EUA ponderam bloquear o TikTok e outras redes sociais chinesas

Gage Skidmore / Flickr

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, admitiu esta semana que os Estados Unidos estudam a possibilidade de bloquear a rede social de vídeos TikTok, bem como outras plataformas do género chinesas.

Em entrevista à emissora televisiva FOX News, Mike Pompeo disse que o Governo norte-americano “está certamente a considerar” restringir ou bloquear o acesso ao TikTok e a outras redes sociais chinesas, temendo que os dados pessoais dos utilizadores destas plataformas sejam utilizados pelos serviços de inteligência da China.

“Não quero adiantar-me ao Presidente [Donald Trump], mas é algo que estamos a ponderar”, disse o alto funcionário dos Estados Unidos, pedindo aos norte-americanos que sejam cautelosos a utilizar a aplicação, a menos que queiram, continuou, ver os seus dados privados a acabar “nas mãos do Partido Comunista Chinês.

“Estamos a levar muito a sério e a analisar essa possibilidade”, reiterou Pompeo.

A posição de Pompeo surge durante as crescentes tensões entre Washington e Pequim por causa da resposta à pandemia da covid-19, da nova lei de segurança nacional de Hong Kong e da intensa guerra comercial que ambos os países travam.

A Austrália está a considerar adotar a mesma medida relativamente ao TikTok, uma aplicação de partilha de vídeos que pertence à empresa ByteDance, sediada em Pequim.

Recentemente, a Índia anunciou o bloqueio de 59 aplicações chinesas, incluindo o TikTok, considerando que estas plataformas são “prejudiciais à soberania e integridade “do país.

O TikTok tinha 800 milhões de utilizadores, em janeiro passado, em todo o mundo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …

Voto prévio no Senado aponta para absolvição de Trump

Na terça-feira, 45 dos 50 republicanos no Senado votaram contra a continuidade do julgamento ao ex-Presidente Donald Trump, considerando inconstitucional que um chefe de Estado que já terminou o mandato seja julgado no Congresso. De acordo …

Estudo revela que um terço dos inquiridos foi vítima de violência doméstica pela primeira vez na pandemia

Quinze por cento dos inquiridos num estudo sobre violência doméstica em tempos de covid-19 reportou a ocorrência deste crime na sua casa e um terço das vítimas disse ter sido agredida pela primeira vez durante …

Portugal regista valor mais baixo de nascimentos desde 2015

Cerca de 85.500 bebés nasceram em Portugal em 2020, o valor mais baixo desde 2015, ano em que foram realizados 85.056 “testes do pezinho”, revelam dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge …

Polícia francesa acusada de usar critérios racistas em verificações de identidade

Seis organizações não-governamentais avançaram com um processo judicial contra a França por alegada discriminação racial por parte da polícia nas ações de verificação de identidade. As organizações, incluindo a Human Rights Watch e a Amnistia Internacional, …