Encontrada “pirâmide” grega no Mar Egeu (mas não é uma pirâmide)

(dr) Michael Boyd

Foi encontrada uma “pirâmide” com 4.600 anos, supostamente descoberta numa ilha grega no mar Egeu. Mas, afinal, não é uma pirâmide.

O que as notícias têm reportado como uma pirâmide não é como outra Grande Pirâmide de Gizé, mas sim uma pequena ilha, de acordo com o que os arqueólogos que estão a fazer as escavações contaram ao Live Science.

Apesar de não ser uma pirâmide, resultou em muitas descobertas interessantes. Chamada Dhaskalio, esta pequena ilha está localizada a cerca de 90 metros a oeste da ilha de Keros. Quando o Dhaskalio se estava a formar há 4.600 anos, o nível do mar estava mais baixo e a ilha fazia parte do Keros.

Dhaskalio tem a forma natural de uma pirâmide. Além disso, os povos antigos tinham construído uma série de muros na ilha, fazendo com que parecesse um pouco como uma pirâmide de degraus.

“A ilha é naturalmente em forma de pirâmide, mas não se deve referir à ilha como uma pirâmide – uma pirâmide é uma construção completamente artificial”, disse Michael Boyd, investigador sénior do Instituto McDonald de Pesquisa Arqueológica da Universidade de Cambridge e co-diretor de escavações no local.

Em Dhaskalio, Boyd e os colegas descobriram uma série de edifícios, escadas, paredes e um sistema de drenagem – evidência de assentamentos urbanos sofisticados. Muitas das estruturas eram feitas de mármore importado de uma ilha chamada Naxos, a cerca de 10 quilómetros de Dhaskalio.

Os arqueólogos também encontraram moldes que foram usados para criar uma variedade de ferramentas de metal, incluindo machados, cinzéis, pontas de lança e adagas. Também encontraram escória de cobre de fundição.

O assentamento em Dhaskalio parece ter sido localizado próximo de um santuário que floresceu ao mesmo tempo. Nas margens de Keros, que estava ligado a Dhaskalio, os arqueólogos encontraram um tesouro de esculturas de mármore partidas, estatuetas e cerâmica. Algumas das esculturas e figuras são representações de pessoas com braços cruzados.

Os arqueólogos acham que estes objetos foram fabricados e intencionalmente partidos noutras ilhas antes de serem transportados para Keros e depositados perto do santuário.

Os arqueólogos ainda estão a tentar compreender esse ritual de quebra de figuras. “Não temos nenhuma evidência de divindades no santuário, por isso é melhor pensar nas práticas rituais a ser dirigidas ao sobrenatural, mais amplamente concebido, bem como à comunidade em geral”, disse Boyd.

O assentamento em Dhaskalio e o santuário próximo parecem ter sido usados durante cerca de 400 anos antes de serem abandonados. Mas quem, exatamente, viveu em Dhaskalio ainda é um mistério.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19

Um quarto dos italianos acredita em teorias da conspiração sobre a covid-19, incluindo que o vírus foi criado em laboratório para alterar equilíbrios mundiais ou que não existe, segundo uma nova sondagem. Um em cada cinco …

Carros importados poderão reaver ISV pago em excesso desde 2017

A Autoridade Tributária foi condenada a devolver parte do Imposto Sobre Veículos (ISV) cobrado sobre dois carros usados importados em 2017. Segundo o jornal Público, esta é a primeira vez que a sentença envolve um imposto …

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …

Aprovado alargamento das taxas agravadas do IMI e IMT para empresas em offshores

As empresas localizadas em offshore que criem um veículo para deter imóveis em Portugal vão passar a estar sujeitas a taxas agravadas de IMI e de IMT, segundo uma proposta aprovada pelo Parlamento nesta terça-feira. A …