Advogado promete terramoto no processo de corrupção contra ex-vice Presidente angolano

António Cotrim / Lusa

Paulo Blanco era tido pelo MP como o intermediário entre Manuel Vicente, antigo vice-presidente de Angola, e o antigo procurador do Ministério Público, Orlando Figueira. Depois de ser dispensado do sigilo profissional, o advogado pôs no centro do processo Daniel Proença de Carvalho e o presidente do Banco Privado Atlântico, Carlos Silva.

Segundo a tese do Ministério Público, citada pela Sábado, Paulo Blanco, também ele acusado de corrupção, terá servido de intermediário entre Manuel Vicente, antigo vice-Presidente de Angola e um antigo procurador do MP.

No entanto, o advogado contestou a tese e apresentou no centro da sua defesa outros dois personagens: o advogado Daniel Proença de Carvalho e o presidente do Banco Privado Atlântico (BPA), Carlos Silva.

No centro do processo está o arquivamento por parte de Orlando Figueira, enquanto procurador do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, de dois processos que envolviam Manuel Vicente, a troco de um emprego no Banco Best, ligado ao BCP que, por sua vez, é controlado pela empresa angolana Sonangol, e por facilidades de crédito junto do Banco Atlântico.

De acordo com a Operação Fizz, Manuel Vicente terá pago cerca 760 mil euros, ao então magistrado do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) para obter decisões favoráveis.

 

Paulo Blanco entrava no processo como intermediário mas, depois de ter sido dispensado do sigilo profissional pela Ordem dos Advogados, Blanco mudou todo o processo ao relatar outra versão dos acontecimentos.

De acordo com o advogado, a aproximação entre Orlando Figueira e Angola terá ocorrido numa viagem àquele país juntamente com o procurador Vítor Magalhães e, posteriormente, num almoço entre o próprio, Carlos Silva e Orlando Figueira, no Hotel Ritz, em Lisboa. Um encontro que terá ocorrido após uma audição no DCIAP do presidente do Banco Atlântico com o procurador Rosário Teixeira, no âmbito de um processo que este investigava.

De acordo com Blanco, curiosamente, o procurador terá optado por não notificar formalmente Carlos Silva para o ouvir como testemunha, solicitando-o antes através do então colega, Orlando Figueira. “O arguido nunca, até hoje, percebeu o real intuito do dr. Rosário Teixeira na realização da citada diligência nas referidas circunstâncias”, referiu a defesa de Paulo Blanco.

A defesa de Blanco alega que terá sido durante esse almoço que Orlando Figueira fez saber estar “na inteira disponibilidade” de ir trabalhar para Angola, manifestando o desejo de sair da magistratura, resolver o problema do divórcio com a mulher e começar uma nova vida com uma colega procuradora.

Carlos Silva terá manifestado interesse na contratação dos seus serviços, uma vez que um director do banco em angola estaria de saída devido a um problema pessoal, em Portugal.

No início de 2012, no entanto, o ativista angolano Rafael Marques terá prestado declarações num processo que envolvia o Banco Atlântico. “Tendo tomado conhecimento de tal facto, Carlos Silva decidiu que nenhum dos bancos poderia contratar Orlando Figueira”. Paulo Blanco admitiu apenas ter ajudado Orlando Figueira na elaboração do contrato-promessa de trabalho com um banco, que acabou por não acontecer, e na resolução de alguns aspectos relativos ao divórcio.

“O arguido”, refere, “não teve qualquer intervenção no contrato de trabalho” com a Primagest, que segundo a acusação foi a formalidade necessária para fazer chegar dinheiro ao antigo procurador, “nem no acordo de revogação”, o qual, segundo lhe terá transmitido Orlando Figueira, “foi elaborado por Daniel Proença de Carvalho”.

Este último advogado volta a aparecer na defesa de Paulo Blanco no chamado “caso EDIMO”, que envolveu suspeitas de fraude fiscal da empresa ligada ao enteado de Manuel Vicente.

O advogado refere ter rejeitado “a oferta de serviços” de Orlando Figueira, já fora da magistratura do MP, “recusando também a encomenda, compra e comissões na obtenção de pareceres jurídicos, Orlando Figueira levou Andre Navarro (gestor do BPA) e Daniel Proença de Carvalho” a retirarem-lhe a defesa da empresa.

O nome de Proença de Carvalho volta a ser citado na defesa de Paulo Blanco, quando este refere que, certo dia, Orlando Figueira lhe contou que, além da ligação profissional ao BPC, “estava a colaborar profissionalmente com o BPA, interagindo em Lisboa com André Navarro e Daniel Proença de Carvalho”.

Paulo Blanco acaba ainda por criticar o Ministério Público por ter disparado na direcção errada: “Está espelhada no inquérito a identidade do autor do convite para o procurador Orlando Figueira abandonar a magistratura do MP”, “Está declarado no inquérito quem interveio na formalização e celebração do contrato promessa de trabalho, do contrato de trabalho e na sua revogação”, “Está demonstrado que o arguido não interveio nesses momentos da vida do procurador Orlando Figueira”.

Paulo Blanco indicou ainda como testemunhas abonatórias Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República e Fernando Seara, professor de direito e advogado.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “…Daniel Proença de Carvalho…” olhem… estes pensavam que nos iam dar alguma novidade… Então os senhores não sabem que este era amigo do comissionista que não sabia que tinha de pagar IVA?! Ainda se nos viessem contar outras histórias de outras personalidades importantes cá do burgo que até possam ser do conhecimento generalizado, ou pelo menos de um vasto conjunto de pessoas, mas que tardam a ser investigadas… agora…Daniel Proença de Carvalho??!!!

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …