Identificada estrutura da proteína que transporta o coronavírus. Há duas estirpes diferentes

NIAID / Flickr

Uma equipa de cientistas chineses identificou a estrutura completa da proteína ACE2, que o coronavírus usa para entrar nas células humanas, o que pode facilitar o desenvolvimento de possíveis terapias antivirais.

O estudo, publicado esta quarta-feira na revista científica Science, é assinado por investigadores de três instituições da China, país onde o coronavírus, que provoca a doença Covid-19, foi detetado pela primeira vez, no final do ano passado.

A equipa, liderada por Renhong Yan, do Instituto Westlake de Estudos Avançados, analisou e descreveu a estrutura da proteína ACE2, que não se conhecia totalmente até agora. É a proteína ACE2 que o novo coronavírus “sequestra” para entrar nas células humanas.

Os cientistas mapearam, em nível atómico, a estrutura completa da enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2), o ponto de entrada nas células humanas para o coronavírus, na presença de um transportador de aminoácidos neutro chamado B0AT1.

De acordo com o Shine, o ACE2 funciona como companheiro do B0AT1 que medeia a captação de aminoácidos neutros nas células intestinais de maneira dependente de sódio. Os cientistas argumentaram que a estrutura do ACE2 completo pode ser revelada na presença de B0AT1.

Os cientistas misturaram a proteína do novo coronavírus com o complexo ACE2-B0AT1 e reconstruiram a imagem 3D do complexo ternário. A proteína de pico de coronavírus liga o domínio peptidase da ACE2 para causar uma infeção.

Esta ligação abre a porta da célula humana para que o vírus introduza o seu material genético. A máquina que produz as células humanas confunde esse material – ácido ribonucleico (ARN) viral – com o seu próprio ARN e começa a seguir instruções para fazer proteínas virais. Em questão de horas, há milhões de cópias de ARN viral das quais são reunidas cópias do vírus que irrompem na célula para infetar outras.

Yan et al / Science

O SARS-CoV-2 (dourado) interage com a proteína ACE2 (azul). Imagem do microscópio crioelectrónico (cryo-EM)

Os resultados mostram que o domínio de ligação ao recetor do novo coronavírus é semelhante ao do SARS, mas várias variações de sequência e desvios conformacionais podem alterar a afinidade do ACE2 pelo vírus.

“A nossa descoberta não só ajuda a compreender a mecânica da infeção viral” como também “facilita o desenvolvimento de técnicas de deteção do vírus e possíveis terapias antivirais”, disseram os autores do estudo, citados na revista.

Há duas estirpes do vírus (e uma é mais agressiva)

Além deste novo avanço, há ainda um outro. De acordo com a agência Reuters, cientistas na China a estudar a origem da epidemia viral do novo coronavírus dizem ter descoberto duas estirpes principais do vírus que podem estar a causar infeções.

O estudo preliminar descobriu que uma estirpe mais agressiva do novo coronavírus, associada ao surto na cidade de Wuhan, corresponde a 70% das amostras analisadas, enquanto 30% estava ligada a uma estirpe menos agressiva. A prevalência do vírus mais agressivo decresceu em meados de janeiro.

“Estes resultados apoiam fortemente a necessidade urgente de estudos mais abrangentes, que combinem dados genómicos, dados epidemiológicos e registos clínicos dos sintomas de pacientes com a Covid-19”, escreveu a equipa num artigo publicado na terça-feira na revista National Science Review.

Os investigadores, da Faculdade de Ciências da Vida da Universidade de Pequim e do Instituto Pasteur de Xangai, sob alçada da Academia Chinesa de Ciências, advertem que o estudo examinou uma quantidade ainda limitada de dados e que é necessário analisar mais dados para compreender melhor a evolução do vírus.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3.200 mortos e infetou mais de 94 mil pessoas em 80 países, incluindo oito em Portugal. Das pessoas infetadas, cerca de 50 mil recuperaram.

MAPA INTERATIVO: CASOS CONFIRMADOS DE CORONAVIRUS Fonte: Johns Hopkins University
 

Há ainda registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América, Filipinas e Iraque.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Lendo este artigo acerca da enzima ACE2, diz que “funciona como companheiro do BOAT1 que medeia a captação de aminoácidos neutros nas células intestinais de maneira dependente de sódio”.
    Conseguimos deduzir que o sódio é relevante na interação que esta mesma enzima tem no seu meio de atuação.
    Entao será possível que o sódio ou composto de sódio possam ter influencia.
    Gostaria de ter uma opinião mais exata sobre esta ideia.

RESPONDER

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …