Estudo sugere que coronavírus pode “viver” nos sapatos e transmitir-se até 4 metros de distância

Giuseppe Lami / EPA

Um novo estudo feito num Hospital de Wuhan, na China, concluiu que o coronavírus paira no ar em zonas onde estiveram pacientes e que pode haver riscos de infecção até 4 metros de distância. Além disso, o coronavírus foi encontrado nas solas dos sapatos de profissionais de saúde.

A investigação publicada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDCP na sigla original em Inglês) foi levada a cabo entre 19 de Fevereiro e 2 de Março de 2020 no Hospital Huoshenshan em Wuhan, na China, a cidade onde começou o surto de Covid-19.

Os investigadores testaram “amostras do ar e das superfícies” da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e de uma ala geral com pacientes de Covid-19. Concluíram que o coronavírus encontrava-se “amplamente distribuído no chão, nos ratos de computadores, nos baldes de lixo e nos corrimãos”, conforme indicam no estudo.

O vírus SARS-CoV-2 foi ainda “detectado no ar a 4 metros dos pacientes”, o que indicia que a transmissão pode ocorrer a essa distância.

Os investigadores explicam que foram recolhidas “amostras de zaragatoa” de “objectos potencialmente contaminados”, bem como amostras do “ar interior” e de “saídas de ar para detectar a exposição ao aerossol” do vírus. As principais vias de transmissão do SARS-CoV-2 são “as gotículas respiratórias e o contacto próximo“, lembram os autores do estudo.

As conclusões obtidas indicam que “a taxa de positividade foi relativamente alta para as amostras do chão”, com destaque para a UCI onde foi de 70% contra apenas 15,4% da ala geral. “A gravidade e o fluxo de ar” podem ter levado a que “a maioria das gotículas do vírus” caíssem até ao chão, explicam os investigadores.

“À medida que o staff médico caminhava na ala, o vírus pode ser encontrado por todo o chão, como indica a taxa de 100% de positividade no chão na farmácia, onde não havia pacientes”, referem ainda, notando que “todas as amostras das solas dos sapatos do pessoal médico da UCI testaram positivo”.

“As solas do pessoal médico podem funcionar como transportadores” do coronavírus, referem os cientistas, destacando também “os resultados positivos de três semanas do chão do balneário” usado pelo pessoal médico.

Assim, deixam a recomendação de que “as pessoas desinfectem as solas dos sapatos antes de saírem de alas contendo pacientes de Covid-19″.

Foi também encontrada “uma taxa de positividade relativamente alta para as superfícies dos objectos frequentemente tocadas pelo staff médico ou pacientes”. As taxas mais elevadas foram detectadas nos ratos do computador (75% na UCI e 20% na ala geral), seguindo-se os baldes de lixo (60% na UCI) e os corrimãos (42,9% na UCI).

O estudo evidencia ainda “resultados positivos esporádicos” nas “mangas e luvas do pessoal médico”, o que sugere que os profissionais de saúde devem ter práticas de higiene “imediatamente depois do contacto com o paciente”.

Também houve uma alta taxa de positividade nas máscaras dos pacientes, como seria de esperar, pelo que se deve “desinfectar adequadamente essas máscaras antes de as descartar”, recomendam os investigadores.

“Distância de transmissão pode ser de 4 metros”

A pesquisa ainda conclui que a “exposição aos aerossóis de SARS-CoV-2 implica riscos” e que a “distância de transmissão pode ser de 4 metros”.

“Os aerossóis carregados de vírus estavam principalmente concentrados próximo e a jusante dos pacientes”, “mas o risco de exposição também estava presente na área a montante”, sublinham os autores do estudo.

“A área de maior risco era a de tratamento e cuidado do paciente, onde a taxa de positividade foi de 40.6%”, enquanto “a área de menor risco foi a do consultório do médico, onde a taxa de positividade foi de 12.5%”.

Também foi detectada a presença do vírus “no ar e em superfícies de objectos, tanto na UCI como na ala geral”, o que representa “um potencial de grande risco de infecção” para os profissionais de saúde.

Perante isto, os cientistas consideram que o isolamento em casa de pessoas com Covid-19 pode “não ser uma boa estratégia de controlo”, já que pode haver riscos do aparecimento de clusters familiares de infecção”. Como exemplo apontam que a China isolou todos os pacientes, mesmo os menos graves, de modo a que recebessem cuidados de profissional médico, o que lhe terá permitido controlar o surto de forma mais rápida.

Os autores da pesquisa alertam, contudo, que a investigação tem “duas limitações”. Por um lado, “os resultados do teste de ácido nucleico não indicam a quantidade de vírus viáveis” e, por outro, “para a dose infecciosa mínima desconhecida, a distância de transmissão do aerossol não pode ser estritamente determinada”. Isto implica que mais estudos são necessários para retirar conclusões definitivas.

De qualquer modo, o estudo reforça a importância de “melhorar as práticas de segurança para o pessoal médico”, especialmente quando se trabalha nas UCI.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É isto precisamente que tem que ser investigado e conclusões seguras são necessarias (que não seja como a historia do pão que investigação feita em instituições de prestigio… conclui que se deve comer o mais possível, enquando de outra instituição de prestigio vem a conclusão exactamente oposta!). Já há muitas pessoas a fazer pesquisa de vacinas e tratamentos e esperemos que consigam (que “tratamento” há para “matar” os virus da gripe?…) mas estas questões são fundamentais (quantos projetos de investigação a FCT recebeu candidatura neste tema? neste trabalho “sujo” e “menor” da “contaminação” e não da genetica por exemplo … Espero que muitos!) até porque as pessoas não podem ficar indefinidamente em casa… tem que trabalhar… e não apenas porque há pessoas que querem voltar a poder continuar enriquecer depressa… temos que comer e tudo o mais que é essencial. E se funciona, para alguns, enriquecer sem fazer nada (ou quase)… para a larga maioria não é assim, mesmo que seja “só” para sobreviver… Mas para sair de casa temos que saber como o podemos fazer em segurança (nossa e dos outros). Finalmente parece haver o bom (comum) senso de “recomendar” o uso de mascaras (e luvas… mas também é preciso mostrar como agir… porque se se usam luvas e se toca numa superfície infetada e depois se “coça” o nariz com o dedo “enluvado”…) mas convém saber quanto tempo o vírus resiste nas gotas de saliva, em água, na pele, na madeira do tampo da mesa, em vidro, em plastico, em borracha, na comida (e se for cozida?… há os tais 65ºC que parece dizer “mata” tudo… mas será mesmo assim?). Se nós, enquanto “comuns” cidadãos, conseguíssemos ver os virus certamente já teríamos investigado a questão… mas é preciso equipamentos e métodos especiais… que felizmente já existem! Dá é trabalho… e é necessário método, planeamento e esforço sistemático, e com urgência… mesmo que os resultados possam não ter o “brilho” de outros tipos investigação…

RESPONDER

Com 10 jogadores infetados, Benfica tentou adiar o jogo. Nacional recusou

O Benfica revelou que, face ao elevado número de casos covid-19 no seu plantel, tentou adiar o jogo da 15.ª jornada da Liga de futebol com o Nacional, que se disputa esta segunda-feira, mas a …

Várias pessoas foram impedidas de votar por terem nome riscado nas listas

No dia em que os portugueses saíram à rua, em contexto de pandemia, para exercer o seu direito de voto – não esquecendo os muitos milhares que já tinham votado no passado domingo –, outros cidadãos …

Lampard despedido do Chelsea. Clube já escolheu o novo treinador

O despedimento de Frank Lampard estará por horas. O Chelsea já escolheu Thomas Tuchel como novo treinador. O antigo treinador do PSG vai assumir funções assim que possível. Frank Lampard foi despedido do Chelsea esta segunda-feira. …

Arqueólogos descobrem suposta corte do primeiro imperador chinês

Uma equipa de arqueólogos acredita ter descoberto aquele que foi o palácio de Qin Shi Huang, fundador da dinastia Qin e o primeiro imperador da China. O edifício foi desenterrado na província de Xianxim, no …

Portugal perde com a França e diz adeus ao Mundial de andebol

A seleção portuguesa de andebol falhou o apuramento para os quartos de final do Mundial, no Egito, ao perder por 32-23 com a França, em encontro da terceira jornada do Grupo III da Ronda Principal. Portugal, …

Garcia de Orta com taxa de ocupação de 309%. Intensivos do Hospital da Luz no limite

O Hospital Garcia de ​​​​​​​Orta, em Almada, estava, este domingo, com uma taxa de ocupação de 309% relativamente ao que previa o plano de contingência. O Hospital da Luz, em Lisboa, continua a debater-se com …

Governo manda preparar aulas à distância. Há 700 escolas para filhos de trabalhadores de serviços essenciais

O Ministério da Educação já deu instruções aos estabelecimentos de ensino para começarem a preparar as aulas à distância. Enquanto isso, há cerca de 700 escolas de acolhimento disponíveis para receber os filhos de trabalhadores …

Cientistas perceberam finalmente como é que as borboletas voam

Há muito tempo que os cientistas se questionam como é que as borboletas voam. Isto porque, em comparação com outros animais, têm asas invulgarmente curtas, largas e grandes em relação ao tamanho do seu corpo. Mas …

Se as Legislativas fossem agora, PS ganhava com 35%. Chega em terceiro

Uma sondagem da Universidade Católica para a RTP, no dia das eleições Presidenciais, mostra que, se as Legislativas fossem agora, o PS ganharia com 35% das intenções de voto. Se as eleições Legislativas tivessem sido este domingo, …

Santana Lopes deixa Aliança, partido que fundou em 2018

O fundador e ex-presidente da Aliança, Pedro Santana Lopes, desfiliou-se do partido que fundou em 2018, justificando que “chegou o momento” de sair, anunciou aquela força política. “A Comissão Executiva do Aliança tomou conhecimento no domingo …