/

EUA pagam cinco milhões de dólares a quem dê informações sobre membros da Al-Qaeda

Os Estados Unidos anunciaram hoje que oferecem uma recompensa financeira a quem forneça informações que permitam localizar três membros da organização terrorista Al-Qaeda.

O Departamento de Estado norte-americano oferece até cinco milhões de dólares (pouco menos de cinco milhões de euros) a quem possa fornecer informações sobre três membros ativos de uma célula da Al-Qaeda na Síria.

Os elementos do grupo Hurras al-Dian são considerados leais e próximos do líder do movimento terrorista, Ayman al-Zawahiri, e aparecem identificados como Abud’Abd al-Karim al-Masri (egípcio), Abud Mahmud (jordano) e Faruq al-Suri (sírio).

A verba da recompensa tem origem no programa estatal “Rewards for Justice” (Recompensas pela Justiça) que foi criado no Departamento de Estado em 1984, tendo já pago mais de 150 milhões de euros por informações que permitiram impedir ataques terroristas ou levar a julgamento, ou à morte, pessoas suspeitas de terrorismo.

Ayman al-Zawahri pediu esta quarta-feira aos muçulmanos que ataquem alvos dos Estados Unidos, europeus, israelitas e russos, no dia em que se assinala o 18º aniversário dos atentados às Torres Gémeas em Nova Iorque.

O discurso de Al-Zawahri foi gravado num vídeo de 33 minutos e 28 segundos produzido pela Fundação Sahab Media do grupo. Al-Zawahri tornou-se líder da Al-Qaeda após o assassinato de Osama bin Laden, em 2011, em Abbottabad, no Paquistão.

Aliás, a recompensa surge um dia depois de Donald Trump ter reiterado a promessa de intensificar os combates contra os talibãs no Afeganistão, no dia em que se assinalou os 18 anos do 11 de setembro.

“Nos últimos quatro dias, atacámos o nosso inimigo com mais força do que alguma vez o fizemos e isso vai continuar”, disse Donald Trump na cerimónia que recordou os atentados do 11 de setembro que motivaram a guerra no Afeganistão.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.