímpicos concluído antes da data prevista

O estádio Nacional Japonês, sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio de 2020, está concluído, a um mês da estreia oficial, informou esta terça-feira o organismo proprietário do complexo. De acordo com o Conselho de …

Suécia deixa cair investigação de violação contra Julian Assange

O Ministério Público sueco deixou cair a investigação de um caso de violação alegadamente cometido por Julian Assange, fundador do WikiLeaks, em 2010. "O Diretor Adjunto do Ministério Público, Eva-Marie Persson, decidiu hoje [terça-feira] descontinuar a …

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE (mas é o 3.º que menos recicla)

Portugal produz menos lixo do que a média da OCDE, mas é o 3.º que menos recicla, revelaram dados recentes da organização internacional. Em 2017, cada português produzir quase 500 quilogramas de lixo, valor inferior …

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …

Acabaram-se as trotinetas no Algarve. Duraram 10 meses

A vereadora considera, no entanto, que a experiência foi “positiva”, já que permitiu recolher dados de mobilidade, nomeadamente, da utilização destas soluções em pequenos trajetos, ao mesmo tempo que colocou a questão na agenda pública. Sophie …

EasyJet diz que será a primeira a alcançar a neutralidade carbónica na aviação

A companhia aérea britânica easyJet afirmou esta terça-feira que será a primeira no mundo a alcançar a neutralidade carbónica através das compensações. Num comunicado publicado no seu site oficial, a companhia low cost anuncia ainda um …

Número de pré-avisos de greve até outubro é o mais alto dos últimos quatro anos

O número de pré-avisos de greve até outubro foi o mais alto dos últimos quatro anos, totalizando 781, segundo dados da Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT). Entre janeiro e outubro deste …