“Eu confio na Ciência.” Enfermeira de Nova Iorque foi a primeira a receber a vacina nos Estados Unidos

Mark Lennihan / EPA

Sandra Lindsay, uma enfermeira de Nova Iorque, foi a primeira a receber a vacina nos EUA

Quando funcionários do Centro Médico Judaico de Long Island, nos Estados Unidos, pediram que voluntários da equipa estivessem entre os primeiros a receber a vacina contra a covid-19, Sandra Lindsay levantou a mão e disse “sim” ao desafio. Em mente, a enfermeira tinha o combate ao ceticismo e entendeu que seria a pessoa indicada para dar o exemplo.

Esta segunda-feira, a enfermeira Sandra Lindsay foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a covid-19 nos Estados Unidos, o país mais afetado pela pandemia.

Quando aceitou o desafio de ser uma das primeiras a receber a vacina, a diretora de enfermagem dos cuidados intensivos do Centro Médico Judaico de Long Island disse que queria dar o exemplo – especialmente como uma mulher negra que entende o legado do tratamento médico desigual e racista em pessoas de cor.

“Essa era a meta de hoje. Não para ser a primeira a tomar a vacina, mas para inspirar pessoas que se parecem comigo, que são céticas em relação à vacinação”, disse a enfermeira em entrevista telefónica ao The New York Times.

Nos Estados Unidos, os profissionais de saúde e os residentes em lares de idosos serão os primeiros a receber as vacinas contra a covid-19. De acordo com a agência Lusa, as primeiras de quase três milhões de doses enviadas em lotes fizeram o seu trajeto em camiões a partir da fábrica da Pfizer em Kalamazoo, no Michigan, em direção aos centros de distribuição, onde as autoridades de cada estado determinam o destino de cada dose.

Este processo vai repetir-se semanalmente, quando a entidade reguladora de medicamentos, a Food and Drug Administration (FDA), decidir se dará luz verde à segunda vacina contra a covid-19, produzida pela farmacêutica Moderna.

Um dos obstáculos para as autoridades é vacinar rapidamente milhões de pessoas, começando pelos médicos e enfermeiras, mas também por idosos e trabalhadores em lares. Além disso, as reações da vacina configuram uma preocupação para os responsáveis: entre os efeitos adversos, estão a febre temporária, fadiga e dores.

A FDA disse que a vacina da Pfizer/BioNTech parece segura e muito eficaz, mas os especialistas preferem esperar pelos resultados da sua aplicação em massa para ter uma melhor perceção das características do produto.

Espanha prevê vacinação a partir de 4 ou 5 de janeiro

Salvador Illa, ministro da Saúde espanhol, disse esta segunda-feira que a vacinação contra a covid-19 deverá começar a “4 ou 5 de janeiro“, depois de a Agência Europeia do Medicamento aprovar a vacina no dia 29 de dezembro. O governante tranquilizou ainda as comunidades autónomas espanholas dizendo que “haverá vacinas para todos”.

“A chegada das vacinas será progressiva e suficiente. Espanha vai receber 140 milhões de doses” e o país está preparado para que, assim que o medicamento chegue, a população possa ser imunizada “com todas as garantias necessárias”, declarou, numa intervenção num fórum informativo.

A vacinação deverá começar entre o pessoal de saúde, as pessoas que vivem em lares e também as pessoas com deficiências, de acordo com o plano de vacinação aprovado pela União Europeia (UE).

Esta terça-feira, em comunicado, o chefe da UNICEF pediu para que os professores estejam entre os que têm acesso prioritário às vacinas contra a covid-19. “A pandemia de covid-19 causou estragos na educação em todo o mundo. Vacinar professores é um passo crucial para recolocá-la no seu caminho”, afirmou.

Estar entre os primeiros a receber a vacina “ajudaria a proteger os professores do vírus, permitiria que ensinassem presencialmente e, em última análise, manteria as escolas abertas”, lê-se no documento.

O texto refere ainda que “o encerramento de escolas atrapalhou a aprendizagem de quase 90% dos alunos em todo o mundo”. Devemos “fazer tudo o que está ao nosso alcance para salvaguardar o futuro da próxima geração. Isso começa por salvaguardar os responsáveis ​​pela abertura desse futuro”, frisou Fore.

Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …

Fecho das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública"

O encerramento das escolas "seria a medida mais forte de saúde pública a ser tomada", perante a existência de um "teto falso" na deteção de novos casos e o aparecimento da variante inglesa, defendeu esta …

"Ato ditatorial" e "humilhação cruel". Mourinho criticado por optar por Gedson em vez de Dele Alli

O ex-futebolista Stan Collymore chamou Mourinho de ditador e criticou o facto de ter deixado Dele Alli de fora dos convocados em detrimento de Gedson Fernandes. Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, criticou José Mourinho pela …

Preços das casas devem descer neste ano (e deixam a banca em risco)

Após se terem aguentado mais ou menos estáveis em 2020, apesar da pandemia de covid-19, os preços das casas devem começar a descer neste ano com o prolongar da crise sanitária. Uma situação que preocupa …