Eurodeputada Maria João Rodrigues sancionada por assédio moral a assistente

A eurodeputada Maria João Rodrigues foi sancionada por assédio moral. A decisão foi tomada pelo Parlamento Europeu e anunciada esta quinta-feira de manhã em Estrasburgo, mas Maria João Rodrigues pode ainda recorrer.

A eurodeputada terá sido alvo de uma queixa de assédio moral, feita em janeiro, por uma assistente parlamentar de Maria João Rodrigues. Este foi o motivo pelo qual ficou de fora da lista do PS às europeias deste ano. À época da denúncia, a eurodeputada afirmou esperar com “tranquilidade” a conclusão das investigações sobre o caso.

Fontes anónimas contaram que a atmosfera no gabinete de Maria João Rodrigues era de “medo e humilhação permanentes”, porque a eurodeputada tinha “acessos de fúria constantes e injustificados, pressões e ameaças de represálias”.

A eurodeputada nega a responsabilidade no caso e considera as informações “incorretas, distorcidas e caluniosas”. Cinco colaboradores de Maria João Rodrigues também apoiam a eurodeputada. “Jamais nos sentimos a trabalhar num ambiente de medo, humilhação permanente ou de ameaça de represálias como foi noticiado. Jamais aceitaríamos tal situação”, dizem os assessores.

Os colaboradores disseram ainda que “trabalham várias horas”, mas por “escolha pessoal” e que Maria João Rodrigues “é das eurodeputadas que mais se dedica ao seu trabalho”.

A eurodeputada diz lamentar que a funcionária que apresentou queixa “nunca tenha explicado divergências de entendimento numa conversa franca, como é próprio de uma equipa”. Maria João Rodrigues disse ter contacto com a assistente fora do horário de trabalho, mas garantiu também que as relações profissionais que tem são “baseadas no respeito e confiança mútuos”.

A investigação foi aberta depois de nove queixas separadas de um mesmo funcionário, que acusa a socialista de tentar reduzir as horas de trabalho e o salário de uma assistente que tinha estado em licença de maternidade. Maria João Rodrigues era também suspeita de ter pedido a um funcionário em baixa médica para trabalhar durante a noite e de ter exigido a outros que trabalhassem muitas mais horas além do horário laboral.

Segundo o Parlamento, o assédio psicológico acontece perante casos de “conduta imprópria” que seja “repetitiva ou sistemática e envolva comportamento físico, linguagem falada ou escrita, gestos ou outros atos que sejam intencionais e que possam minar a personalidade, dignidade ou a integridade física ou psicológica de qualquer pessoa”.

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Quem não tem mais nada, afoga as frustrações no trabalho e a tentar fazer os outros (também) afetivamente infelizes.

RESPONDER

Preço da luz vai descer 18 cêntimos no mercado regulado

Os preços da eletricidade no mercado regulado vão voltar a descer em 2020, segundo a proposta avançada esta terça-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). Esta terça-feira, a ERSE propôs uma atualização em baixa de …

Portugal teve perdas fiscais de 900 milhões de euros por menor tributação do gasóleo

A tributação ao gasóleo é mais baixa do que os impostos à gasolina. A diferença entre os dois combustíveis leva a perdas de 900 milhões de euros ao Estado. Quem abastece um carro a gasóleo na …

Dulce Neto é a primeira mulher a presidir um Supremo Tribunal português

A juíza conselheira toma posse, esta quarta-feira, como presidente do Supremo Tribunal Administrativo (STA), tornando-se na primeira mulher a ocupar o lugar cimeiro de um supremo tribunal em Portugal. Dulce Neto, de 58 anos, foi eleita …

Défice zero e mais crescimento. Previsões de Centeno para o OE2020 são de "elevado risco"

O Governo faz uma revisão das metas para 2020 no esboço do Orçamento de Estado para o próximo ano que enviou à Comissão Europeia, prevendo um aumento do crescimento económico e um saldo orçamental equilibrado, …

Conselho nacional do PSD pode ser atirado para novembro. Apoios a Rio e Montenegro equilibrados

Rui Rio mantém o silêncio sobre uma recandidatura a líder do PSD, o que está a ser visto como um condicionamento do partido, tendo também nas suas mãos o calendário interno. O conselho nacional para …

Varandas quer vender já em janeiro (e há três nomes em cima da mesa)

O Sporting deverá vender um jogador já no próximo mercado de transferências em janeiro. O dinheiro será destinado a renovações e a trazer um novo reforço para o ataque. Frederico Varandas continua a sua saga para …

Médicos, enfermeiros e professores lamentam recondução de ministros

Médicos, enfermeiros e professores lamentaram a recondução de ministros na pasta da Saúde, Educação e das Finanças, reagindo assim à constituição do novo Governo entregue em Belém pelo primeiro-ministro indigitado, António Costa. O secretário-geral do …

"Batalha campal" assola a Catalunha: 40 mil pessoas nas ruas, 50 detidos e mais de 100 feridos

Pelo menos 51 pessoas foram detidas e 70 polícias ficaram feridos desde o início dos atos de violência que começaram na segunda-feira na região espanhola da Catalunha após a sentença que condenou políticos separatistas catalães …

Kristalina Georgieva exige maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional exigiu esta terça-feira, nos Encontros Anuais, uma maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho, dizendo que quando um país ignora "parte das suas capacidades" enfraquece o desempenho económico. Kristalina …

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …