Economista suspeito de terrorismo por escrever equações matemáticas no avião

Penn University

Guido Menzio, professor de Economia na Penn University

Guido Menzio, professor de Economia na Penn University

O italiano Guido Menzio, professor de Economia da Universidade de Pensilvânia (EUA), acabou por ser o motivo do atraso de um voo depois de a passageira ao seu lado o ter confundido com um terrorista ao vê-lo a trabalhar numa equação matemática.

De acordo com o Washington Post, Guido Menzio voava este sábado para a Universidade Queens, no Canadá, onde daria uma palestra, tendo embarcado num voo de ligação da American Airlines proveniente de Filadélfia (Pensilvânia) para Syracuse (Nova Iorque).

A passageira que estava sentada ao seu lado no avião tentou iniciar uma conversa, mas Menzio não mostrou muito interesse e voltou às suas anotações.

Um pouco depois, a mulher chamou uma hospedeira de bordo e passou-lhe uma nota. Enquanto os passageiros esperavam que o avião descolasse, a funcionária dirigiu-se novamente à vizinha de Menzio e, perguntando se se sentia bem, acompanhou-a até à porta do avião.

O economista italiano foi então retirado do avião para ser interrogado por suspeita de ser terrorista.

O que se passou? A passageira viu Guido Menzio a resolver equações diferenciais no seu caderno e, preocupada, alertou a tripulação, supondo que o investigador poderia ser um terrorista.

“Eles disseram-se que ela pensou que eu era um terrorista porque estava a escrever coisas estranhas no meu caderno. Ri-me e voltamos para o avião. Tive que mostrar as minhas equações matemáticas”, escreveu Menzio na sua página no Facebook.

O italiano acabou por voltar ao voo, que partiu com mais de duas horas de atraso.

“Tem uma certa piada, mas é um pouco preocupante”, afirmou Menzio. “A mulher olhou para mim, viu-me a escrever uma fórmula misteriosa e concluiu que eu tinha más intenções. Por causa disso, um voo inteiro atrasou”, relatou.

Ele disse à agência AP que a tripulação deveria ter feito verificações adicionais antes de decidir suspender a partida. “Se decidirmos não investigar um pouco mais um alerta de ‘atividade suspeita’ iremos criar muitos problemas, especialmente se considerarmos que estão a surgir cada vez mais atitudes xenófobas.”

A American Airline, cuja parceira regional Air Wisconsin estava a operar o voo em questão, disse que a tripulação obedeceu as normas protocolares ao cuidar de um passageiro doente e, então, investigar suas alegações – que, concluiu-se, não tinham fundamento.

A mulher, cuja identidade continua anónima, foi transferida para um voo que partiria mais tarde naquela mesma noite.

ZAP / SN / BBC

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “O italiano Guido Menzio, professor de Economia da Universidade de Pensilvânia (EUA), acabou por ser o motivo do atraso de um voo” – não, não foi o italiano o motivo do atraso
    ” a passageira ao seu lado o ter confundido com um terrorista ao vê-lo a trabalhar numa equação matemática. (…) O economista italiano foi então retirado do avião para ser interrogado por suspeita de ser terrorista.” – esta é que foi o motivo do atraso.
    Já vai em altura de a comunicação social começar a escrever factos, não insinuações

Elon Musk lança concurso para ver quem consegue bater um caracol

O multimilionário, através da sua empresa especializada em construção de túneis, lançou um concurso mundial para ver quem é capaz de bater um caracol. De acordo com o jornal Daily Mail, Elon Musk lançou um concurso …

Covid-19. Tóquio quer pagar até quatro mil euros a bares que fiquem fechados

As autoridades de Tóquio, no Japão, estão a ponderar pagar um subsídio, que pode chegar aos quatro mil euros, aos bares que se mantenham fechados para conter a propagação da covid-19 na cidade. De acordo com …

Médicos franceses detetaram primeiro caso de bebé infetado no útero

Médicos em França pensam ter identificado aquele que será o primeiro caso confirmado de um bebé infetado com covid-19 no útero materno. De acordo com o site Business Insider, a equipa médica conta que a …

17 anos depois, Estados Unidos voltam a aplicar a pena capital a nível federal

Os Estados Unidos procederam, esta terça-feira, à primeira execução federal de um prisioneiro no "corredor da morte" em 17 anos, através de uma injeção letal. Daniel Lewis Lee, 47 anos, natural de Yukon (Oklahoma), foi executado …

Com o pretexto de paz, "senhor da guerra" vai ganhando poder na República Centro-Africana

O "senhor da guerra" Ali Darassa foi pago pelo presidente da República Centro-Africana e já influenciou a demissão de um ministro numa tentativa de manter a paz no país. A República Centro-Africana é um país atormentado …

Ministério Público acusa 25 arguidos pela queda do BES

O Ministério Público deduziu acusação, esta terça-feira, contra 25 arguidos, 18 pessoas singulares e sete pessoas coletivas, no âmbito do processo sobre a queda do Universo Espírito Santo. "O Ministério Público do Departamento Central de Investigação …

Agora, até o Toyota Corolla é um crossover

O Toyota Corolla Cross é o mais recente SUV da marca japonesa. Apesar de a marca estar a reforçar a sua gama de SUV, Portugal terá de esperar mais um pouco. Na semana passada, a Toyota …

Da Escócia à Grécia, Kleon pedalou durante 48 dias para regressar a casa

Um jovem grego, "preso" na Escócia devido ao cancelamento dos voos por causa da pandemia de covid-19, decidiu pedalar durante 48 dias consecutivos para conseguir regressar a casa. De acordo com a CNN, Kleon Papadimitriou, de …

Após fugirem da Venezuela, milhares foram obrigados a regressar por causa da pandemia (mas não é assim tão fácil)

Desde 2016, quase cinco milhões de venezuelanos deixaram o país, fugindo da pobreza e dos serviços sociais e de saúde em colapso. Agora, a pandemia de covid-19 forçou-os a regressar à Venezuela - se o …

Costa defende na Hungria que Estado de direito não deve ser associado à recuperação

O primeiro-ministro defendeu, esta terça-feira, à saída de uma reunião com o seu homólogo húngaro que a questão do Estado de direito, embora "central" para Portugal, não deve ser relacionada com as negociações sobre o …