Ex-funcionário da Everjets acusa empresa de recorrer a “toupeiras”

Estela Silva / Lusa

Um antigo funcionário da empresa revelou que “como têm muitas toupeiras e avençados em muitos sítios, tomaram a decisão de usar outras pessoas para levantar caderno de encargos” para manutenção dos Kamov.

De acordo com o Público, foi no decorrer do julgamento dos vistos gold, que aconteceu esta segunda-feira, que um antigo funcionário da Everjets admitiu que a empresa recorria a “toupeiras” já há cerca de um ano, de forma a ultrapassar as firmas rivais.

O ex-funcionário contrariou também a tese do Ministério Público quando disse que o ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, não esteve implicado na manipulação do concurso relativo aos Kamov.

O antigo governante, arguido neste processo, é acusado de ter favorecido a Everjets, cuja maioria do capital foi comprada pelo empresário de Braga Domingos Névoa, ao enviar-lhe, através do seu amigo Jaime Gomes, o caderno de encargos do concurso público internacional para a operação e manutenção de meios aéreos de combate a incêndios semanas antes da publicação do respetivo anúncio, em 2014.

Miguel Macedo tem-se justificado dizendo temer que o concurso ficasse deserto, por falta de concorrentes.

No final de agosto desse ano foram recebidas quatro propostas, tendo a Everjets ganho por apresentar o valor mais baixo: 46.077.120 euros.

Depois, subcontratou a congénere espanhola Faasa –  que está a ser investigada em Espanha por ter participado num escândalo de corrupção intitulado “Cartel do Fogo” – para alguns dos trabalhos que estiveram a concurso. O facto de a Everjets nunca ter levantado o caderno de encargos despertou suspeitas aos investigadores do caso dos vistos gold, revela o Público.

Para a concorrência não saber

O antigo funcionário esclareceu ainda em tribunal que a Everjets decidiu “usar outras pessoas para levantar o caderno de encargos para a concorrência não saber”.

E acrescentou ainda que quem estava a elaborar um desses cadernos de encargos eram  funcionários de uma concorrente da Everjets, a Heliportugal – em vez de ser o Estado, através de organismos seus tais como a Autoridade Nacional da Proteção Civil, como era suposto.

“Carlos Dantas, da Heliportugal, perguntou-me se a Everjets estava interessada em concorrer, porque estavam a preparar o caderno de encargos”, revelou o ex-funcionário.

O julgamento dos vistos dourados encontra-se neste momento na fase final, muito embora o procurador que representa o Ministério Público em tribunal, José Nisa, tenha tentado prolongá-lo, pedindo aos juízes para serem lidas em tribunal as declarações prestadas em fase de inquérito pela maioria dos arguidos.

Uma pretensão que suscitou a indignação dos advogados que defendem os suspeitos, por ter sido apresentada numa fase tão tardia do julgamento, e que o tribunal não acolheu. Seguir-se-á a fase de alegações finais, cujo início está marcado para o próximo dia 19 de março.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …

Moção de censura contra governo francês foi rejeitada

A Assembleia Nacional francesa rejeitou a moção de censura das esquerdas contra o governo de Édouard Philippe, pela gestão da crise dos "coletes amarelos", votada apenas por 70 deputados. Com esta moção, os três grupos de …

Hospitais privados terão de devolver 38 milhões de euros à ADSE

Os hospitais e clínicas privados terão de devolver 38 milhões de euros à ADSE devido a excessos de faturação efetuados entre 2015 e 2016, segundo um comunicado divulgado esta quinta-feira pelo instituto público. Segundo um comunicado …