Encarregados de Educação acusam governo de ataque claro à escola pública

lanuiop / Flickr

foto: lanuiop / flickr

foto: lanuiop / flickr

A Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) acusou hoje o Governo de perpetuar um “ataque claro” à escola pública, reduzindo o apoio dado aos estabelecimentos de ensino público e apoiando os privados.

Em comunicado, a CNIPE fala num “ataque claro deste governo à escola pública”.

“Quando estamos perante o ensino obrigatório até aos 18 anos, verificamos que os responsáveis pela educação em Portugal pretendem unicamente criar escolas de elite, apoiando iniciativas privadas e reduzindo drasticamente o apoio às escolas públicas”, refere a nota divulgada após uma reunião que juntou na Marinha Grande a direção daquela Confederação.

Tendo em conta “inúmeras preocupações manifestadas pelos pais e encarregados de educação”, a CNIPE “colocou mais uma vez a política educativa como ponto fulcral na sua agenda”.

A CNIPE alerta que “são cada vez mais as famílias que não conseguem fazer face às necessidades escolares, designadamente a compra de materiais escolares” e que há um “aumento significativo de alunos que chegam à escola sem terem comido em casa”.

Para a CNIPE, a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano “ainda será mais penalizadora para as famílias, como também provocará uma maior exclusão dos alunos na escola pública, que se quer promotora de igualdade de oportunidades”.

“A CNIPE entende que só com alterações significativas, durante a discussão do orçamento na especialidade, se conseguirá alcançar uma escola de sucesso. Se tal não se verificar mais uma vez estaremos a condenar ao insucesso os mais frágeis e que se encontram numa situação de emergência social”, pode ler-se no comunicado hoje divulgado.

Na nota, a CNIPE defende ainda que “as propostas das novas reformas dos programas são um claro retrocesso civilizacional, porque propõem conteúdos programáticos que não têm em conta o estado de desenvolvimento” dos alunos.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Europeus, incluindo portugueses, impedidos de votar no Reino Unido

Cidadãos europeus, entre os quais portugueses, foram esta quinta-feira confrontados com a impossibilidade de votar nas europeias no Reino Unido. Nuno Dinis contou à agência Lusa que, quando tentou votar em Stockton-on-Tees, localidade no norte de …

Em seis meses, 21 mil norte-americanas pediram comprimidos online para abortar

Entre outubro de 2018 e março deste ano, 21 mil mulheres norte-americanas pediram ajuda à Aid Access, sendo que entre um terço e metade dessas mulheres receberam as pílulas abortivas no correio. Em 2004, a médica …

Manuel Godinho julgado em novo processo de fraude fiscal

O sucateiro Manuel Godinho, principal arguido no processo Face Oculta, vai ser julgado no Tribunal de Aveiro num novo processo de fraude fiscal, que terá lesado o Estado em cerca de 330 mil euros. Além de …

Camorra, droga e a queda meteórica: Eis o novo documentário do mítico Maradona

O documentário "Diego Maradona", produzido pelo cineasta britânico Asif Kapadia, estreou-se esta semana no Festival de Cinema de Cannes, e promete trazer "imagens inéditas" sobre a vida atribulada do antigo futebolista argentino. Kapadia, que produziu já …

Mais de 90% dos portugueses reformam-se sem saber quanto vão receber

Nove em cada dez pensionistas não conhecia o valor que iria receber até seis meses antes da data da reforma. Cerca de 30% dizem que gostariam de se ter reformado mais tarde. A maioria dos portugueses …

PS quer aprovar já diploma do direito a desligar do trabalho (PSD está reticente)

O PS quer aprovar até 19 de julho uma proposta que defina quando é que os trabalhadores têm ou não direito a desligar do trabalho. PSD não revela, para já, o seu sentido de voto. Segundo …

Menino ou menina? Hong Kong é o centro do tráfico de teste proibido na China

Na China, o teste para saber o género dos bebés é proibido, lei criada para controlar o nascimento de crianças do sexo masculino. Contudo, nas redes sociais, tem aumentado o número de individuos que se …

Estivadores do Porto de Setúbal aprovam novo contrato coletivo de trabalho

Os estivadores do porto de Setúbal aprovaram esta quinta-feira, por unanimidade, o acordo do novo contrato coletivo de trabalho negociado entre o sindicato e as entidades patronais. Segundo o presidente do Sindicato dos Estivadores e Atividade …

Senado brasileiro aprova projeto que criminaliza a homofobia

O senado brasileiro aprovou um projeto que criminaliza a homofobia. Quem "impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público", excetuados os templos religiosos, poderá …

Magistrados europeus denunciam destruição do Estado de Direito na Turquia

Os magistrados europeus afirmam que há "sinais muito sombrios na área da justiça", dando o exemplo da Turquia onde há uma "campanha para destruir a independência do poder judicial e o Estado de Direito." A MEDEL …