A bem da economia, ex-primeiro-ministro diz que se deve deixar idosos com covid-19 morrer

Aaron Hostutler / USMC / Flickr

Tony Abbott, ex-primeiro-ministro australiano

Para o bem da economia, Tony Abbott, ex-primeiro ministro australiano, defende que se deve deixar idosos infetados com covid-19 morrer naturalmente.

Tony Abbott, antigo primeiro-ministro da Austrália, sugeriu que algumas medidas contra o novo coronavírus têm custos económicos excessivos e que alguns cidadãos idosos deviam ser deixados morrer naturalmente.

Falando em “deixar a natureza fazer o seu caminho”, a posição foi assumida durante um discurso no Policy Exchange, um instituto em Londres, onde Abbott afirmou que cada ano de vida a mais para um idoso custa ao estado 200 mil dólares australianos (cerca de 123.800 euros), o que ultrapassa o custo de certos medicamentos vitais.

“É uma altura má para quem tenha o vírus, mas também é uma má altura para quem não gosta de receber ordens de funcionários, por boas que sejam as intenções”, disse, citado pelo semanário Expresso.

O antigo governante lamentou que poucos políticos se estejam a “comportar como economistas da saúde, treinados para fazer perguntas desconfortáveis sobre o nível de mortes com que teremos de viver”, e garantiu que as famílias sempre tomaram decisões em matérias como essa, preferindo “fazer os seus parentes tão confortáveis quanto possível enquanto a natureza segue o seu curso“.

Tony Abbott considera, por isso, que manter 40% da força de trabalho a receber subsídios enquanto o estado “acumula défices não vistos desde a II Guerra Mundial” é uma situação insustentável.

Victoria prolonga estado de emergência por seis meses

O estado australiano de Victoria prolongou, esta terça-feira, o estado de emergência por mais seis meses, numa altura em que a média diária de novas infeções por covid-19 começa a baixar.

A Câmara Alta do parlamento de Victoria aprovou legislação para alargar o estado de emergência, o que permite ao Governo impor restrições para combater a pandemia. O executivo tinha pedido uma prorrogação de 12 meses.

O departamento de saúde daquele estado registou 90 novos casos e seis mortes nas últimas 24 horas. Um dia antes, tinham sido contabilizadas apenas 70 novas infeções.

Aquele estado no sudeste da Austrália registou um novo surto no final de junho, obrigando ao confinamento a 8 de julho, em vigor até 13 de setembro, e ao encerramento da fronteira com o estado vizinho de Nova Gales do Sul.

O estado de Victoria contabilizou mais de 19 mil infeções com o novo coronavírus, que representam cerca de 76% do total de casos na Austrália (perto de 26 mil), de acordo com dados do Governo australiano. Victoria também registou a maioria dos óbitos provocados pela doença, cerca de 570, das mais de 650 mortes no país.

Na origem do novo surto de Covid-19 naquele estado terão estado violações das regras de segurança nos hotéis designados para realizar a quarentena obrigatória de viajantes vindos do estrangeiro. De acordo com a imprensa local, os seguranças terão deixado os viajantes sair dos quartos ou mesmo tido relações sexuais com pessoas em quarentena.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

22 COMENTÁRIOS

  1. Daqui a pouco dirá que, a bem da economia, o melhor seria gasear os velhos, assim que deixassem de produzir. Puta de mentalidade nazi.

    • A questão não é essa que vc ordinariamente , quer descontextualizar .
      Todos nascemos e todos morremos , plantas e animais . Se por causa do covid , tivermos que gastar recursos que não temos , a tentar tratar idosos, muitos deles com outras patologias graves , que mais ano menos ano terão de morrer , para quê os Estados endividarem-se desnecessariamente?
      Eu, se fosse velho, preferia morrer naturalmente, do que ligado a uma máquina qualquer .

      • Se fosses velho, mas não és. Tens pai, avós, parentes idosos que estimas ? Aposto que não, porque para ti, eles poderiam embarcar alegremente sem direito a tratamento. Podes ter direito á tua opinião, mas se quiseres saber, estou bem cagando para ela.

      • João, está errado! Existem recursos para tomar conta de todos, o problema é que esses recursos são ROUBADOS pela corrupção, para que alguns possam viver na opulência! É como no filme “A queda de Wall Street”- que lhe recomendo -: alguns fizeram asneiras mas no fim, foram os funcionários públicos que foram culpados! E o que é triste, é que há algumas vítimas desta aberração que se culpam a si mesmas! É como se uma mulher violada se visse como a causadora da violação, e não como vítima!

  2. Resposta e opinião de uma pessoa totalmente idiota e desinformada, morrer naturalmente é o desejo de qualquer um, agora morrer de covid não é nada natural, quero ver você continuar dizendo o mesmo se contrair ou quando for idoso, duvido que mantenha sua opinião. Seu discurso parece mais político nazista, quanto anos tem? você acha que está protegido? Os recursos gastos nestes tratamentos são públicos e pagos por todos e principalmente os idosos que trabalharam e pagaram a vida toda por isso e para um benefício que estaria indo muito provavelmente aos políticos corruptos e pessoas desinformadas como você, só pode ser um idiota nazista! Duvido que sendo contaminado você preferiria morrer naturalmente do que ser ligado a uma máquina, você é um covarde mentiroso!

    • Em primeiro lugar , vá chamar idiota e covarde a quem lhe lhe fez as orelhas.
      Manifestei a minha opinião e mantenho-a , se não me conhece, para quê esse discurso ?
      Deve ser para rir , quando diz que os idosos trabalharam e pagaram toda uma vida para isso? Em Portugal, são muito poucos , aqueles que contribuíram o suficiente para cobrir os seus custos de saúde, após a saída da vida ativa.
      E como cada vez há menos a pagarem e a sustentarem todo esse défice , onde é que vc vai buscar o dinheiro?
      É tão fácil falar não é ?

      • A primeira parte da sua resposta também eu aprovo, não é preciso má educação para darmos a nossa opinião.
        Já da segunda parte eu contesto totalmente, eu descontei a vida laboral toda para a minha reforma, para os custos de saúde que terei na velhice, não preciso nem quero o dinheiro daqueles que agora estão a descontar também para a sua reforma. É verdade que meteram na cabeça das pessoas que os novos descontam para suportar os custos dos velhos, mas isso é um logro que os “governantes” nos impingem, cada um tem o seu valor de reforma conforme os descontos que realizou durante a sua vida laboral activa, são essas as contas que o CNP faz. Todos contribuímos para cobrir os nossos custos de saúde, e mais, para cobrir os salários chorudos de toda essa gente que funciona através da segurança social, não é preciso o seu dinheiro para pagar ou sustentar os custos dos reformados.
        Acredite que a segurança social, ao contrário do que nos impingem como orçamento deficitário, é sustentável com as contribuições apenas dos contribuintes activos e passados, chega para os dirigentes jogarem na bolsa com o nosso dinheiro e até para o estado lá ir buscar dinheiro quando lhe apetece, não dando disso cavaco a ninguém.
        Por isso eu digo agora, é tão fácil falar, não é?

        • É verdade que os ativos descontam para suportar as reformas dos mais velhos e a razão encontra-se no seu próprio comentário. É que os governos gastam o dinheiro dos descontos dos trabalhadores quando lhes convém. Não é um mal em si mesmo desde que o dinheiro não falte depois para pagar as reformas.

          • Continuo a não concordar, os activos descontam para suportar a má gestão e o roubo que os dirigentes da segurança social impunemente realizam e também para acumular para as suas futuras pensões, não tem nada a ver com pagar as reformas daqueles que descontaram e vão receber ou recebem com base na sua carreira contributiva, também os que recebem reformas vêem as suas pensões reduzidas pelo mesmo motivo, má gestão e roubo.
            Enquanto pensarmos, ou incutirmos a ideia, que são os actuais contribuintes que pagam as reformas dos “velhos”, fomentamos uma revolta dos mais novos que consideram não terem que ser contribuintes para os “velhos”. Na verdade os “velhos” já contribuíram e recebem em conformidade com aquilo que contribuíram, descontando uma fatia para cobrir os desfalques que foram cometidos.
            Poderia falar sim que os activos contribuintes suportam coisas como o RSI, muitas vezes injusto tanto para os que recebem como para aqueles que não têm direito a ele, mas isso é um outro assunto.

  3. Aposto que se fosse a sua mãe ou pai ele não dizia uma coisa destas! Que falta de sensibilidade, o dinheirinho sempre à frente do que realmente importa.
    Morrer de COVID 19 é tudo menos natural…Havia ele de precisar respirar e não conseguir. Gentinha pá!

  4. Morrer naturalmente é o desejo de qualquer um. Eu não sei o que é morrer naturalmente. As pessoas morrem de doenças e poucos morrem com saúde só porque o corpo se desgastou o suficiente para já não funcionar. Uns morrem de cancro; outros de ataque cardíaco, Outros de acidente de automóvel; outros de doenças degenerativas, outros suicidam-se, etc E ainda há quem morra de covid19. Qual é a natural???

  5. Esta aberração de animal nem o ar que respira merece. Existem três etapas na vida de todos nós “nascemos, vivemos e morremos” a vez dele também chegará, ficar para sementa é que não fica….

    25/10/2011 O paraíso existe, algumas pessoas é que não são dignas de viver nele, devido ás suas acções perversas e comportamento irracional, inaceitável…..

    25/09/2012 Nenhum monstro imaginado pelo homem é tão pernicioso e perigoso como os malefícios provocados por ele.

  6. Pela minha parte desejo a este senhor que não chegue a velho, se possível que morra quanto antes; para os que estão de acordo com ele, possivelmente terão pais ricos e eles precisados da herança. A humanidade caminha por bom caminho, mas quando chegar a vossa vez talvez pensem de maneira diferente!

  7. Esta opinião, de a economia em detrimento da vida, só pode ser a de um psicopata ou retardado mental. Pois em última análise, é a vida, o amor, o respeito e a dignidade que nos define, e portanto é a única coisa que fundamentalmente interessa. Tudo o mais só existe depois.

  8. Não é só este governante que pensa assim. Todos pensam assim. Porque é uma espécie de alívio para as finanças do estado. De qualquer estado a braços com o envelhecimento da população envelhecida. Apesar de terem sido eles a construir os países.

  9. É assim que começa. Primeiro os velhos, depois as pessoas com deficiência, depois os doentes crónicos, depois depende da ideologia de que quem está no poder. Se fecharem o SNS, como já ouvi um certo deputado à AR defender, ainda se poupa mais. O que acho engraçado é ver pessoas que usam o SNS e as comparticipações intensamente a defenderem esse tal deputado só porque o sujeitinho manda umas patacoadas acerca de dois ou três assuntos do agrado da populaça!

  10. Eheheh… estes “neo-capitaliatas” põe o dinheiro acima de tudo e já nem tem vergonha de dizer publicamente o que pensam sobre o velhos, etc, etc…
    Os próximos deverão ser os doentes crónicos e os deficientes – como só dão prejuízo, o melhor é “desligar-lhes a ficha”!!
    Isto na Austrália, onde os recursos não são assim tão poucos e onde haverá este ano a primeira recessão nos últimos 20 anos!…

RESPONDER

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …

Boris quer destronar Thatcher com mais uma década no poder

Há quem acredite que o atual primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, quer bater o recorde de Margaret Thatcher, que exerceu o cargo de 1979 a 1990. Um membro do Governo britânico terá dito ao The Times que …

Itália passa a exigir certificado verde a todos os trabalhadores

Medida é das mais restritivas atualmente em vigor no mundo inteiro, já que todos os regimes de obrigatoriedade que vigoram atualmente aplicam-se sobretudo a profissionais do setor da saúde. A partir de 15 de outubro, itália …

Com receio de que violência negacionista possa escalar, PSP reforça segurança pessoal de políticos

As forças de segurança temem que a violência negacionista aumente e o movimento atraia pessoas desequilibradas. No passado sábado, vários negacionistas, reunidos em mais uma manifestação, desta vez com o mote “Pelas nossas crianças – Rumo …

Promessa eleitoral de Costa em Coimbra arranca um aviso da CNE. Rio ficou "chocado"

António Costa tem estado activo na campanha eleitoral, ao lado dos candidatos do PS às autárquicas, e até sacou da cartola uma maternidade em Coimbra. Uma promessa que deixou Rui Rio "chocado" e que leva …

O voto que dá que falar. "Não há um centímetro quadrado de Portugal que seja indigno" do Constitucional

Três juízes do Tribunal Constitucional contestaram o parecer dos seus pares que considera "desprestigiante" a mudança deste órgão de Lisboa para Coimbra, mas é o voto contra de Mariana Canotilho que dá que falar, uma …

T-shirt reduz efeitos da menopausa

T-shirt portuguesa reduz sintomas da menopausa e ajuda quem tem cancro (e já está à venda)

A investigadora da Universidade do Minho (UM) Filipa Fernandes criou uma t-shirt que atenua os efeitos da menopausa e melhora a qualidade de vida de pacientes com cancro, graças a um tecido com um revestimento …

Estrela Vermelha 2-1 Braga | Guerreiros com mira desalinhada

Inglório. O Sporting de Braga foi a Belgrado perder com o Crvena Zvezda, ou Estrela Vermelha, por 2-1, na primeira jornada do Grupo F da Liga Europa. Os minhotos tiveram mais bola, criaram diversos lances de …

Após "humilhação" frente ao Ajax, Sporting abre caça a novo reforço

O Sporting tem apenas quatro jogadores para a posição de defesa-central. Rúben Amorim vai ter de esperar pelo mercado de inverno para trazer um reforço. As opções para o trio de centrais do Sporting são escassas. …

"Tempestade perfeita" ajuda a explicar "descontrole" nos preços da luz (mas as eléctricas deixam uma promessa)

Os preços da electricidade no mercado de energia atingiram, neste mês de Setembro, um valor recorde e estão "completamente descontrolados" numa altura em que se formou o que os especialistas dizem ser uma "tempestade perfeita". …