O Egito e a Etiópia estão prestes a entrar em guerra (e a culpa é de uma barragem gigante no Nilo)

Uma disputa de longa data entre a Etiópia e o Egito sobre a construção de uma nova barragem gigante no rio Nilo está a ameaçar despoletar em guerra entre os dois países.

De acordo com o The Week, a Etiópia está a preparar-se para começar a encher o seu reservatório atrás da represa Grand Renaissance, que está quase pronta e que será a maior central hidroelétrica de África.

A represa tem meio século de construção e pode armazenar 74 mil milhões de metros cúbicos de água – mais do que o volume de todo o Nilo Azul, o afluente nas montanhas do norte da Etiópia, de onde fluem 85% das águas do Nilo.

Uma vez preenchida, a barragem de 3,5 mil milhões de euros deverá produzir seis mil megawatts de eletricidade, duplicando a atual fonte de energia da Etiópia.

Embora as centrais hidroelétricas não consumam água, o enchimento da nova barragem afetará o fluxo de água a jusante. O reservatório terá eventualmente metade do fluxo anual do rio.

Quanto mais lentamente o reservatório for enchido, menor será o impacto no nível do rio. A Etiópia quer fazê-lo em seis anos, mas o Egito sugeriu um cronograma de 12 a 21 anos para que o nível do rio não caia drasticamente, de acordo com a BBC.

“Temos um plano para começar a encher na próxima estação chuvosa e começaremos a gerar energia com duas turbinas em dezembro de 2020”, disse o ministro da Água da Etiópia, Seleshi Bekele, em setembro.

O projeto conectará milhões de etíopes à rede elétrica pela primeira vez e é considerado um símbolo “da evolução do país, de um símbolo de fome e guerra à crescente potência económica da África”, de acordo com o The Times.

No entanto, a criação da barragem pela Etiópia é vista pelo Egito como um desafio à sua reivindicação histórica de domínio sobre o Nilo e a sua forte associação cultural ao rio.

De acordo com o The Economist, mais de 90% dos 100 milhões de pessoas do país vivem ao longo do Nilo ou no seu vasto delta. O rio, há muito visto como um direito egípcio, fornece a maior parte da sua água e os egípcios temem que a represa a sufoque.

As negociações entre Egito, Sudão e Etiópia sobre a barragem estão em andamento há quatro anos, mas pouco progresso foi feito. A falta de acordo desencadeou um uso crescente da retórica e das ameaças da guerra.

O Egito está a ameaçar “consequências” se a Etiópia o fizer sem antes concordar com um tratado para controlar a operação futura da barragem.

Durante uma visita recente a uma base aérea, o presidente do Egito Abdul Fattah al-Sisi disse aos pilotos para estarem “preparados para realizar qualquer missão nas nossas fronteiras ou, se necessário, fora das nossas fronteiras”.

Se a guerra acontecer, pode ser um caso unilateral. O gasto militar do Egito no ano passado foi de 9,7 mil milhões de euros, enquanto a Etiópia apenas investiu 309 milhões de euros em gastos de defesa.

ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia Zap, encontrei uns erros no texto, nada de especial…
    …”maior central hidrelétrica de África”…”a barragem de 3,5 mil mihões de euros”…”Embora as centrais hidrelétricas não consumam água”…”O Egito está a ameaçar “consequências” se a Etiópia ”

    Cumps.

  2. Talvez aqueles que procuram novos mundos fora das fronteiras terrestres estejam dentro da razão, há condição de um planeta para cada nacionalidade, e mesmo assim duvido que os desentendimentos entre os humanos não terminem.

  3. Pior do que brincar com o fogo é brincar com a água!
    A Etiópia, para além de não ter razão pois a água não lhe pertence, está a ignorar o desequilíbrio gritante de forças!
    Se isto der guerra, será a mais curta na História da Humanidade!

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …