Estado paga 460 mil euros por mês em subvenções vitalícias. Ex-político recebe o valor mais alto

15

Mário Cruz / Lusa

Há 310 ex-políticos e ex-juízes que têm direito a receber uma subvenção vitalícia do Estado. O número baixou um pouco relativamente a 2020, mas, ainda assim, representa um gasto mensal de 460 mil euros de dinheiros públicos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A lista da Caixa Geral de Aposentações (CGA) aponta que há 310 ex-políticos, incluindo antigos primeiros-ministros, deputados ou autarcas, e ex-juízes do Tribunal Constitucional a receber subvenções vitalícias do Estado.

Os dados são divulgados pelo Público e indicam que estas subvenções variam entre os 883 e os 13.607 euros mensais. Estão em causa gastos de 460 mil euros por mês.

O valor mais alto, precisamente de 13.607 euros, é atribuído a Rocha Vieira, o último governador de Macau, segundo a mesma fonte. Mas a CGA indica ao Público que foi aplicada uma “redução parcial” àquele valor, sem especificar de que montante.

A CGA revela ainda que há 24 beneficiários que ganham mais de 3000 a 6000 euros mensais, mas o Público nota que alguns deles, “por iniciativa pessoal”, solicitaram a “suspensão da subvenção”, como foram os casos do ex-ministro Faria de Oliveira (3228 euros), do actual comentador político Marques Mendes (3311,82 euros), do presidente da Câmara de Sintra Basílio Horta (2819 euros) e do eurodeputado Álvaro Amaro (2317 euros).

Contudo, outros ex-políticos, como António Guterres, actual secretário-geral das Nações Unidas,mantêm as subvenções activas. Guterres aufere 4138 euros, segundo os dados citados pelo Público.

A lista da CGA indica que, neste ano, há menos quatro beneficiários de subvenções vitalícias – o número passou de 227 em 2019, para 231 em 2020 e para 239 em 2021.

Na verdade, são 310 os ex-políticos e ex-juízes com direito a este subsídio público, mas apenas 239 pessoas o estão a receber efectivamente.

As subvenções vitalícias foram criadas em 1985 e deixaram de ser atribuídas em 2009. Contudo, quem tinha garantido o direito até àquele ano, continua a receber o valor estipulado.

  ZAP //

15 Comments

  1. A falta vergonha de algumas destas personagens é escandalosa. Mas é o que temos. Não somos nós que os elegemos, que quase nos agredimos mutuamente para os defender, como se fossem seres perfeitos e inatacáveis? Temos aqui o nosso prémio!

  2. Também quero uma! Onde me posso inscrever? É na junta de freguesia ou assembleia da republica? VERGONHA. País de brandos costumes …como interessa aos políticos chicos espertos.

  3. É o país que temos. Uma cambada de salafrários sem vergonha! Quando muitos dos portugueses que os elegem nem dinheiro têm para comer.

  4. A mama continua a vergonha é para os honestos, isto é pobres e ainda por cima se lhes pede orgulho nesta gente. Haja paciência.

  5. Há 24 anos atrás tive a possibilidade de vir para Inglaterra. Inicialmente para realizar aqui um MBA e depois por cá fiquei a trabalhar (pelo meio ainda vivi uns anos em Chicago). Foi a melhor decisão da minha vida. Felizmente que me “livrei” da classe política portuguesa há praticamente um quarto de século. Se alguém tiver dúvidas em emigrar, o meu conselho é: NÃO HESITE. Ponha-se daí para fora.

  6. Sabe muito bem receber milhares dos impostos dos portugueses trabalhadores, não é sr. Rocha Vieira e Sócrates. Até o Alberto que foi também ministro, estende a mão para receber dinheiro dos contribuintes portugueses. Ide trabalhar, malandros ou então, morram breve!

  7. nós para receber algo só na reforma e não é 4 anos, mas sim uma vida inteira, porque tem que ser diferente para esse lixo? que só trabalha para o bolço deles

  8. não é o Alegre que trabalhou numa radio meses e hoje ainda recebe uma reforma por ter la grabalhado? e parece que é mais de 2000 euros

  9. o cidadão o povinho tem de trabalhar uma vida inteira para receber algo e é uma migalha, porque eles tem de trabalhar só 4 anos e tem para o reste da vida deles?

  10. 5.520.000,00 € ao ano
    Para pessoas (algumas) que esperam por julgamentos, os tais jogos de poder, onde o povo sai sempre a perder :/

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.