Espanhóis em Portugal ganham mais do dobro dos portugueses (os chineses menos de metade)

Giampaolo Squarcina / Flickr

A realidade salarial dos trabalhadores imigrantes em Portugal é muito diferente, em função dos seus países de origem. Assim, se espanhóis, holandeses e italianos ganham cerca de dois mil euros, paquistaneses, chineses, indianos e guineenses auferem pouco mais de 500 euros.

Estes dados constam do Relatório Estatístico Anual 2016, que foi apresentado na passada sexta-feira, em Lisboa, e cujas conclusões são divulgadas pelo Público.

O documento avalia “indicadores de integração de imigrantes”, nomeadamente as diferenças em termos salariais dos trabalhadores por conta de outrem.

Assim, o relatório constata que os trabalhadores estrangeiros em Portugal ganham, em média, 8% menos do que a generalidade dos trabalhadores portugueses. Mas é preciso ler estes dados em termos de nacionalidades para perceber que a realidade é bem diferente, conforme a proveniência dos imigrantes.

Trabalhadores de países como Espanha, Holanda e Itália ganhavam, em 2014, entre 1.918 a 2.064 euros, enquanto imigrantes oriundos do Paquistão, da China, da Índia, da Guiné e de São Tomé e Príncipe auferiam apenas entre 536 a 568 euros, conforme dados divulgados pelo Público.

De um lado surgem os imigrantes espanhóis, holandeses e italianos com ordenados de “mais do dobro (126%, 125% ou 124%) do que o total de trabalhadores registados nos quadros de pessoal” e do outro “os paquistaneses (menos 41%), os chineses (menos 39,7%), os indianos (menos 37%), os guineenses e os são-tomenses (menos 36%)” com realidades salariais muito diferentes, segundo constata o jornal.

Os trabalhadores imigrantes “continuam a estar associados aos empregos que os trabalhadores nacionais não querem fazer – essencialmente os trabalhos mais exigentes, mais arriscados, mais mal pagos e mais precários -, mesmo que esses trabalhos não traduzam necessariamente os seus níveis de qualificações”, afirma ao Público a coordenadora do Relatório, Catarina Reis de Oliveira.

Quanto aos “trabalhadores que as empresas vão buscar a outros países da Europa Ocidental ou à América do Norte são qualificados ou altamente qualificados“, repara Jorge Malheiros, do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa, afirmando ao jornal que “não aceitariam ganhar menos do que nos seus países de origem”.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não é a proveniência que se tem que ter conta mas as habilitações. Não comparem imigrantes de Àfrica com Europeus geralmente com cursos superiores e habilitações profissionais acima da média.
    Querem enganar quem?

  2. Enfim…a treta do costume. Até nisto o português lixa-se?!?!?!? Só temos de bom o sol, as paisagens e a água..o resto não tem emenda…e não se salva…infelizmente…
    Relativamente às competências e habilitacoes infelizmente isso é uma grande treta! Deveria ser assim, mas não é….infelizmente o que conta é a cunha…
    Uma pessoa que não quer estudar e, que não quer trabalhar e tiver uma boa cunha, tem um trabalho bem pago mas que nada faz de jeito é chamado de doutor sem o ser e, um desgracado que lutou e estudou mas que não tenha cunha está lixado! Este país está cheio de incompetentes e dos chamados Dr. Cunha..e assim vai o país…

  3. Gasta-se dinheiro a mandar declarações e a sustentar o INE para obter estas conclusões?

    Toda a gente sabe que na construção civil e outros sectores primários declara-se o salário minimo e paga-se o dobro ou mais, ninguem trabalha na construção civil, balcão, restaurantes, cafés, etc. pelo salário minimo.

    As estatisticas e base de dados (quadros de pessoal), valem o que valem, só grandes Empresas e Estado declara valores reais, e claro que as profissões mais qualificadas estão nessas emrpesas.

RESPONDER

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …