/

Estado Islâmico está a fugir em massa de Mosul

5

metrod / Flickr

Mosul, Iraque

Mosul, Iraque

Vários líderes do Estado Islâmico fugiram com as suas famílias de Mosul, no norte do Iraque, perante a perspectiva de uma ofensiva das forças de segurança iraquianas, segundo afirmou este domingo o ministro da Defesa do Iraque.

De acordo com informações do ministro iraquiano da Defesa, Khaled al-Obaidi, a organização jihadista está a ser também afectada por lutas internas cada vez mais fortes, principalmente relacionadas com questões financeiras.

“Muitas das famílias de militantes do Estado Islâmico e chefes da organização instalados em Mosul venderam as suas propriedades e fugiram para a Síria, e alguns até mesmo tentaram voltar ao Curdistão iraquiano”, acrescentou o ministro durante uma entrevista.

O Estado Islâmico perdeu nos últimos meses pelo menos metade do território iraquiano que controlava em 2014.

Segundo a Sputnik News, provavelmente já não chegam a dez mil os combatentes jihadistas que ainda permanecem em Mosul, a maior cidade sob o controle do EI.

O governo iraquiano espera mobilizar até 30 mil soldados durante a ofensiva que tem actualmente em preparação, e que deverá ser lançada com o apoio da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

Jihadistas lançam ofensiva para aliviar cerco em Aleppo

Forças jihadistas aliadas a rebeldes atacaram este domingo as forças do regime sírio no sul e sudoeste de Aleppo, numa tentativa de aliviar o cerco à cidade.

Desde o dia 17 de julho que as forças do presidente Bashar al-Assad cercam distritos controlados pelos rebeldes da cidade de Aleppo, uma das principais linhas de frente do conflito que assola o país desde 2011.

Forças leais ao governo cortaram a estrada Castello, a principal linha de abastecimento aos bairros controlados pelos rebeldes no norte da cidade.

As forças rebeldes atacaram agora a partir do sul, uma região dividida entre as  forças do regime apoiadas por caças iranianos e o Hezbollah, por um lado, e os jihadistas sírios e estrangeiros aliados com os grupos rebeldes, do outro.

Este domingo, diversos grupos islâmicos anunciaram ter iniciado uma batalha para tentar reabrir uma nova rota de abastecimento.

ZAP / ABr / SN

5 Comments

  1. Afinal os abutres também se abatem; assim, essa raça maldita dessa seita demoníaca estado islâmico, deverá voltar para o inferno de onde saiu e deixar de enganar a raça humana nessa maldita mentira e maldição para a humanidade chamada de islamismo.

    • Jos fer, talvez devas corrigir “…nessa maldita mentira e maldição para a humanidade chamada de islamismo.” para islamismo radical e doentio, porque daquilo que conheço, o islamismo “normal” tal como o cristianismo “normal” são tolerantes com as outras religiões, contudo a capa usada pelos auto proclamados radicais religiosos que utilizam as religiões radicais escondem a verdadeira “religião” que eles defendem, que são o poder absoluto, o domínio absoluto sobre os outros e principalmente a ganância financeira. Estes trastes, não são mais do que criminosos que matam apenas pelo prazer de exercer o poder sobre os outros, no entanto são cobardes, e são mais cobardes os seus lideres, que programam e enviam para a morte milhares de militantes que os apoiam e eles próprios, escondem-se sem nunca provar aos seus seguidores a sua própria crença.
      Pois se segundo eles afirmam que hajem em nome de Alá e do Profeta, parece que não confiam o suficiente em Alá ou no Profeta. para que continue a luta pela causa que defendem. Pois se acreditassem eles próprios, estariam na linha da frente e tornar-se-iam mártires eles próprios, no entanto a verdadeira razão da sua luta não lhes seria oportuna, e o poder que querem deter de nada mais lhes serviria, pois estariam mortos.

      • Por acaso….. o chamado Islamismo ‘normal’ não existe. Existem Muçulmanos moderados que não observam parte do Corão. Isso, é outra coisa e sejam bem vindos esses. O Islamismo moderado ou ‘normal’ como lhe chamas é uma construção Ocidental. Nós, ocidentais, civilizados e tolerantes construimos o Islamismo ‘normal’ esquecendo ou desconhecendo o que de facto o Corão apregoa. O Corão É amor, caridade e compreensão…. só não é isso para todos.

        O que te aconcelho é a conhecer mais profundamente o que é de facto o ‘verdadeiro’ Islão. Poderás acabar surpreendido sobre quem são os ‘verdadeiros’ Muçulmanos.

  2. Os países ocidentais deveriam incrementar o esforço de guerra contra o Daesh, em vez de se limitarem a precaver atentados na Europa.
    Não será muito difícil de aplicar uma derrota estrondosa na estrutura terrorista, quando, neste caso, States Rússia e Ocidente em geral, convergem nessa vontade.
    Esta a altura ideal, quando há um desnorte, recuo e perda de território por parte dos terroristas.
    Se não sabem como se faz, perguntem aos estrategas israelitas que conseguem viver no meio deles, com relativa segurança.

    • Qualquer potência ocidental tem poderio militar para aniquilar o Estado Islâmico.
      O problema é que só o conseguiria fazer à custa de enormes baixas civis. A opinião pública ocidental não aceitaria uma guerra total ao estilo Segunda Guerra Mundial.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE