O escorbuto era uma doença comum entre piratas, mas pode estar de regresso

O número de casos de escorbuto no Reino Unido mais do que duplicou nos últimos anos. A desnutrição é um dos principais responsáveis pelo regresso desta doença.

O escorbuto está em ascensão no Reino Unido e os mais esquisitos no que toca à alimentação podem ser os mais visados, sugere uma notícia da Metro. Mas é com isso que as pessoas se devem preocupar? Como na maioria das coisas, não é tão claro quanto parece.

O escorbuto surge quando não se ingere vitamina C suficiente na dieta. Os sintomas incluem sentir-se mais cansado do que o habitual, gengivas inchadas ou sangrentas e magoar-se facilmente. No entanto, é preciso entre um a três meses com pouquíssima vitamina C para chegar a esse ponto.

A vitamina C está presente em tantos alimentos que é realmente muito difícil obter escorbuto. Naturalmente, a maioria das pessoas sabe que laranjas, limas, limões e kiwis contêm muita vitamina C, mas batatas novas, brócolos e pimentos também são boas fontes desta vitamina. Ainda assim, não é impossível apanhar escorbuto, como mostram os números oficiais do NHS — o serviço nacional de saúde britânico.

Em 2007/08, 61 pessoas hospitalizadas em Inglaterra tinham escorbuto. Este número saltou para 128 em 2016/17 — mais do que o dobro dos casos.

Mas, contextualizando, em 2016/17, houve 16 milhões de pessoas internadas no total. Isto significa que 0,0008% dos internamentos hospitalares envolveram escorbuto. É um aumento, mas num panorama alargado, não é uma calamidade nacional.

O verdadeiro problema

O escorbuto é apenas a consequência de uma dieta inadequada. As taxas de desnutrição mostram um aumento muito mais intenso. Em 2007/08, houve 2.702 casos de desnutrição em internamentos hospitalares. Em 2016/17, esse número mais do que triplicou para 9.006.

A desnutrição não afeta apenas as pessoas com baixo peso — você pode estar com excesso do peso ou obeso e desnutrido ao mesmo tempo. Pode estar a comer muita comida, mas não estar a receber nutrientes suficientes. Ou pode estar a comer a quantidade certa de comida em termos de calorias, mas o tipo errado de comida em termos de nutrientes.

Comer muito de um nutriente específico também pode ser um problema, pois você pode acabar por consumir níveis tóxicos de vitaminas e minerais. Todas estas coisas podem levar à desnutrição.

As taxas de desnutrição também diferem por idade. O apetite diminui à medida que você envelhece, por isso pode ser comum em pessoas mais velhas. A maioria das pessoas referidas no artigo da Metro é da geração dos millennials, mas olhando para os números oficiais, não há muita diferença nas taxas de escorbuto entre as várias faixas etárias. Portanto, ser millennial não aumenta a probabilidade de apanhar escorbuto.

De todas as causas, a desigualdade é a que realmente nos devemos focar. No ano passado, foi relatado que 14 milhões de pessoas no Reino Unido vivem na pobreza. Isso é mais do que um quinto da população. O mesmo relatório afirma que a pobreza infantil aumentou mais de meio milhão nos últimos cinco anos. Esta é uma grande parte da população que pode não ser capaz de pagar uma dieta saudável.

Não deveríamos estar a lidar com desnutrição ou escorbuto em 2019, mas estamos. O que podemos mudar é como reagimos a ela. Como o artigo da Metro diz, é preciso ter mais compreensão e menos julgamento sobre o que as pessoas estão a comer. Mas também precisamos de reconhecer e abordar as desigualdades sociais responsáveis por estas “doenças vitorianas”. Até que façamos, o escorbuto continuará a existir.

PARTILHAR

RESPONDER

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …

Trump abandona conferência de imprensa após ser confrontado por jornalista com mentira que disse 150 vezes

O Presidente norte-americano abandonou uma conferência de imprensa, este sábado, depois de ter sido confrontado por uma jornalista com uma mentira que já terá dito mais de 150 vezes sobre cuidados de saúde para os …