Acordo está assinado, mas EUA mantêm sanções até “completa desnuclearização”

Mike Pompeo disse que os Estados Unidos não repetirão o erro de suspender as sanções à Coreia do Norte antes da completa desnuclearização do país.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, garantiu, esta quinta-feira, que os Estados Unidos “não vão aliviar as sanções” até à “completa desnuclearização da Coreia do Norte”, desmentindo assim as informações divulgadas por media coreanos.

A agência de notícias estatal norte-coreana KCNA terá avançado que Donald Trump disse ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante o encontro histórico, que Washington teria a intenção de suspender as sanções contra Pyongyang.

Em Seul, para discutir os resultados da histórica cimeira com os ministros dos Negócios Estrangeiros do Japão e da Coreia do Sul, Taro Kono e Kang Kyung-wha, respetivamente, Mike Pompeo reiterou que os Estados Unidos ainda querem a “completa, verificável e irreversível” desnuclearização da Coreia do Norte.

Na quarta-feira, o chefe da diplomacia norte-americana disse esperar que “o essencial do desarmamento nuclear” da Coreia do Norte ocorra até ao final do mandato de Donald Trump, em 2020.

O Presidente dos Estados Unidos e o líder norte-coreano tiveram, esta terça-feira, um encontro histórico, em Singapura, no final do qual Trump disse estar preparado para iniciar uma nova etapa nas relações com a Coreia do Norte. Já Kim Jong-un comprometeu-se com a desnuclearização completa do arsenal de Pyongyang.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A palavra de Costa não pode valer menos que a Constituição

O dirigente e deputado do CDS-PP Pedro Mota Soares defendeu este domingo, a propósito dos impostos sobre os combustíveis, que a palavra do primeiro-ministro, António Costa, não pode valer menos do que a letra da …

Novo teste não invasivo usa a luz para identificar a malária

Um engenheiro informático de 24 anos do Uganda, Brian Gitta, ganhou o Prémio África com um dispositivo inovador que testa a malária sem tirar sangue, o ‘Matibabu’, palavra suaíli para "tratamento". "O Matibabu é um exemplo …

Inglaterra vs Panamá | Goleada histórica para todos

Aqui está a maior goleada do Mundial até ao momento e o resultado inglês mais gordo da sua história no torneio. A Inglaterra fez a festa frente à frágil selecção do Panamá e venceu por concludentes …

Sousa Cintra nomeado presidente da SAD do Sporting

O antigo presidente do Sporting José Sousa Cintra foi nomeado para a presidência da SAD do clube, em substituição de Bruno de Carvalho, anunciou hoje a Comissão de Gestão do clube. O presidente da Comissão de …

Descoberta a primeira obra de Da Vinci (ou talvez não)

O primeiro trabalho pictórico do génio do Renascimento Leonardo da Vinci terá sido um azulejo datado de 1471, no qual está representado o Arcanjo Gabriel, anunciou esta quinta-feira o especialista de arte Ernesto Solari, que …

Deus é um estúpido filho da mãe, diz Duterte

Rodrigo Duterte, o presidente das Filipinas – país em que 86% da população é católica – referiu-se a Deus como um "estúpido filho da mãe" durante uma cimeira na cidade de Davao. Referindo-se ao conceito católico …

32 anos depois, a genealogia genética tramou o assassino de Michella

O mistério da agressão sexual seguida de homicídio de uma adolescente americana em 1986 foi resolvido, 32 anos depois graças a uma técnica inovadora da genealogia genética, anunciaram este domingo as autoridades do estado de …

Estrelas massivas podem obrigar-nos a rever toda a história do Universo

Para entender os padrões que deram forma às galáxias, é necessário estudar estrelas. Ao estudá-las, astrónomos e cientistas conseguem analisar as suas massas, nascimentos e mortes para melhor compreender a história do universo. O Observatório Europeu …

Bruno deixa de ser sócio (e adepto) do Sporting

O presidente do Sporting, destituído em assembleia-geral (AG) no sábado, Bruno de Carvalho, prometeu hoje deixar de ser sócio do clube na sequência daquilo que diz ter sido uma “golpada” que colocou de novo no …

Milhares em Londres pedem um segundo referendo ao brexit

O centro de Londres encheu-se este sábado de milhares de pessoas que se manifestaram  por um segundo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. “Queremos ter a palavra sobre o ‘brexit’”, gritou-se. Dois …