Escolas de Pedrógão Grande desativadas passam a residências para alunos

Clonny / Flickr

-

Duas escolas do 1.º ciclo de Pedrógão Grande, no norte do distrito de Leiria, desativadas há três anos, vão reabrir em setembro como residência de estudantes da Escola Tecnológica e Profissional da Zona do Pinhal.

À agência Lusa, o diretor-geral da escola profissional, João Marques, explicou que as duas residências vão ter capacidade para um total de 25 alunos, sendo a prioridade no alojamento dada aos estudantes deslocados de países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP), aos que residam a mais de 50 quilómetros de Pedrógão Grande ou aos que sejam oriundos de zonas onde não estejam assegurados transportes públicos.

“Foi feito um contrato de comodato com a Câmara Municipal de Pedrógão Grande, que também colaborou nas obras de adaptação dos dois imóveis”, situados na sede do concelho, adiantou João Marques, referindo que os trabalhos custaram cerca de 100 mil euros.

O responsável justificou o investimento com o facto de o Estado ter deixado de financiar os alunos oriundos dos PALOP.

“Até aqui, a escola recebia um subsídio do Fundo Social Europeu para os ajudar a pagar o alojamento. A partir do momento em que a escola deixou de receber esse subsídio, a solução foi recuperar estas instalações que ficam, com certeza, muito mais baratas ao estabelecimento de ensino, porque os custos são a água, luz e gás, essencialmente”, esclareceu.

Com a abertura das residências, os alunos “têm alojamento gratuito” e a “escola suporta, com a ajuda da câmara, a alimentação”.

“Nas férias escolares do verão, o objetivo passa por aproveitar o espaço para outros grupos, como escuteiros, e a realização de outras atividades”, acrescentou o diretor-geral.

Com 270 alunos – cerca de 30 são dos PALOP – distribuídos por cinco cursos, os objetivos da Escola Tecnológica e Profissional da Zona do Pinhal passam pela “manutenção da população escolar e, eventualmente, fazer alguma alteração na oferta formativa”, abarcando a área das tecnologias, “ligadas à mecânica e eletrotecnia”, disse.

Para João Marques, a captação de alunos estrangeiros é uma oportunidade para estas escolas.

“É importante por duas razões, primeiro mantém os postos de trabalho criados, de docentes e não docentes, e permite que os alunos nacionais e os da região possam fazer aqui a sua formação profissional”, observou, criticando a exigência de 26 alunos para a criação de turmas.

O responsável realçou ser “muito difícil em zonas despovoadas e em zonas de baixa densidade demográfica, como é o caso de Pedrógão Grande, conseguir 26 alunos para abrir uma turma”.

“O mercado de trabalho é pequeno e lançar 26 alunos de uma vez para o mercado de trabalho não é aconselhável”, declarou, classificando como “incongruência” e “irracionalidade” que “o Estado obrigue nestas zonas que um curso abra com o mesmo número de alunos que em Lisboa, Coimbra ou Leiria”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …