Economista canadiano acusado de manipular a dívida pública vai processar Portugal

(dr) Peter Boone

Peter Boone, doutorado em Harvard foi consultor de vários governos britânicos.

Peter Boone, doutorado em Harvard foi consultor de vários governos britânicos.

O economista Peter Boone, que foi acusado pelo Ministério Público (MP) português de ter manipulado títulos da dívida portuguesa, admite processar o Estado por “investigação grosseiramente incompetente e negligente”, segundo uma nota enviada à Lusa pela sua defesa.

O economista canadiano Peter Boone prepara-se para processar o Estado Português por investigação grosseiramente incompetente e negligente conduzida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e pelo Ministério Público”.

A intenção foi adiantada em nota à Lusa, poucos dias depois de ter transitado em julgado a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirma a decisão de não-pronúncia da acusação, decidida na primeira instância.

O economista, que em 2014 foi acusado pelo MP do crime de manipulação de mercados em 2010 e de ter conseguido ganhos de cerca de 820 mil euros com venda a descoberto de títulos de dívida portuguesa em 2010, admitiu também instaurar ações aos autores dos relatórios da CMVM relacionados com a investigação.

É uma tragédia para Portugal que reguladores e procuradores do Ministério Público considerem apropriado usar as instituições do Estado para fabricar casos contra os críticos, em vez de focarem os seus esforços em prevenir o custo das crises financeiras que emergem sob os seus olhos”, considerou Peter Boone.

O doutorado em Harvard, que sempre viu na acusação do MP um ataque à liberdade de expressão, considerou que “o veredicto do Tribunal da Relação torna claro que o MP tentou, de forma ilegal, alargar o crime de manipulação de dívida além do seu âmbito legal, de forma a torná-lo uma ferramenta mais eficiente para silenciar críticos”.

Para a defesa do economista canadiano, Portugal fica agora na “indesejável posição de o Tribunal Europeu lhe vir a apontar mais violações do direito à liberdade de expressão do que a qualquer outra nação europeia”.

Peter Boone, do Centro de Desempenho Económico da London School of Economics, e Simon Johnson, antigo economista do FMI, publicaram em 2010, no blogue Economix, do New York Times, um artigo defendendo que o país corria o risco de bancarrota e incumprimento, intitulando que Portugal seria “o próximo problema global”.

Os autores apontavam os problemas da dívida pública portuguesa e defendiam que o país iria seguir o caminho da Grécia, pedindo um regaste internacional.

Poucos dias após a publicação, a CMVM deu início a uma investigação ao artigo de opinião, mandando ainda uma carta de solicitação de assistência internacional à Autoridade dos Serviços Financeiros do Reino Unido, para obter mais informações.

Na altura, o regulador do mercado português concluiu que era “exagerado e parcial” considerar que Portugal seria o próximo a necessitar de assistência financeira e, mais tarde, acusou Peter Boone de “tentar manipular o mercado“.

Isto porque, após a publicação do artigo, a taxa de juro das obrigações portuguesas a 10 anos iniciou uma subida vertiginosa, passando de 4,395% para um máximo de 6,285%: um desempenho originado pela queda do preço das obrigações, com a qual Boone terá alcançado uma mais-valia de 819 mil euros graças a uma posição curta, segundo o MP, que acaba por acusar o economista de crime de manipulação de mercado em 2015.

Para o MP, o arguido tinha interesse na desvalorização da dívida portuguesa e na subida das taxas de juro, uma vez que só a respetiva desvalorização permitia recuperar a dívida com mais-valias e potenciar os seus ganhos.

Além disso, segundo o MP, , nos artigos que escrevia o economista não fazia referência explícita a possíveis conflitos de interesse, como o facto de estar ligado à Salute Capital Management, que prestava serviços de aconselhamento de investimento em dívida pública portuguesa ao ‘hedge-fund’ Moore.

Ora, em outubro de 2016, o Tribunal de Instrução Criminal decidiu-se pela não-pronúncia de Peter Boone, retirando as acusações, sendo que o Ministério Público recorreu desta decisão um mês mais tarde.

Mais recentemente, em 21 de junho, o Tribunal da Relação confirmou a decisão da primeira instância e, em 12 de julho, a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa transitou em julgado, segundo informação da defesa do economista.

// Lusa

7 COMENTÁRIOS

    • Um “artista” que avisou da crise iminente e que os governantes da altura não só não pareciam saber, mas até negaram. Quando se faz dos governantes e inocentes e de quem nos avisou, de vilão, está tudo dito! O falso ” patriotismo” é paralelo ao fanático clubismo Português, infelizmente.

  1. Mais uma do Teixeira dos santos e seus apaniguados. Diz este Senhor que gastou uma pequena fortuna a defender-se. Agora deve querer uma grande fortuna e é bem feito. Paga zé contribuinte e não bufes!

  2. Tribunal da Relação de Lisboa a 21/06/2017. Processo 4798/12.5TDLSB.L1
    RECORRENTE: Peter David Boone (e não: “Ministério Público”)
    Decisão: NEGADO PROVIMENTO (!).
    Afinal, como é ?!

  3. Não gosto deste tipo de “artistas”. Normalmente manipulam os mercados a seu favor…
    Mas o Governo Português também se tem “posto a jeito” destes indivíduos/instituições abusarem e estragarem a nossa credibilidade nos mercados.
    No final, é mais culpa dos nosso governantes do que destes “artistas”…

  4. Estes indivíduos vivem de especulação financeira. Atiram palavras da boca pra fora e como os meios de comunicação lhes dão cobertura, a coisa alastra-se e as acções e obrigações sofrem variações anormais. Agora ainda quer processar o Estado Português e ir apanhar mais dinheiro do que aquele que ganhou por ter arrotado falsidades. Reparem que ele deve ser de má rês, olhem o nariz dele, está empenado para dentro, alguém que ele tentava “manipular” que não gostou e lhe deu troco.

RESPONDER

O veterano da 2ª Guerra que inspirou Dunkirk viu o filme - e chorou

O filme Dunkirk está a superar todas as expetativas: além de liderar nos EUA está a ter uma excelente aceitação nos mercados internacionais e Portugal não é exceção. No entanto, a aprovação de um espetador “especial”, …

Escândalo de fuga de informação confidencial provoca crise no Governo sueco

O primeiro-ministro da Suécia, o social-democrata Stefan Löfven, anunciou esta quinta-feira que os ministros do Interior, Anders Ygeman, e Infraestruturas, Anna Johhansson, vão deixar o Executivo após o escândalo provocado no país pela fuga de …

Rússia terá usado perfis falsos no Facebook para espiar campanha de Macron

A Agência Reuters noticia que agentes secretos russos tentaram espiar a campanha de Macron, para as eleições francesas. Como? Criando perfis falsos para se fazerem "amigos" de membros da campanha. Agentes ligados aos Serviços Secretos russos …

Cientistas chineses desenvolvem possível inibidor do vírus Zika

Uma equipa de investigadores chineses desenvolveu um possível inibidor do vírus Zika baseado em moléculas, que foi testado em ratos e poderá ajudar a combater a propagação do vírus entre seres humanos. Segundo o jornal Shanghai …

Fundador da Amazon ultrapassou Bill Gates e é o novo homem mais rico do mundo

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, tornou-se nesta quinta-feira pela primeira vez no homem mais rico do planeta, com uma fortuna que supera 90 mil milhões de dólares. De acordo com a revista "Forbes", que …

Augusto Inácio esteve retido nas instalações do Zamalek e teve que recorrer à embaixada poortuguesa

O treinador português esteve impedido de sair das instalações do Zamalek, no Egito, por seguranças do clube, tendo sido obrigado a pedir auxílio à representação portuguesa no Cairo - que interveio prontamente. No final, ficou …

Fumar pode aumentar a sensibilidade ao stress

Fumar pode aumentar a sensibilidade ao stress, revela um estudo feito em cobaias pelo Centro Nacional para a Pesquisa Científica da França (CNRS) e publicado nesta terça-feira na revista “Molecular Psychiatry“. Contrariando a ideia popular que …

Índia: Criança de dez anos pede para abortar

O Supremo Tribunal indiano aceitou estudar o caso de uma criança de 10 anos, grávida de 26 semanas, cujos pais pediram autorização para fazer um aborto fora do prazo legal. Vários médicos vão examinar a …

Criança inglesa desaparecida na Praia da Luz foi encontrada

Uma criança de nacionalidade inglesa esteve desaparecida desde o início da tarde desta quinta-feira na praia da Luz, em Lagos, Algarve, estando as autoridades policiais a efetuar buscas sobre o seu paradeiro, disse à Lusa …

Nova tecnologia permite extrair energia cinética aos veículos e transformá-la em energia elétrica

Uma equipa que envolve especialistas do Porto, de Lisboa e de Coimbra está a desenvolver uma tecnologia para ser aplicada na superfície de pavimentos rodoviários, que permite extrair energia cinética aos veículos e transformá-la em …