“EUA cruzaram a linha” ao anunciar intenção de entregar armas letais à Ucrânia

Vitaliy Ragulin / wikimedia

Tanques T-90 do exército russo

As autoridades russas alertaram hoje que o fortalecimento das capacidades de defesa de Kiev pelos Estados Unidos poderá “fazer novas vítimas” e provocar um “banho de sangue” no leste da Ucrânia.

“Hoje, os Estados Unidos estão a treinar as autoridades ucranianas para um novo banho de sangue”, disse o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Riabkov, num comunicado.

“As armas dos Estados Unidos podem provocar novas vítimas no nosso vizinho“, sublinhou o vice-ministro.

Os Estados Unidos anunciaram, na sexta-feira, que reforçarão a sua assistência em matéria de defesa à Ucrânia, para que Kiev possa garantir a “soberania” de seu território e “construir a sua defesa a longo prazo”.

Riabkov acusou os norte-americanos de encorajarem a retomada do conflito na região de Donbass, no leste da Ucrânia.

“Os revanchistas de Kiev estão a atirar todos os dias em Donbass, não querem realizar negociações de paz e sonham em fazer desaparecer a população indócil, e os Estados Unidos decidiram dar-lhes armas para o fazer”, declarou o vice-ministro.

Outro vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Grigori Karassine, disse que a decisão dos Estados Unidos prejudicaria os esforços para alcançar uma solução política para a Ucrânia.

“Esta decisão prejudica o trabalho de implementação dos acordos de Minsk de 2015″, disse Karassine à agência de notícias russa TASS, referindo-se ao acordo de paz negociado pelos países ocidentais.

Karassine reiterou a posição da Rússia de que as autoridades ucranianas deveriam negociar com os rebeldes através de um “diálogo direto e honesto”.

“Não há outra maneira de resolver o conflito interno ucraniano”, afirmou Grigori Karassine.

Serguei Riabkov, vice-chanceler russo, reiterou que os “EUA de certa forma cruzaram a linha” ao anunciar esta decisão.

De acordo com o canal de televisão ABC, citando quatro funcionários do Departamento de Estado norte-americano, os Estados Unidos previram fornecer mísseis antitanques à Ucrânia, provavelmente incluindo o sistema avançado Javelin.

O conflito, que se iniciou em 2014, já provocou 10 mil mortos. Kiev e os países ocidentais acusam a Rússia de apoiar os rebeldes separatistas, inclusivamente fornecendo-lhes armas, o que Moscovo nega categoricamente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

    • Não saber nada. Então o problema ser dos americanos? Vai perguntar aos ucranianos quem eles (eu) achamos ser o problema da Ucrania. Va

      • O problema caro senhor, é a falta de informação e a desinformação dos media ocidentais. Está bem claro que a Ucrânia é neste momento dominada por membros da extrema direita Neo Nazis e basta algum Ucraniano mostrar algum tipo de simpatia pela Rússia ou antiga União Soviética para que se justifiquem assassínios em massa, tudo isto em prol de uma bandeira e com a conivência da América e dos seus Euro Capangas Aliados. A verdade nunca é clara e raramente é como nos é mostrada na televisão ou nos jornais.

  1. A Rússia deve responder na mesma moeda,ou seja, deve dar meios para que a população do dumbass, contraponha os meios fornecidos pelos EUA. E a Rússia deve começar a armar os países amigos, colocar mísseis em Cuba, Venezuela e outros países espalhados pela América latina.

    • Exatamente, os russos não têm moral nenhuma para falar… Em pleno século XXI ocuparam um território soberano que não lhes pertencia…
      Por isso é bom que a Ucrânia se consiga defender antes que a Rússia tente mais alguma coisa…

  2. Neste caso os russos nada têm que proteger e armar os rebeldes nesta região que parecem ser russos na sua maioria, quem não quiser respeitar as leis ucranianas simplesmente deve pegar nas malas e partir para o outro lado da fronteira, mas o que se está a passar aqui o mesmo se passou com os europeus a apoiarem os kosovares albaneses na Sérvia e a sacaram essa região à Sérvia oferecendo-a aos muçulmanos albaneses que neste caso também se não estavam bem o que teriam a fazer era atravessarem a fronteira e instalarem-se na Albânia seu país de origem, todos comentem asneiras e grosseiras e neste caso os russos como já foi com o caso da Crimeia parecem está-lo a fazer por vingança e desta forma a paz no planeta parece estar sempre sob ameaça.

RESPONDER

BE e CDS rejeitam "paraministros". Só negoceiam com Costa e Centeno

O Bloco de Esquerda e CDS rejeitam negociações com "paraministros", sublinhando que só discutem com membros do Governo, comentando a manchete do Expresso segundo a qual um gestor petrolífero está a assumir esse papel. O semanário …

Países reinventam turismo. No México, hotéis oferecem 2 noites por cada 2 pagas

A pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo o mundo, pôs travão ao turismo mas já há países que preparam a retoma do setor com muitas ofertas e até …

Mais de mil condutores ficaram sem carta por perda de pontos

Mais de mil condutores ficaram sem carta de condução por perderem pontos, avança o Jornal de Notícias, dando conta que quase 300 pessoas tiveram que voltar à escola de condução para voltarem a ter permissão …

Confinado num hotel de luxo, funcionário abre 1400 torneiras a cada cinco dias

O diretor de engenharia do hotel W Barcelona, em Espanha, está a viver sozinho no estabelecimento turístico para garantir o seu pleno funcionamento até ao dia da reabertura. No âmbito das medidas impostas pelo Governo espanhol para …

Prisão preventiva para suspeito de matar estudante de psicologia em Lisboa

O suspeito de matar a estudante universitária de psicologia Beatriz Lebre, de 23 anos, ficou em prisão preventiva, depois de presente a primeiro interrogatório judicial, em Lisboa, disse à agência Lusa o advogado do arguido. Miguel …

BPI quer cobrar dívida de quase 5 milhões ao marido de Isabel dos Santos

O BPI interpôs um processo no Tribunal do Funchal, na Madeira, para cobrar uma dívida de 5 cinco milhões de euros ao marido da empresária Isabel dos Santos. A notícia é avançada este sábado pelo Diário …

Mais 13 mortes e 257 infetados. Região de Lisboa concentra 90% dos novos casos

Portugal regista este sábado 1.396 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na sexta-feira, e 32.203 infetados, mais 257, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Registou-se um aumento de 0,8% no …

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …