Ursos, tigres e furões recebem vacina contra covid-19 em jardim zoológico de Oakland

(h) San Diego Zoo Safari Park / Ken Bohn / EPA

Gorilas testaram positivo à covid-19, no Zoo Safari Park em San Diego, nos EUA

Um zoológico de São Francisco, nos Estados Unidos (EUA), está a inocular os felinos, ursos e furões contra o coronavírus, iniciativa que faz parte de um esforço nacional para proteger as espécies animais através de uma vacina experimental.

Os tigres Ginger e Molly foram os primeiros dois animais do Zoológico de Oakland a receber a vacina, informou o San Francisco Chronicle no sábado. As doses foram doadas e desenvolvidas pela empresa farmacêutica veterinária Zoetis, de Nova Jersey.

Alex Herman, vice-presidente de serviços veterinários, disse que nenhum dos animais contraiu o vírus, mas o zoológico queria ser proativo. Tigres, ursos pretos e pardos, leões da montanha e furões foram os primeiros a receber a dose inicial da vacina. Em seguida, serão os primatas e os porcos.

Em comunicado, a responsável afirmou que o zoológico usou barreiras para o distanciamento social e os funcionários utilizaram equipamentos específicos para proteger as espécies suscetíveis. “Estamos felizes e aliviados por podermos proteger melhor os nossos animais com esta vacina”, referiu.

A Zoetis está a doar mais de 11.000 doses para animais que vivem em cerca de 70 zoológicos, bem como mais de uma dúzia de conservatórios, santuários, instituições académicas e organizações governamentais localizadas em 27 estados.

O Zoológico de San Diego começou a inocular primatas em janeiro, após um surto de covid-19 entre gorilas. Estes partilham 98% do seu ADN com os humanos e são especialmente suscetíveis, assim como os felinos. Os casos confirmados de coronavírus nos zoológicos incluem gorilas, tigres e leões, bem como cães e gatos domésticos.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE