Espanhóis em Portugal ganham mais do dobro dos portugueses (os chineses menos de metade)

Giampaolo Squarcina / Flickr

A realidade salarial dos trabalhadores imigrantes em Portugal é muito diferente, em função dos seus países de origem. Assim, se espanhóis, holandeses e italianos ganham cerca de dois mil euros, paquistaneses, chineses, indianos e guineenses auferem pouco mais de 500 euros.

Estes dados constam do Relatório Estatístico Anual 2016, que foi apresentado na passada sexta-feira, em Lisboa, e cujas conclusões são divulgadas pelo Público.

O documento avalia “indicadores de integração de imigrantes”, nomeadamente as diferenças em termos salariais dos trabalhadores por conta de outrem.

Assim, o relatório constata que os trabalhadores estrangeiros em Portugal ganham, em média, 8% menos do que a generalidade dos trabalhadores portugueses. Mas é preciso ler estes dados em termos de nacionalidades para perceber que a realidade é bem diferente, conforme a proveniência dos imigrantes.

Trabalhadores de países como Espanha, Holanda e Itália ganhavam, em 2014, entre 1.918 a 2.064 euros, enquanto imigrantes oriundos do Paquistão, da China, da Índia, da Guiné e de São Tomé e Príncipe auferiam apenas entre 536 a 568 euros, conforme dados divulgados pelo Público.

De um lado surgem os imigrantes espanhóis, holandeses e italianos com ordenados de “mais do dobro (126%, 125% ou 124%) do que o total de trabalhadores registados nos quadros de pessoal” e do outro “os paquistaneses (menos 41%), os chineses (menos 39,7%), os indianos (menos 37%), os guineenses e os são-tomenses (menos 36%)” com realidades salariais muito diferentes, segundo constata o jornal.

Os trabalhadores imigrantes “continuam a estar associados aos empregos que os trabalhadores nacionais não querem fazer – essencialmente os trabalhos mais exigentes, mais arriscados, mais mal pagos e mais precários -, mesmo que esses trabalhos não traduzam necessariamente os seus níveis de qualificações”, afirma ao Público a coordenadora do Relatório, Catarina Reis de Oliveira.

Quanto aos “trabalhadores que as empresas vão buscar a outros países da Europa Ocidental ou à América do Norte são qualificados ou altamente qualificados“, repara Jorge Malheiros, do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, afirmando ao jornal que “não aceitariam ganhar menos do que nos seus países de origem”.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não é a proveniência que se tem que ter conta mas as habilitações. Não comparem imigrantes de Àfrica com Europeus geralmente com cursos superiores e habilitações profissionais acima da média.
    Querem enganar quem?

  2. Enfim…a treta do costume. Até nisto o português lixa-se?!?!?!? Só temos de bom o sol, as paisagens e a água..o resto não tem emenda…e não se salva…infelizmente…
    Relativamente às competências e habilitacoes infelizmente isso é uma grande treta! Deveria ser assim, mas não é….infelizmente o que conta é a cunha…
    Uma pessoa que não quer estudar e, que não quer trabalhar e tiver uma boa cunha, tem um trabalho bem pago mas que nada faz de jeito é chamado de doutor sem o ser e, um desgracado que lutou e estudou mas que não tenha cunha está lixado! Este país está cheio de incompetentes e dos chamados Dr. Cunha..e assim vai o país…

  3. Gasta-se dinheiro a mandar declarações e a sustentar o INE para obter estas conclusões?

    Toda a gente sabe que na construção civil e outros sectores primários declara-se o salário minimo e paga-se o dobro ou mais, ninguem trabalha na construção civil, balcão, restaurantes, cafés, etc. pelo salário minimo.

    As estatisticas e base de dados (quadros de pessoal), valem o que valem, só grandes Empresas e Estado declara valores reais, e claro que as profissões mais qualificadas estão nessas emrpesas.

RESPONDER

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …

"A bola apenas bateu no peito". VAR admite erro no penálti do Portimonense-FC Porto

O vídeo-arbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista. "No momento em que o árbitro apita fiquei com …

Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios. "A decisão foi tomada …

Iñaki Urdangarín pode sair da prisão dois dias por semana

Detido na cadeia de Brieva, Ávila, há 15 meses, Iñaki Urdangarín, cunhado do rei de Espanha, soube esta terça-feira que poderá sair da prisão duas vezes por semana para fazer voluntariado numa instituição que ajuda …

Criança com anemia aplástica grave submetida a transplante inédito em Portugal

Um menino de quatro anos com anemia aplástica grave foi submetido a um transplante com células estaminais de sangue do próprio cordão umbilical, um tratamento inédito em Portugal realizado no Instituto Português de Oncologia (IPO) …

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões na última década

A produção de eletricidade a partir de fontes renováveis permitiu ao sistema elétrico português acumular uma poupança de 2,4 mil milhões de euros ao longo dos últimos 10 anos. Esta é a principal conclusão de um …

Constitucional chumba barrigas de aluguer pela segunda vez

O Tribunal Constitucional chumbou, esta quarta-feira, pela segunda vez, o diploma do Parlamento sobre gestação de substituição, depois de um chumbo no ano passado. O BE apresentou uma proposta em que se previa "que a gestante …

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …