Novos emails mostram que Donald Trump pressionou o Departamento de Justiça sobre eleições de 2020

Yuri Gripas /ABACA / POOL

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Novos emails de funcionários do Departamento de Justiça e da Casa Branca mostram como os aliados do antigo Presidente Donald Trump pressionaram o então procurador-geral, Jeffrey Rosen, a considerar alegações falsas sobre as eleições de 2020.

Mensagens de correio eletrónico divulgadas esta terça-feira mostram que, nas últimas semanas da sua presidência, Donald Trump e os seus aliados pressionaram o Departamento de Justiça a investigar alegações infundadas de fraude eleitoral generalizada em 2020, avança a CNN.

As pressões ocorreram apesar de o ex-procurador-geral, William Barr, ter assegurado não existirem provas de qualquer fraude nas eleições presidenciais de novembro de 2020.



Nos emails, divulgados pela Comissão de Supervisão da Câmara dos Representantes, percebe-se de que forma Donald Trump, o seu chefe de gabinete na Casa Branca e outros aliados pressionaram membros do Governo norte-americano para contestarem as eleições presidenciais de 2020.

As mensagens também mostram como Trump se esforçou para recrutar o então procurador-geral em exercício, Jeffrey Rosen, para as fracassadas iniciativas legais da sua campanha para contestar os resultados eleitorais, entre as quais a sugestão de apresentar queixa ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Os emails enviados a Rosen incluem teorias da conspiração desmanteladas e informações falsas sobre fraude eleitoral. Num deles, está incluído um documento com supostas provas de fraude eleitoral no estado do Michigan, que tinham sido consideradas por uma juíza “nada mais do que especulações e conjeturas”.

Num outro email enviado a Rosen, datado de 29 de dezembro, o assistente de Trump pressionou o Departamento de Justiça a abrir uma investigação criminal sobre a acusação de que os responsáveis eleitorais em estados como a Georgia e a Pensilvânia tinham aproveitado a pandemia para fragilizarem a segurança eleitoral.

As mentiras de Donald Trump sobre as eleições alimentaram a revolta da multidão que atacou o Capitólio, a 6 de janeiro, numa tentativa falhada de impedir a confirmação da vitória de Joe Biden.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Curioso o novo normal, pedir ao departamento de estado que investigue suspeitas de fraude eleitoral, é mau.
    Tentar impedir por todos os meios que seja feita uma investigação séria é óptimo.
    Lamentável já não haver jornalismo, apenas lacaios da nova ordem mundial.

RESPONDER

Governo não pediu parecer à CNPD sobre as "bodycams" em polícias. Método vai "aumentar a transparência"

A proposta da nova lei da videovigilância, que vai permitir que os polícias passem a usar câmaras nos uniformes, já foi aprovada em Conselho de Ministros, mas ainda não chegou ao Parlamento. Também não foi …

Marcelo reuniu com Lula, mas não revela o teor da conversa. Presidente diz que visita é apenas de cariz cultural

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse sexta-feira à chegada a São Paulo que a cultura tem um "papel fundamental" na convergência entre Portugal e o Brasil, rejeitando que a agenda alargada de …

PSP abre processos disciplinares por uso indevido de farda em manifestação

A PSP abriu processos disciplinares, por uso indevido e incorreto do uniforme, a agentes que participaram em 21 de junho, em Lisboa, numa manifestação organizada pelo Movimento Zero, confirmou esta sexta-feira à Lusa o porta-voz, …

Por onde passou o caminho bíblico da Judeia a Edom? Cientistas encontram respostas

Por onde passava o caminho bíblico que ligava o reino de Judeia à nação vizinha de Edom? Um novo estudo dá novas pistas sobre o possível percurso da estrada. Os investigadores israelitas sugerem que havia, pelo …

PCP diz que acusação a grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial evidencia "cartelização"

O PCP considerou esta sexta-feira que a acusação da Autoridade da Concorrência a cinco grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial, confirma a “prática parasitária e de cartelização” destes grupos, que fazem “da doença um negócio”. O …

Ensino Superior. Vagas voltam a aumentar com Porto, Lisboa e Aveiro na frente

O concurso nacional de acesso ao ensino superior volta a registar um aumento do número de vagas, segundo dados divulgados este sábado, que mostram Lisboa, Porto e Aveiro com o maior crescimento. Depois de, no ano …

Os pterossauros conseguiam voar assim que eclodiam dos ovos

Os pterossauros tinham asas suficientemente longas e ossos suficientemente fortes para conseguirem sustentar o voo depois de eclodirem. Uma equipa de cientistas da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido, descobriu que os pterossauros recém-nascidos seriam capazes …

Madeira começa hoje a vacinar jovens a partir dos 12 anos. Açores não vacinam crianças "para já"

A Madeira começa este sábado a vacinar contra a covid-19 jovens a partir dos 12 anos, numa altura em que mais de metade da população adulta residente no arquipélago já está inoculada com a segunda …

Prisão Olímpica. Atletas infetados com Covid-19 denunciam más condições em Tóquio

Atletas que testem positivo à Covid-19 ficam são automaticamente afastados da competição e têm de cumprir uma quarentena de 14 dias fora da aldeia olímpica. Com o número de infetados a subir, atletas temem efeito …

António Costa garante combate à crise sem austeridade

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que a resposta à crise económica provocada pela pandemia de covid-19 será feita sem austeridade, e com solidariedade, prometendo “apoio aos rendimentos, ao emprego e às empresas”. “Passado ano …