Empresa dispensa portuguesas porque “quer pessoas bem-humoradas”

Os anúncios foram publicados recentemente num conhecido site de emprego. O titular da empresa justifica o facto de dispensar portuguesas porque, no geral, são “pessoas depressivas e “infelizes com a vida”.

“Procuramos pessoas descontraídas e bem-humoradas. A preferência é por BRASILEIRAS ou por nacionalidades igualmente alegres, dispensamos portuguesas“. É esta a frase de um anúncio publicado recentemente num conhecido site de emprego, revela o Público.

Segundo o jornal, o anúncio está ligado à Cloud Choice que, de acordo com o Portal da Justiça, é uma empresa com sede em Cascais que presta “serviços de informática”, nos quais se inclui “os relacionados com o desenvolvimento e manutenção de sistemas próprios ou de terceiros”.

No entanto, de acordo com o anúncio, que servia para recrutar “uma jornalista, como uma redatora, uma modelo, uma especialista em moda, uma apresentadora, uma youtuber, uma humorista”, é uma empresa “voltada para [a] área de saúde, com enfoque na ISG (interrupção segura da gestação)”.

O anúncio de recrutamento revelava ainda que o objetivo é “desenvolver uma equipe para entre outras coisas criar conteúdo para web nas áreas da moda, jogos, comportamento, sexo, consumo, séries de TV, etc., sempre voltados para o universo feminino”, que depois “será apresentado em canais específicos entre eles um canal no YouTube”.

Tal como escreve o diário, o Código do Trabalho determina “igualdade de oportunidades e de tratamento”, o que significa que ninguém pode ser beneficiado ou prejudicado por causa de aspetos como a “ascendência, idade, sexo, orientação sexual, identidade de género, estado civil, situação familiar, situação económica, instrução, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical”.

Contactado pelo Público, o titular da empresa, Heinrich Pereira, argumentou que pretende desenvolver um canal destinado ao público feminino e, daí, a sua preferência por contratar mulheres. Relativamente ao facto de dispensar portuguesas, o proprietário afirma que, no geral, “são pessoas depressivas, infelizes com a vida”.

Escreve o jornal que, entretanto, já desapareceu dos vários anúncios a frase “dispensamos portuguesas”. Porém, isso não livra a empresa de vir a receber “um ofício a informar sobre a legislação aplicável”, uma intenção já confirmada ao jornal por Joana Rabaça Gíria, que preside a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE).

ZAP //

PARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

  1. Se passarem a remunerar bem os portugueses podem ter a certeza que passam a ser pessoas bem humoradas e felizes com a vida!

    • resta saber é em que é que os portugas gastam o dinheiro. copos e mulheres já dizia o holandês.
      belo humor e felicidade..medido pela conta bancária xx

    • E estás à espera de quê, para mudares essa atitude?!
      .
      Em relaçao ao anuncio, a preferencia por brasileiras já diz tudo sobre a ‘qualidade’ da empresa!!

            • Outra vez?!
              Há um proverbio que se aplica perfeitamente a esta tua insistência: “A maldade está nos olhos de quem a vê”!
              E, não entendo qual é a tua duvida?
              Ainda não percebeste que se o ‘triste’ fosse fazer o recrutamento num bordel, teria logo parte dos critérios preenchidos?!
              Não é xenofobia; é apenas e só a constatação da realidade nua e crua!!
              E eu só teci considerações sobre a empresa e o tal empresário de meia-tigela…

  2. Ninguém pode ser discriminado por motivos de idade? É só ler os anúncios, a pedir jovens até aos 30, são aos montes..pois esta Comissão também podia enviar ofícios aos donos destas empresas! Ou só certas discriminações é que são graves??

  3. Com os salários miseráveis que estes crápulas pagam, como poderá haver trabalhadores bem-humorados? No limite da escandaleira de certeza que, Mexia e Catroga devem passar o tempo a contar anedotas uns aos outros. Também o bom-humor, foi capturado por eles.

  4. Eu tenho bom humor!

    Ainda não repararam?

    Se levar os crápulas, analfas, energúmenos, labregos, idiotas e rançosos todos a sério, ainda morro deprimido. Assim, danado mas sem raiva, prefiro ir mordendo, ladrando e mijanda nas pernas deste e daquele e pelo menos ainda oiço alguns a ganirem com as dores..

    Da forma como nos tratam acho que “cão” até é um epíteto apropriado para qq cidadão Português!

    Uns são mansos e outros nem por isso, a mim dizem-me que sou danado.

  5. Eles devem ter visto o cassete jerónimo na TV e pensam que todos são como ele. Até parece que todos lhe devem e ninguém lhe paga!!!

  6. Sim. As brasileiras são muito mais simpáticas e muito, mas mesmo muito,
    melhor na cama que as portuguesas!!!

  7. Eu acho uma piada à Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE), escandaliza-se pela discriminação nos anúncios de emprego pela nacionalidade, mas não vejo a mesma indignação dessa Comissão, na discriminação nos anúncios de emprego pela idade. Se a igualdade no trabalho é para todos, porque motivo aparecem anúncios a discriminar pessoas com mais de 35 ou 40 anos de idade?

  8. Esta empresa deve ter como sócio o Passos de Massamá. Não era ele que dizia (e promovia com as suas politicas de empobrecimento) que os portugueses eram “piegas”, ou seja, uns choramingas lamurientos e, consequentemente, macambuzios? Está explicado.

    • Eu tive alguma dificuldade em perceber o anuncio, e não percebi nada sobre o que é o trabalho nem o que faz a empresa!!

Responder a Eu! Cancelar resposta

Associação das Forças Armadas considera diretiva para comunicação inclusiva uma "provocação"

O presidente do Conselho Nacional da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) afirmou que a nova diretiva do Governo que implementa uma comunicação inclusiva em todos os documentos oficiais é uma provocação aos militares …

60 milhões de infetados na Índia? Casos podem ser 10 vezes mais do que os números oficiais

Mais de 60 milhões de pessoas na Índia podem ter sido infetadas com o novo coronavírus, dez vezes mais que os números oficiais, anunciaram esta terça-feira autoridades médicas responsáveis pela pandemia, citando um estudo nacional …

Mais dois projetos do Chega "chumbados" na comissão de Assuntos Constitucionais

A comissão de Assuntos Constitucionais concluiu esta quarta-feira pela inconstitucionalidade de duas iniciativas do Chega, um projeto de lei para limitar o número de ministros e uma resolução a propor um referendo para reduzir o …

Mourinho, Dier, Lineker: "Os jogadores deixaram de fazer aquilo no relvado?"

Mais do que a vitória sobre o Chelsea, o jogo do Tottenham na Taça da Liga vai ser recordado durante muito tempo por outro motivo... E Mourinho criticou as datas dos jogos. O Tottenham levou a …

"Erro grosseiro". Câmara de Lisboa assume responsabilidade pelo acidente no metro

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse esta quarta-feira que o desabamento que ocorreu terça-feira no túnel do metro na Praça de Espanha decorreu de um "erro grosseiro" numa obra da autarquia, assegurando …

Portugal com mais oito mortos e 825 novos casos

Portugal contabiliza hoje mais oito mortos relacionados com a covid-19 e 825 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal já …

"Não se aprendeu nada" com Pedrógão. Época de incêndios acaba com 65 mil hectares ardidos e morte de cinco bombeiros

A época mais crítica de incêndios florestais termina esta quarta-feira com cerca de 65 mil hectares de área ardida e a morte de cinco bombeiros e de um piloto de um avião de combate aos …

Deputados britânicos aprovam proposta de lei que anula parte do acordo do Brexit

Os deputados britânicos aprovaram, esta terça-feira, uma proposta de lei controversa que anula parcialmente o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia. Apesar de divergências dentro do Partido Conservador, este texto, que o Governo …

"Não estamos às escuras". Graça Freitas rejeita inação no caso do lar de Reguengos

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, foi esta quarta-feira ouvida numa audição conjunta entre a Comissão da Saúde e a Comissão de Trabalho e Segurança Social. Em resposta ao CDS, que questionou a diretora-Geral da Saúde …

"Vá para fora cá dentro" com descontos até 50% que são pagos pelo Estado

O Governo está decidido a estimular o turismo interno e para incentivar os portugueses a seguir o mote "Vá para fora cá dentro" lançou um programa com descontos até 50%, comparticipados pelo Estado, em diversas …