Esquerda quer renacionalizaçao dos CTT. PS pergunta quanto custa

Esta quinta-feira, PCP, BE e PEV defenderam as suas iniciativas de renacionalização dos CTT. Enquanto o PSD e o CDS criticaram a “opção ideológica” da “esquerda radical”, o PS questionou os custos.

PCP, BE e PEV defenderam nesta quinta-feira as suas iniciativas de renacionalização dos CTT, traçando um quadro negro da atual situação e funcionamento da empresa privatizada em bolsa há cinco anos, ainda com o PSD e o CDS-PP no Governo.

Na Assembleia da República, PSD e CDS-PP criticaram a “opção ideológica” da “esquerda radical”, argumentando que o serviço público postal pode ser prestado também por entidades privadas. Já o PS questionou a forma jurídica e processual e também os custos para o erário público da opção da passagem imediata dos CTT para controlo público.

No debate parlamentar estavam em causa os projetos de lei do PCP, pela recuperação do controlo público daquela empresa, do BE, para a nacionalização, e um projeto de resolução de “Os Verdes” visando a reversão da privatização.

O comunista Bruno dias afirmou que “o que as populações, trabalhadores e empresas reclamam é que não se continue nessa atitude de deixar arder para um dia depois se discutir as cinzas”, lamentando a eventual convergência de PS, PSD e CDS para chumbar o projeto de lei.

O deputado do PCP instou o Governo a “ter coragem política para enfrentar os grupos económicos que estão a destruir o serviço postal” e a proceder ao seu “desmantelamento”.

Já Pedro Filipe Soares, do Bloco de Esquerda, classificou a privatização dos CTT como “uma das decisões mais ruinosas tomadas pelo Governo PSD/CDS“, acusando estes partidos de terem “as mãos manchadas”, antes de lamentar a atitude de “logo se vê” do atual executivo socialista.

“Os autores deste negócio não foram ainda capazes de explicar o motivo de tal decisão [privatização]. A gestão privada está a destruir 500 anos de serviço postal em Portugal. A privatização dos CTT trouxe também o recurso a empresas de trabalho temporário, que esta a penalizar os trabalhadores da empresa”, descreveu o ecologista José Luís Ferreira, criticando ainda a distribuição de dividendos superiores ao lucro.

No ano passado, e face a 2017, o lucro dos CTT recuou 28%, para 19,6 milhões de euros, “influenciado pelas indemnizações pagas por rescisão de contratos de trabalho por mútuo acordo”, divulgou a empresa, da qual saíram mais de 400 trabalhadores no âmbito do programa operacional de transformação, em vigor desde novembro de 2017.

André Pinotes Batista, do PS, esclareceu que “não existe qualquer convergência entre PS e PSD/CDS, que privatizaram a empresa”, concordando que existe “gestão criminosa” nos CTT, e perguntou a PCP e BE pela fórmula e quantias necessárias para executar os respetivos projetos de lei de renacionalização dos CTT.

“Até aceito que PCP, BE e PEV não gostem de privados. O que não posso aceitar é que o PS, que o inscreveu [a privatização dos CTT] no memorando de entendimento com a ‘troika’, venha dizer que há uma gestão criminosa. Quer a empresa seja pública ou privada, adapta-se às leis da oferta e da procura. Também fecharam estações quando era pública. O importante é a qualidade do serviço”, disse o democrata-cristão Hélder Amaral.

O social-democrata Paulo Rios afirmou que “a esquerda radical entende que serviço público tem de ser prestado por entidade pública” ou que só assim “há bom serviço publico”, assumindo ir votar contra as propostas em discussão.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …