EUA lançam vídeo para dissuadir alistamento no Estado Islâmico

O Departamento de Estado norte-americano lançou um vídeo com imagens de crucificações e atentados à bomba perpetrados pelo Estado Islâmico (EI), que faz parte de uma campanha de contrapropaganda para dissuadir o alistamento nas fileiras do grupo ‘jihadista’.

Com o título “Bem-vindo à terra do Estado Islâmico“, e com o objetivo de sublinhar a natureza cruel das ações do grupo ‘jihadista’, o vídeo mostra como se atira uma pessoa de uma falésia e várias cabeças humanas numa prateleira.

As imagens do vídeo foram alegadamente extraídas de gravações que o Estado Islâmico usa para recrutar militantes através das redes sociais, o mesmo meio escolhido pelo Governo norte-americano para combater a mensagem ‘jihadista’.

O vídeo começou a ser exibido na sexta-feira em canais nacionais como a CNN e converteu-se imediatamente em fonte de debate, mas a campanha a que pertence – “Think again, turn away” (“Pensa de novo, vira as costas”) do Departamento de Estado começou há um ano no Facebook, Twitter, Tumblr e num canal próprio do Youtube.

A campanha de contrapropaganda, dirigida por um centro do departamento de Estado dedicado às estratégias de comunicação contra o terrorismo, está focada em evitar que muçulmanos que vivem nos Estados Unidos – que a administração Obama considera vulneráveis às mensagens do EI- viajem para o Iraque ou Síria para se unir às fileiras do grupo, como já fizeram dezenas de cidadãos do país norte-americano, segundo estimativas oficiais.

“A nossa missão é expor os factos sobre os terroristas e a sua propaganda. Não te deixes enganar pelos que destroem famílias e o seu património”, explicou o Departamento de Estado na página da campanha no Facebook.

À medida que o EI se fortaleceu nos últimos meses, mais estrangeiros viajaram para a Síria e Iraque para lutar nas suas fileiras, o que obrigou as autoridades europeias e norte-americanas a aumentar os seus recursos para detê-los antes de saírem dos seus países de origem, explicaram recentemente fontes oficiais ao The New York Times.

O EI acaba por ser mais atrativo do que a Al-Qaida para os potenciais combatentes porque o território que controla é governado pela lei islâmica rigorosa, segundo disse um responsável norte-americano ao jornal. “Pode chamar-se a verdadeira ‘jihad’”, disse.

Outro fator que atrai para o EI, de acordo com as fontes citadas, é a “brutalidade” das suas práticas, evidentes nos vídeos de decapitações de dois jornalistas norte-americanos publicados nas últimas semanas, que chocaram o mundo.

Estima-se que mais de 100 norte-americanos se tenham alistado nos grupos rebeldes, incluindo no EI, desde o início da guerra civil na Síria, há três anos.

O número de cidadãos norte-americanos que combatem na Síria duplicou desde janeiro deste ano.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …

A maior entrada de sempre em bolsa. Saudi Aramco garante 25,6 mil milhões de dólares

Para além de fazer uma entrada em estilo na bolsa de Riade na próxima semana, com a maior IPO de sempre, a Saudi Aramco torna-se na empresa mais bem avaliada do mundo. A Saudi Aramco, petrolífera …

Novo livro revela provas de que Albert Camus foi assassinado pelo KGB

Giovanni Catelli é autor da teoria que o prémio Nobel da literatura Albert Camus foi assassinado pelo KGB. No seu novo livro, reitera essa ideia e revela algumas provas. O romancista Albert Camus foi vencedor do …

Embaixada da China reage com "forte indignação” às declarações de Pompeo em Lisboa

A embaixada da China em Portugal reagiu esta sexta-feira com “forte indignação e firme oposição” às declarações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, sobre o governo e empresas chineses, durante a visita que fez …

Ministério Público quer anular libertação do amante de Rosa Grilo

O Ministério Público (MP) pediu a nulidade do despacho judicial que ordenou esta sexta-feira a libertação de António Joaquim, acusado de matar o triatleta Luís Grilo, em coautoria com a mulher da vítima, Rosa Grilo. “O …