Estudo conclui que cigarros eletrónicos são eficazes para quem quer deixar de fumar

Os cigarros eletrónicos ajudam os seus utilizadores a deixar de fumar. Os investigadores apontam que esta é uma alternativa duas vezes mais eficaz do que outros recursos habitualmente usados para abandonar o tabaco.

A pesquisa foi realizada na Grã-Bretanha e financiada pelo Instituto Nacional de Investigação em Saúde e Investigação do Cancro do Reino Unido.

No total, 886 fumadores foram acompanhados durante mais de um ano, aleatoriamente designados para usar cigarros eletrónicos ou terapias tradicionais de reposição de nicotina. Os elementos dos dois grupos participaram, também, em pelo menos quatro sessões semanais de aconselhamento, explica o The New York Times.

Atendendo às críticas que os fabricantes dos cigarros eletrónicos têm recebido – nomeadamente acusações de que são nocivos – este é um estudo que pode ter impacto, consideram os especialistas, cujo estudo foi publicado no New England Journal of Medicine.

Este ensaio clínico decorreu entre maio de 2015 e fevereiro de 2018. Os participantes, de meia-idade, fumavam entre meio maço e um maço por dia e já tinham tentado abandonar o hábito. Todos foram selecionados em clínicas, pelo que a sua predisposição para deixar fumar é sublinhada como um elemento que pode ter interferido ligeiramente nos resultados.

Os utilizadores dos cigarros eletrónicos receberam um kit inicial com um dispositivo recarregável e uma garrafa de nicotina com 18 miligramas por mililitro e sabor a tabaco – o produto mais comum em Inglaterra. Após terminarem a primeira garrafa, eram livres de escolher o sabor e a percentagem de nicotina das seguintes.

Já os participantes que usaram terapias de reposição de nicotina, puderam escolher entre uma variedade de produtos, incluindo os pensos, pastilhas e os sprays nasais. Foram inclusivamente encorajados a combiná-los.

Para garantirem a exatidão dos resultados, os investigadores foram medindo as quantidades de monóxido de carbono na respiração dos participantes, já que nem sempre são fiáveis os testemunhos sobre a abstinência, explicaram.

Ao ficar registado que o grau de sucesso dos cigarros eletrónicos ultrapassa aquele que é alcançado pelos produtos habitualmente usados como substitutos de nicotina, as entidades reguladoras que em vários países, incluindo os EUA, não os aprovaram comercialmente como método para deixar de fumar podem ter de rever essa apreciação.

“Os profissionais de saúde têm resistido a recomendar a sua utilização, dada a falta de provas” em relação ao seu sucesso, disse Peter Hajek, principal autor do estudo e professor de psicologia clínica na Universidade Queen Mary de Londres. “Agora, é provável que isso mude”, acrescentou.

O tabagismo e as doenças associadas são a a causa de morte de seis milhões de pessoas em todo o mundo, anualmente. No caso dos cigarros eletrónicos, são fonte de nicotina, mas sem o alcatrão tóxico e cancerígeno que está presente nos cigarros tradicionais.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

    • Quem financia os estudos para dizer que o aquecimento global provocado por humanos é algo real? Já fez essa pergunta? Já foi ver quanto recebem dos Estados através de subsidios?

      • Quais?
        Desconheço…
        Nunca vi menhum estudo digno desse nome que comprovasse inequivocamente a relação entre a acção humana e o aquecimento global!!
        Se não andasses sempre “distraido” já terias percebido que o aquecimento global é inegável; já a relação do mesmo com a vida humana é muito discutível!…
        .
        Os Estados recebem subsídios?
        De quem?!!

        • Eu disse “dos estados” nao disse “os estados recebem”. O painel intergovernamental IPCC é pago pelos governos para dizer que a historia do CO2 é algo real. Sem isso perdiam o emprego.
          A temperatura desde 1800 subiu pouco mais de 0.5C assim como do ano 1000 a 1250 subiu muito mais que isso, de 1250 a 1500 desceu bastante e de 1500 até aos dias de hoje foi sempre subindo. Nada a ver com a acção humana.
          Distraido anda voce se nao sabia isto, ou melhor, não lê não sabe, fala diz asneira

          • Ok, li mal essa dos “estados”, mas o resto é para ri…
            Essa lenga lenga do governos e do CO2… qual é objectivo?
            Além de que os governos são temporários…
            E há muito mais (mesmo muito!) além do IPCC a confirmar o aquecimento global…
            Então no ano 1000, 1250, 1500, etc havia medições de temperatura credíveis?!
            Quem fazia o controlo metrológico?
            Não há provas concretas de que o aumento da temperatura média da Terra tenha directamente a ver com a acção humana, MAS também não há provas do contrário!|!

            • Qual é o objectivo? Voce deve viver no mundo da lua se não sabe. Taxar o que tenha Carbono. Ou seja tudo.
              A tentativa de aumento dos impostos em 6.5% sobre o gasoleo em França q levou aos coletes amarelos.
              Taxas sobre plásticos.
              Proibir carros a diesel de andarem nas cidades para obrigar a comprar carros electricos ineficientes e caros.
              Justificar parqueamentos pagos porque os “carros são maus”.
              Taxas de “reciclagem”
              E por aí fora vai.

              Voce sabe o que é ciencia? Existem registos de temperaturas até vários milhoes de anos atrás. E sempre variou num intervalo de 6ºC para cima e para baixo nos recentes anos.
              Voce nem a 4ª classe deve ter é a conclusão a que chego

          • Ah?
            Que confusão vai nessa cabeça…
            Taxar o gasóleo não tem nada a ver com isso: as emissões dos motores diesel são cancerígenas!!
            Sim, acho que já ouvi falar de ciência… é a mesma que diz que o ano mais quente dos últimos 50 anos foi 2016 (e 2018 foi o 4°)!…
            Ok, existem registos de há milhões de anos…
            E, voltando há metrologia, qual é a incerteza desses “registos”??
            Há muita gente com a 4a classe capaz envergonhar muitos doutores….

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …

Tatuagens racistas, saias curtas, cabelos e bigodes estranhos proibidos na PSP

Os polícias que tenham tatuagens com símbolos, palavras ou desenhos de natureza partidária, extremista, racista ou que incentivem à violência têm seis meses para as remover, de acordo com novas normas da PSP que também …

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …