Empresas vão perder 1,17 mil milhões de euros graças aos falsos “influencers”

Os chamados “influencers”, que por vezes compram seguidores e criam perfis falsos, vão fazer com que as empresas percam este ano 1,17 mil milhões de euros.

A fraude no mercado emergente dos chamados “influencers” é muito maior do que se pensava e, de acordo com um novo relatório da CHEQ, uma empresa de cibersegurança sediada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, só este ano vai fazer com que as empresas percam 1,3 mil milhões de dólares, cerca de 1,17 mil milhões de euros.

E estes são apenas os custos calculáveis do marketing de falsos influenciadores, porque “os custos indiretos são muito mais difíceis de medir”, afirma Roberto Cavazos, economista e professor da Universidade de Baltimore que conduziu esta análise, citado pela CBS News.

A nível mundial, as empresas gastam cerca de 8,5 mil milhões de dólares por ano para persuadir estes influenciadores a publicitar os seus produtos, de acordo com a empresa de “influencer marketing” Mediakix.

Num bom dia, alerta Cavazos, cerca de 15% dos valores gastos pelas empresas são perdidos neste tipo de fraude, uma vez que nem sempre os influenciadores têm tantos seguidores como querem fazer parecer. “É um enorme desperdício”, afirma.

As marcas geralmente pagam a estas pessoas com base no seu alcance nas redes sociais, medido pelo seu número de seguidores. O problema, no entanto, é que muitos destes utilizadores compram falsos seguidores ou continuam a contar seguidores que já nem interagem numa determinada plataforma, ou seja, as marcas estão a pagar por uma coisa que na realidade não existe.

Os grandes influenciadores, com contas que atingem milhões de seguidores, podem receber até 250 mil dólares, cerca de 220 mil euros, para partilhar um post numa rede social. Segundo Cavazos, cerca de 38 mil dólares deste dinheiro são perdidos no meio desta fraude.

De acordo com o economista, esta situação pode abalar a confiança das empresas e dos próprios utilizadores nos “influencers”. “Toda a gente tem redes sociais e vê estes influenciadores a mostrarem como este ou aquele produto são ótimos e até sentimos afinidade. Mas, à medida que a fraude aumenta, começamos a perder a confiança“.

“Se existe uma conta com um milhão de seguidores, mas com posts que têm 80 ou cem gostos no máximo, isso é imediatamente suspeito”, explica Daniel Avital, diretor de estratégia da CHEQ, que deixa ainda um apelo às redes sociais.

“Facebooks e Twitters deste mundo, vocês precisam de criar tecnologia que consiga de forma automática e autónoma encontrar estas contas falsas e desativá-las. Este processo é principalmente manual e é como o ‘Whac-A-Mole’ [famoso jogo arcade]: as toupeiras estão a aparecer a ritmo muito mais rápido do que qualquer um é capaz de as derrubar”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …

Barcelona: Cruyff afasta-se e perder com o Benfica seria "um drama"

Ronald Koeman até poderá sair mas não será Jordi Cruyff a substituir o seu compatriota. O Barcelona atravessa uma fase perturbada, já há algum tempo, mas o panorama financeiro piorou o cenário fora de campo e …

Casa Branca oferece "telefonema educativo" a Nicki Minaj para acalmar apreensões sobre a vacina

Depois de um tweet de Nicki Minaj se ter tornado viral por associar a vacina contra a covid-19 à impotência, a Casa Branca convidou a rapper para um telefonema com especialistas para esclarecerem as suas …

Baterias de lítio-enxofre melhores e mais baratas? O segredo é uma pitada de açúcar

Uma colher cheia de açúcar pode ser o suficiente para permitir que um veículo elétrico faça uma viagem de Melbourne a Sidney (878 km) com uma única carga. Atualmente, os automóveis elétricos e os telemóveis utilizam …

Parlamento aprova na generalidade mudança do TC para Coimbra. Oito socialistas votaram a favor

A proposta passou com votos contra do Chega e PAN, abstenção do PCP, BE, PEV e maioria da bancada do PS e votos favoráveis do PSD, CDS, IL e de oito deputados socialistas. O resultado já …

Escola da Amadora queria proibir minissaias, decotes e chinelos - mas já voltou atrás

Um Agrupamento na Amadora publicou um código de vestuário que acendeu um debate nas redes sociais devido às regras que controlavam mais as raparigas. Entretanto, a escola já voltou atrás na decisão. Segundo escreve o Jornal …

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …