EUA retiram-se de tratado nuclear com a Rússia. Acordo perdurava desde a Guerra Fria

Heikki Saukkomaa / Lehtikuva Handout / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin

Os Estados Unidos (EUA) retiram-se esta sexta-feira, formalmente, do tratado para a não proliferação de armas nucleares de alcance intermédio, assinado com a Rússia ainda durante a Guerra Fria.

Em causa está ao tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (conhecido pela sigla em inglês, INF), assinado em 1987 por Ronald Reagan e Mikhaïl Gorbachev. O acordo aboliu o desenvolvimento e uso de mísseis de alcance entre os 500 e os 5500 quilómetros, noticiou o Diário de Notícias (DN).

A retirada dos EUA deste acordo foi anunciada pelo Presidente norte-americano num comício, em outubro do ano passado, e reiterada no início deste ano, com a justificação de que a Rússia não estava a respeitar os termos do tratado.

Segundo o DN, em causa está a implantação, pelos russos, de um sistema de mísseis 9M729, que Washington diz ultrapassarem os 500 quilómetros, o que viola os termos do acordo de 1987.

Embora estas alegações tenham sido acompanhadas pela NATO e desmentidas por Moscovo, em fevereiro deste ano, Vladimir Putin anunciou também a suspensão do tratado pela Rússia.

“Vamos dar uma resposta simétrica [aos EUA]. Os nossos parceiros norte-americanos anunciaram que suspendem a sua participação no tratado. Pois nós também o faremos”, disse então Vladimir Putin.

Mikhail Gorbachev, que assinou o tratado em 1987 em nome da União Soviética, já veio dizer que esta decisão tornará a política internacional “imprevisível” e “caótica”.

Também o secretário-geral da ONU, António Guterres, veio apelar a que os dois países retomem negociações em torno deste tratado, que qualificou como um “freio inestimável” a uma guerra nuclear.

Afirmando que os analistas temem uma nova corrida às armas por parte da Rússia, dos EUA e a China, a BBC citou um analista militar russo, Pavel Felgenhauer, que afirma que agora que o tratado acabou, vamos ter o desenvolvimento e implantação de novas armas”. “A Rússia está pronta”, sublinhou.

Há cerca de um mês, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, já tinha afirmado à BBC que os mísseis russos constituem uma “clara violação” do tratado, têm capacidade nuclear, são extremamente móveis, de difícil deteção e podem atingir a Europa em minutos. “Isto é sério. O tratado INF foi uma pedra angular, durante décadas, no controlo de armas. E agora vemos o fim do tratado”, afirmou.

TP, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Isto só volta a endiretar no mundo quando este apresentador de reality shows for corrido da Presidência e subsequentemente preso pelos crimes que cometeu. Bernie Sanders ou Tulsi Gabbard são o tipo de pessoas de que o mundo precisa. Não montes de esterco como o Trump.

    • Voce leu a noticia? Em pleno acordo, a Russia violou o mesmo criando misseis que violam o acordo. Trump apenas oficializou que se a Russia violou o acordo os Estados Unidos saíam dele.

  2. O Ámen vem a seguir pela Nato como não podia deixar de ser.
    Digam a verdade sobre este assunto:
    Então os acordos firmados em que os países que saíram da esfera da EX-União Soviética, não poderiam aderir á Nato não foram quebrados?.
    Tendo a Federação Russa bases da Nato nestes países a menos de 500 Km., não tem o direito de contrapor tal situação?
    Não é a Nato (países europeus) a primeira linha de defesa da USA?.
    Estes média que temos só servem para envenenar o Mundo, não esclarecendo os povos do que está em causa.

  3. Os russos fugiram ao cumprimento e andaram a fazer propaganda dos seus novos armamentos, portanto só uma resposta como esta poderiam esperar, a não ser que se imaginem donos disto tudo! Com tudo isto todos ficaremos a perder.

RESPONDER

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …